[ editar artigo]

Minha trajetória de vida

Minha trajetória de vida

Meu nome é Rosane de Quevedo, tenho 49 anos, mãe de três maravilhosos filhos, dois homens e uma mulher,  fui casada por quase 28 anos,  atualmente  divorciada. Venho de uma família humilde do interior de Barracão PR.
Meus pais hoje residem em Barracão, meu pai PM aposentado e minha mãe,  como sempre, dedicada ao lar. Sou a segunda de seis irmãos.  Nasci no interior de Barracão onde meus pais eram agricultores e para dar uma vida melhor pra família meu pai entrou para a polícia militar. 
Foi quando eu era muito pequena, tinha uns 4 anos,  não lembro exatamente, saímos  do interior para morar em Pato Branco. Aí começou nossa trajetória de mudanças,  ficávamos pouco tempo em cada cidade,  até os 11 anos mudamos para  5 cidades diferentes , devido a profissão de meu pai.
Durante toda essa trajetória de mudanças e cidades novas,  minha mãe ajudava no que podia,  cuidava da casa e costurava para quem precisasse de roupas novas e reformas e cuidava da casa  sempre nos ensinado os afazeres de casa e nos incentivando a estudar, ela sempre dizia " uma coisa que nunca ninguém vai tirar de vocês é o estudo ". Sábias palavras. 
Quando eu tinha 10 anos, meu pai foi transferido novamente para Barracão. 
Ali passei minha adolescência, e para ajudar nas despesas da casa comecei trabalhar  muito cedo em uma casa de família,  fazia de tudo, limpava, cozinhava... mais tarde, com 13 anos trabalhei em um mercado,  com 14 anos fui trabalhar em um outro mercado que ficava perto da Aduana. Foi nessa época que conheci a pessoa que foi meu amor por muitos anos e pai de meus filhos. Como era muito nova e sabia da reprovação de meus pais em relação ao namoro,  começamos a namorar escondido, ficamos assim por quase dois anos quando engravidei e fomos obrigados a contar pros meus pais. 
Resolvemos casar... mas antes mesmo do casório acabei perdendo o bebê. 
Casamos no civil dia 5 de novembro de 1988 . Logo no começo do ano seguinte, meus pais mais uma vez tiveram que se mudar e retornaram a Pato Branco. 
Eu, recém casada , engravidei novamente. 
Aí começou minha nova vida de casada e uma nova fase, cuidar da casa e esperar a vinda do primeiro filho com muito amor e carinho. 
Com isso tive que deixar pra trás meus estudos e um sonho que tinha, que era fazer faculdade de artes. 
Aprendi então... muito cedo a responsabilidade de ser uma dona de casa e o desafio maior de ser mãe. 
Na época alugamos uma casa , onde tínhamos o essencial para começar uma vida a dois. Um fato curioso, meu ex marido jogava no jogo do bicho e arriscava uma "fezinha" na cidade do país vizinho,  a Argentina, e tinha muita sorte! Por duas vezes ganhou uma bolada significativa, que deu para comprar vários móveis pra nossa casa. 
Na época, ele mantinha sociedade com o irmão e trabalhava sem medir esforços pra melhorarmos de vida. Enquanto isso, eu cuidava da casa e do nosso primeiro filho. 
Mas minha vontade de trabalhar fora e de ajudar na casa me levou a trabalhar com meu marido na época. 
A partir daí, juntos, fomos crescendo e ampliando aos poucos a loja, que era de ferragens, e que  foi se tornando uma loja que tem de tudo. 
Aos  20 anos tive meu segundo filho, tão esperado quanto o primeiro,  aos 24, mais uma gravidez. Como queria fazer o pré natal em outra cidade e fazer laqueadura,  íamos a Pato Branco quase todos os meses. Não deixei de trabalhar em nenhuma das gestações,  e foi na última que aconteceu um dos fatos mais marcantes de nossas vidas. 
Estava eu caminhando pela rua, no dia 19 de dezembro de 1995 , no nono mês de gravidez, quando senti a bolsa estourar,  com toda a calma cheguei até nossa loja e falei pro meu marido..." a bolsa estourou,  temos que ir.  ele me disse " vai pra casa, se arruma que vou fechar a loja e já vou. "
Demorou 20 min até que ele chegou,  e saímos da nossa cidade destino, rumo a Pato Branco, as 18:00h. Logo que saímos as contrações foram aumentando rapidamente,  e 20 minutos depois, chegando na próxima cidade que é Flor da Serra, entrando no trevo, minha bebê não quis saber onde estava, nasceu dentro do carro, causando um certo pânico em nós dois. 
Chegamos em uma tia minha que morava lá que chamou uma parteira pra terminar o serviço que seria do médico hehe. 
