[ editar artigo]

A Tecnologia e o Meio Ambiente: as duas áreas precisam da sua atenção.

A Tecnologia e o Meio Ambiente: as duas áreas precisam da sua atenção.

Equipamentos eletroeletrônicos se tornaram uma parte essencial nossas vidas. Sua disponibilidade e uso generalizado permitem que grande parte da população global se beneficie de padrões de vida mais elevados. No entanto, a forma como se produz, se consome e se descarta lixo eletrônico é insustentável.

No artigo de hoje, você vai conhecer os números assustadores de um relatório sobre a produção de lixo eletrônico e vai conhecer também como você pode ajudar a amenizar esse cenário.

📍 Leia, anote e realize. Dia 05 de Junho é o dia Mundial do Meio Ambiente. Um bom momento para fazer coisas diferentes e melhores.

Um notebook moderno pesa em média 1,8 quilo. Agora pense nesse número multiplicado por 4. É o peso médio de lixo eletrônico (7,3kg) per capita produzido por habitante no mundo no período de um ano. Esses são os indicadores que o relatório da ISWA (The International Solid Waste Association) considerou para 2019. Em 2030 esse número vai quase dobrar, conforme o relatório, que você pode ler clicando aqui.

O que é Lixo Eletrônico

Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos (REEE) ou e-lixo são termos utilizados para se referir a todos os equipamentos elétricos e eletrônicos, suas partes e acessórios que foram descartados por seus proprietários, sem a intenção de reutilizá-los.

As tecnologias do mundo moderno possibilitam que novos aparelhos sejam lançados e novas tendências surjam rapidamente no mercado, em um processo planejado que leva o consumidor a substituir seus equipamentos eletrônicos sem necessidade, gerando um volume cada vez maior de lixo eletrônico.

Quais são os Impactos do Lixo Eletrônico Para o Meio Ambiente?

Os equipamentos eletroeletrônicos possuem diversos componentes tóxicos em suas estruturas que, se descartados de maneira incorreta, podem contaminar o solo e os lençóis freáticos, colocando em risco a saúde humana, animal e o meio ambiente. Segundo o Centro de Tecnologia Mineral (CETEM), cerca de 70% dos metais pesados encontrados em lixões e aterros sanitários controlados são provenientes de equipamentos eletrônicos descartados incorretamente.

Economia X Ecologia

Você já viu a expressão obsolescência programada, também chamada de obsolescência planejada? Trata-se técnica utilizada por fabricantes para forçar a compra de novos produtos, mesmo que os que você já tem estejam em perfeitas condições de funcionamento.

Esse conceito surgiu entre 1929 e 1930, tendo como pano de fundo a Grande Depressão, e tinha o objetivo de incentivar um modelo de mercado baseado na produção em série e no consumo, a fim de recuperar a economia dos países naquele período. Algo parecido ocorre nos dias de hoje, em que o crédito é facilitado e os governantes incentivam o consumo.

A pandemia trouxe um grande impacto negativo sobre a economia mundial e assim, consumidores precisam ficar muito mais atentos, pois as estratégias de recuperação pressupõem forçar o aumento do consumo como compensação pelas perdas em certas áreas da economia.

Como evitar desastres maiores que os atuais?

Para dar a contribuição como indivíduos e cidadãos, é necessário que se pense não apenas naquilo que se pode fazer, comprar ou usufruir. Cada cidadão, e isso inclui você e eu, precisa pensar que evitando o consumo desnecessário, estará evitando, ainda que em pequena escala, a degradação ambiental e até mesmo que o seu próximo contraia alguma doença incurável. É momento de pensar e refletir, pois desde 2020 o mundo teve muitas perdas e as piores foram as vidas.

A logística reversa é um importante instrumento para gestão de resíduos. É definida na Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS) como “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada.”

A promulgação da PNRS fez com que as empresas se tornassem responsáveis pela logística reversa, neutralizando impactos ambientais e para a saúde humana decorrentes do descarte incorreto de resíduos.

Mas ainda há muito a fazer. As leis existem mundo todo para amenizar o problema, mas nada é tão eficaz quanto a boa consciência e o uso e descarte responsável dos eletroeletrônicos. Existem empresas que fazem a coleta em quase todas as capitais. Procure a mais próxima de você, avise seus vizinhos e familiares, as empresas que ficam no mesmo prédio ou o síndico do condomínio. Estamos num tempo de criar oportunidades para colaborar e não desculpas para ações que degradam o meio ambiente!

Se quiser ler todos os artigos que escrevi sobre tecnologia, acesse timr.com.br/blog.

 


Foto: relatório ISWA 2019

Empresas Inovadoras

Ler conteúdo completo
Indicados para você