[ editar artigo]

Tecnologias Vestíveis: Como sua empresa vem se destacado nessas inovações?

Tecnologias Vestíveis: Como sua empresa vem se destacado nessas inovações?

Qual é o futuro da indústria e das empresas do vestuário com a realidade das “Tecnologias Vestíveis”?

Como a Indústria do vestuário deve atentar-se as tecnologias futuras, mudanças no comportamento do consumidor e, o que falar das chamadas “Tecnologias Vestíveis”?

Wearable – tecnologias vestíveis: são dispositivos inteligentes que o usuário literalmente veste e usa como se fosse um acessório.

A indústria do vestuário precisa reinventar-se. Buscar adequação e novos modelos de negócios. Buscar entregar muito mais proposito, valores, adequar seu produto a expectativa e tendência até chegar ao consumidor atual.

A era dos dispositivos tecnológicos acoplado aos tecidos, roupas, o reutilizar, reaproveitar já é uma realidade.  

As indústrias, precisam entregar muito mais qualidade, valores, marcas e um conceito tecnológico, sustentável, social, do que o produto por si só. Isso gera valor agregado, mas, inibe o que vivemos por muitos anos na cadeia do vestuário que foi quantidade e peças padronizadas.

O mundo pede transformação, inovação, conceito e, roupas e peças que sejam adequadas ao estilo de vida, ao conforto e ao mesmo tempo traga informações, benefícios mensuráveis e praticidade ao consumidor e ao público com quem os consumidores interagem.

A indústria da moda precisa, mais que tudo, desenhar seu novo modelo de negócios e, focar em produtos que serão buscados por essa nova geração do “desapego”, do “compartilhar” e das diversas tecnologias incluindo as vestíveis “wearables” mas, adaptando aos estilos de vida de cada consumidor”.

Algumas marcas de moda podem ter finalmente capturado tecnologia vestível, o que é chamada de wearable. Já é possível ver uma série de acessórios inteligentes sendo lançados por grandes marcas.  Acessórios como relógios, pulseiras, óculos, já vem sendo uma realidade nos últimos anos, mas, a oportunidade de Wearables é um alcance muito mais amplo do que os acessórios.

                                                      Tecnologias Wearable

Pagamentos entre os dispositivos, informações relacionadas a saúde e ao sistema vital do ser humano, já vem sendo realizados, mas, existe um universo muito grande ainda pouco explorado pelas Indústria do vestuário fazendo uso das tecnologias Vestíveis.

Exemplo disso, já em 2016, a marca masculina indiana Arrow, já apostou em uma camisa de tecido inteligente, chamado de “metamaterial” onde, recarrega bateria de celular, compartilha cartões de visita, perfis de mídias sociais, acessa aplicativos e ainda traz recursos de interação em reuniões. O modelo traz uma tecnologia digital embutida num chip NFC em um dos seus punhos.

Outro exemplo: a Tommy Hilfiger começou a vender jeans e moletons nos EUA, que contêm um dispositivo de rastreamento que também pode monitorar o quão bem o usuário está agindo como um embaixador da marca.

Os itens decorados com logo contêm microchips da Awear Solutions que monitoram os movimentos do usuário e podem ajudar a recompensá-los por serem vistos nos lugares certos.

E os clientes?

Para o usuário, isso pode significar descontos, cartões-presente e ingressos para eventos se eles forem usados ​​com frequência. Também poderão visitar locais interessantes que a empresa selecione. A tecnologia também vem com uma opção de jogo, um pouco como Pokémon Go, com preços para as peças não superiores aos itens normais da Hilfiger.

E a privacidade?

Para aqueles preocupados com a privacidade, a empresa também disse que todos os dados seriam criptografados. Também que os usuários teriam que optar e também poderiam optar por não participar. Se isso vai além de um mero conceito de marketing ou não, continua a ser visto com muita reação da mídia social.

Os exemplos citados mostram que está diminuindo a distância entre os usuários, empresas e seus dispositivos. Assim, essa característica interativa permite que as pessoas se distanciem de seus aparelhos — como smartphones e smartwatches — sem perder a conectividade.

Assim como o telefone celular e a internet móvel mudaram nosso comportamento, imagine o possível impacto dos novos vestíveis em áreas como fitness, medicina, ambiente corporativo ou mesmo militar. Os tecidos inteligentes podem revolucionar o mercado têxtil e do Vestuário em geral. 

Para o mercado da moda já temos várias opções e funções: tecidos capazes de ativar a circulação sanguínea, diminuir a celulite, promover equilíbrio técnico, eliminar toxinas ou secar com muita rapidez. A escolha do tecido tecnológico vai ser baseada nas suas necessidades! A boa notícia é que, hoje em dia, o Brasil já tem se destacado na produção de tecidos inteligentes e, por isso, o acesso está muito mais fácil!

 

Beatriz Aparecida Poletto – SEBRAE Apucarana/Regional Norte

O Sebrae está com atendimento 100% digital neste período. Mesmo de casa, vamos orientar você, com relação a sua empresa. Nos acione através dos seguintes canais: 🔵 WhatsApp / Chat / Facebook / E-mail 🔵

 

Empresas Inovadoras

Comunidade Sebrae
Beatriz Poletto
Beatriz Poletto Seguir

Consultora SEBRAE PR

Ler conteúdo completo
Indicados para você