E vida que segue...
Continuamos nossa trajetória... Mudamos pra uma sala maior e o negócio foi crescendo,  diversificados o mix de produtos e foi aí que comecei a trazer produtos de decoração pra casa. Meu gosto por decorar só foi aumentando,  comecei a viajar para as feiras em São Paulo atrás de novidades.
Estávamos indo muito bem e tínhamos economias pra construir nosso sonho... a sala para a loja e tão sonhada casa própria. 
Aí, uma tarde, um fato jamais esperado nos leva todas as nossas economias e nos deixa um trauma por meses.
Fomos assaltados por  bandidos armados,  onde nos amordaçaram e amarraram, inclusive nossos filhos. Levaram todas as nossas economias.
O que nos sobrou,  foi uma nota de 50 reais que deixaram cair no chão.
Foi a partir dessa nota que começamos tudo de novo. Trabalhar para pagar as contas e juntar economias novamente para construir. 
Mas as coisas não acontecem em vão e de tudo temos que aprender uma lição. 
Com isso ficamos mais unidos e fortes.
Demoramos mais 6 anos até que conseguimos construir e mudar a loja para um local próprio. Em 2006, inauguramos loja nova e casa nova. 
Nessa loja pude realizar parte do meu sonho, que era ter um canto com produtos de decoração e alguns móveis complementares. Ali fomos crescendo mais ainda, e o espaço foi ficando pequeno. Depois de 4 anos ampliamos a loja. Agora sim eu teria um espaço só para organizar as coisas que eu amava fazer e decorar ambientes de clientes!
Minha sede de crescer e trazer novidades cada vez melhores fez com que eu me especializasse em decoração natalina e arranjos florais.
Mas eu queria ir além... expandir o negócio,  colocar a loja em outra cidade e fazer uma faculdade relacionada ao que eu gostava de fazer. Mas já que não era viável fazer faculdade, comecei a fazer curso técnico de Design de Interiores. 
Foi uma realização.
Nessa época o casamento já não ia bem , e vários fatores contribuíram para que uma linda história de quase 28 anos de casamento chegasse ao fim.
A separação aconteceu, e com ela é claro que sempre há sofrimento.
Filhos, por mais que sejam adultos, sempre sofrem com uma separação. 
Como a decisão de terminar o casamento foi minha,  resolvi recomeçar minha vida em outra cidade. Logo mudei em busca do lugar certo. 
Começa então uma nova fase de minha vida,  onde eu sabia que ia enfrentar muitas dificuldades. Me instalei por um pequeno tempo em  Francisco Beltrão para alugar um espaço e colocar minha loja. Para mim, era como se eu tivesse que abrir essa loja o quanto antes.  Procurei ajuda e foi através do SEBRAE que veio a ideia de  pesquisar a cidade de Pato Branco,  então resolvi ficar uns dias lá.  Logo de chegada, avistei uma linda sala comercial nova,  olhei pra ela e pensei... " é a sala ideal " o aluguel era muito caro. Até que, por intermédio de uma antiga conhecida na cidade, falei com a pessoa certa em relação a sala. 
Acertei o aluguel, que não ficou barato, mas como sempre digo que sou movida a desafios me encorajei e coloquei a mão na massa, pois tinha só três meses pra inaugurar. 
Foi uma corrida contra o tempo. Abrir firma,  fazer compras, contratar profissionais de várias áreas para poder deixar a loja como sonhei. Foram três meses de muito trabalho,  indo até tarde da noite e no dia seguinte acordando cedo para um novo dia de muito trabalho. 
Por fim, chegou o mês de setembro e o prazo estava escapando,  mas com muita fé em Deus, dedicação e ajuda de vários profissionais consegui  com que  a inauguração fosse no dia 27 de setembro de 2018, 5 meses após a separação.
A inauguração foi um sucesso,  que nem eu mesma acreditei... E assim nasceu a Ro.Quevedo,  a loja de meus sonhos. Depois disso tudo, vieram as dificuldades de manter uma loja e ter o reconhecimento, mas ele veio, e hoje a loja é reconhecida na região. 
Meus sonhos e metas não param por aqui,  logo irei abrir uma nova loja,  dessa vez em Francisco Beltrão,  mais um desafio pela frente.
E bora!!!  Encarar os desafios, de cada dificuldade tirar uma lição, sempre com muita fé em Deus e a certeza que somos fortes e conseguimos tudo que quisermos,  se tivermos persistência,  dedicação , respeito ao próximo e principalmente Deus acima de tudo!

Empreendedorismo Feminino 👠

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você