[ editar artigo]

COMO EMPODERAR MULHERES EM TEMPOS DE PANDEMIA | Guia de Tendências 2020-21

COMO EMPODERAR MULHERES EM TEMPOS DE PANDEMIA | Guia de Tendências 2020-21

 

A pandemia do Coronavírus fragilizou o mundo, impactando não apenas nossas vidas pessoais como também nossos negócios. Os empreendedores mais antenados, porém, logo passaram a acompanhar as novas relações que estão se estabelecendo no mercado a partir de agora. Pensando nisso, o Sebrae lançou recentemente o Guia de Tendências 2020-21: Sociedade e Consumo em Tempos de Pandemia, que traz uma série de informações sobre as novas mentalidades de consumo e novas configurações laborais, durante e pós-pandemia. 

 

Embora o Guia seja de extrema importância para que você, empreendedora, possa compreender melhor sobre o novo cenário global, sabemos que ainda assim "um exemplo pode valer mais que mil palavras”, não é mesmo? Por isso agora trazemos este artigo, que contém diversos exemplos de iniciativas no seu setor que estão captando muito bem o atual Zeitgeist¹ e as novas tendências de mercado!

 

Fonte: Girl Scouts Cookie Program

 

Mesmo antes da pandemia, o número de mulheres empreendedoras não parava de crescer. Apesar de diversos preconceitos ainda sofridos no mercado, e das dificuldades com questões como jornadas de trabalho duplicadas, por exemplo, as mulheres continuavam a abrir seus próprios negócios e a conquistar seus espaços como autoras de suas próprias carreiras profissionais. Com a crise do coronavírus, porém, as taxas de desemprego e instabilidade financeira crescem, aumentando junto - ainda mais - o número de microempreendedores individuais por todo o país. Sendo uma faca de dois gumes, este fato expande as oportunidades e possibilidades para empreendedoras mulheres, ao mesmo tempo em que aumenta a concorrência e os desafios para as mesmas.

 

Como forma de valorizar e trazer aos holofotes o espaço feminino do mercado, o projeto Rise Together, realizado em Londres pela Culture Liverpool, tem como proposta utilizar o período da pandemia para reunir e promover podcasts, blogs, músicas, fotografias, filmes e demais artes criadas por mulheres de todo o mundo. As novas comissões de artes da Culture Liverpool mostrarão de que modo estas artistas reagiram criativamente à pandemia, explorando temas como desigualdade social, isolamento, perda, separação e tentativas de entender o tal 'novo normal'.

 

Já nos Estados Unidos, a Girl Scouts Cookie Program ensina meninas escoteiras sobre empreendedorismo através da venda de cookies. Através da atividade, o programa explora principalmente habilidades como gerenciamento de dinheiro, oratória e tomada de decisões. Em 2020, a linha de cookies Lemon-Ups foi lançada, que além de ser um novo sabor de textura muito crocante, traz mensagens sortidas para inspirar as pequenas empreendedoras.

 

Na Índia, uma dupla de irmãs foi mais longe e criou uma alternativa para acolher meninas e mulheres que desejam deixar a vida da exploração sexual. Intitulado 'Anchal', o projeto treina essas garotas como artesãs, ensinando técnicas de artesanato, e as capacita para para que saibam sustentar seus próprios negócios. Além disso, o site das irmãs Meggie e Coleenn Clines disponibiliza uma área especialmente para a venda de artes produzidas por essas mulheres, o que viabiliza que as mesmas tenham seus próprios sustentos. E embora a iniciativa tenha como foco principal a capacitação das mulheres, ainda conta com o fornecimento de acesso à saúde, educação e informação.

 

Entre os maiores desafios carregados pelo papel atribuído às mulheres em todo o mundo, está a vulnerabilidade das mulheres que sofrem agressões em casa, geralmente pelos próprios companheiros. No período de isolamento social e confinamento em casa, infelizmente o cenário de violência doméstica se agravou em diversos países. Por isso, como forma de conscientizar e provocar o debate na população, o grupo boliviano Mujeres Creando começou a vender máscaras com frases e questionamentos sobre o assunto. De cor lilás e feitas de tecido lavável, as máscaras possuem mensagens como "ficar em casa não é o mesmo que ficar quieta em casa", fortalecendo não apenas a ideia de prevenção contra a COVID-19, mas também pressionando as autoridades de um país onde as mulheres não se sentem amparadas ou protegidas pelo governo nos casos de violência doméstica. Além disso, a venda também ajuda a manter as operações do grupo e tenta compensar seus recursos financeiros afetados pela crise.

 

Fonte: San Diego Union Tribune. 

Tradução: "Ficar em casa não é o mesmo que ficar quieta em casa"

 

Se tratando ainda da ideia de fragilidade como atributo designado à figura feminina na sociedade, o aplicativo de inteligência artificial BigUp, da Analog Folk, incentiva mulheres a evitarem a utilização de linguagem passiva em situações corriqueiras. A ferramenta é capaz de analisar blocos de texto e de fornecer sugestões de palavras alternativas, modificando frases pontuais ou mesmo textos inteiros. A ideia foi baseada na pesquisa da Dra. Judith Baxter, que descobriu que a linguagem passiva comumente utilizada por mulheres pode soar autodepreciativa e prejudicá-las quatro vezes mais em situações importantes como entrevistas de emprego. 

 

Desde iniciativas simples, como divulgar trabalhos e conteúdos produzidos por mulheres, a ações mais complexas, como criar redes de apoio e captação de recursos para mulheres em situação de vulnerabilidade, o fato que é que não há dúvidas de que quanto mais as mulheres se unirem, mais conseguirão conquistar seus espaços no mercado e no mundo. Não diferente, o momento de crise da pandemia pede cuidados redobrados consigo e com os outros, demandando ainda mais união e fortalecimento entre as mulheres.

 

Neste cenário, o que você, mulher e empreendedora, tem feito para fortalecer suas colegas e parceiras?

 

Para mais ideias inspiradoras, confira o nosso Guia de Tendências 2020-21: Sociedade e Consumo em Tempos de Pandemia!

__

¹ Zeitgeist: 'Espírito do Tempo', em alemão. Conceito difundido pelo filósofo Hegel no séc. XVI para se referir à cultura específica de uma época.

Empreendedorismo Feminino 👠

Comunidade Sebrae
Mauricio Reck
Mauricio Reck Seguir

Consultor de Inovação no Sebrae/PR & CEO na UNA Smart!

Ler conteúdo completo
Indicados para você