[ editar artigo]

Empreender em time, confiança em compartilhar

Empreender em time, confiança em compartilhar

Você é o responsável pela coisa toda? Tem total autonomia de decisão? É a sua interpretação sobre os fatos + tomada de ação, que direcionam os resultados, se lucro ou prejuízo, sucesso ou frustrações? Se sim, parabéns, você está no comando agora!

Uma cabeça para diversos chapeis e uma bigorna em preocupação, afinal tudo depende de você.

Mas será mesmo que não conseguimos aliviar um pouco essa tensão quando você empreende com uma equipe?

É provável que neste cenário de incertezas e de uma correria frenética sobre tudo o que há para fazer e pensar, perdemos o momento de criar a atmosfera do fazer junto, de compartilhar responsabilidade e autonomia para que todos experimentem mais liberdade em suas horas de trabalho. Eu sei, falar em engajar, ou em tornar seu sonho também objeto de vontade da equipe, pode parecer coisa bonitinha da qual você não tempo.

Quero te encorajar a desenvolver competências e comportamentos com a equipe de pessoas que você escolheu pra seguir nessa jornada de empreender.

E isso é simples? Depende. Talvez você esteja empreendendo em algo que é apaixonado e sabe fazer muito bem, mas ainda não experimentou LIDERAR. Pra que essa conexão seja forte e transcenda com impacto positivo nos negócios requer sim certa habilidade, que como qualquer uma, basta uma boa dose de vontade e dedicar-se a aprender.

Se você se dedicar a tornar-se um líder melhor, pode gerar uma atmosfera em que todos queiram entregar o seu melhor, e em que você não desperdice tempo e dinheiro treinando e recontratando.

Aliás, você gostaria de trabalhar com você? Tema pra outra conversa...

E por onde começar? Pela CONFIANÇA. É justo que, TODOS, independentemente da complexidade da função que exerça, trabalhe com autonomia e responsabilidade para sentir-se livre. E liberdade é o que sentimos quando vamos ao trabalho porque queremos, pelo que realizamos lá e pelo que nos tornamos através do que fazemos. O outro caminho é quando sofremos a síndrome do Fantástico no domingo à noite e levantamos na segunda rumo ao trabalho porque estamos presos a uma remuneração financeira da qual de fato necessitamos, sem prazer, sem vontade, dando sabe-se lá que sobra de si. Com qual grupo você gostaria de compartilhar seu sonho?

Comportamentos que ajudam nesse processo:

  1. Compartilhar e ouvir: Compartilhar não é reclamar uma situação difícil e apenas deixar aquela tensão no ar antes de sair realizar outra tarefa, o que no máximo gera comentários do tipo “Nossa hoje ela está atacada! Sai de baixo”.

Compartilhar é expor a situação que lhe preocupa, incomoda e exige decisão.

Compartilhar é expor para ouvir, gerando espaço para que a equipe se sinta na situação com você e por você, e assim pense, aprenda, comprometa-se e cresça junto.

Quando a minha visão importa, meu comprometimento e disposição multiplicam-se sem esforço ou obrigação, mas por prazer.

Você pode e certamente irá se surpreender com as soluções sugeridas por uma equipe engajada.

Confiança mutua vale mais que cenouras!

 

2. Seja humilde: Longe de lamentar-se, vitimar-se ou desacreditar em suas habilidades de gerir o negócio, ser humilde é abrir-se a aprender sempre (todos os dias), ouvir atentamente sem defesas e se interessar pelo que o outro sabe.

Alguns líderes têm ressalvas sobre a humildade por prezar autoridade, acham que tem a ver com fragilidade e poderia arranhar o respeito. Ser humilde nada tem a ver com isso. Pelo contrário, já pensou quanta coragem e força há na humildade?

Quando você está cheio de si mesmo, de fato não há espaço para ser humilde, o outro não entra. Você caminha sozinho e sente o peso de tentar arrastar o time com você.

Compartilhe sua história, a equipe se conecta quando conhece sua trajetória, as adversidades e vitórias, pode gerar o desejo de aprender e contribuir com você. Compartilhe os obstáculos, a insegurança e tudo que superou.

Reconheça as vezes que errou, você não é perfeito e nem eles são. Mas se estiverem engajados na mesma jornada, irão corrigir muito mais rápido e evitar erros que certamente aconteceriam quando se pensa só.

Trabalhe para criar esse espaço saudável para você e seu time.

 

“Expor-se por inteiro parece arriscado. Precisamos de espaços onde possamos nos sentir seguros se quisermos compartilhar com os outros nossa mais profunda individualidade, nossos talentos, anseios e preocupações.” Frederic Laloux no livro Reinventando as Organizações. 

 

Me conta uma situação que seu time te surpreendeu com a solução sugerida, e se quiser falar mais sobre isso entra em contato e vamos trocar!

 

Jessica Molina

APTO - Coach de Performance em Rotinas inteligentes e Relacionamentos saudáveis.

 

 

 

 

Empreendedorismo Feminino 👠

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você