[ editar artigo]

5 dicas para planejar as suas finanças pessoais

5 dicas para planejar as suas finanças pessoais

Embora tipicamente "ser adulto" é ter as nossas finanças em ordem, muitos de nós lutamos durante muito tempo para conseguir esse hábito.

Normalmente chegamos ao mundo do trabalho sem muitas noções de como gerir o nosso dinheiro, aprendendo muitas vezes com os erros e a intuição, uma vez que o sistema educativo quase nunca nos ensina sobre educação financeira. Por essa razão, você vai aprender 5 dicas para colocar suas finanças em ordem.

  1. Calcular o preço das coisas em função do tempo.

O primeiro conselho pode parecer um pouco estranho mas é extremamente útil: antes de comprar algo, pense quanto custa em relação as horas que precisa trabalhar para pagá-lo. Combinado com isto, pense em quanto custa por utilização: ou seja, o custo total dividido pelo número de vezes que irá utilizar. 

Este é um hábito que, uma vez adotado, vai te ajudar a tomar decisões mais inteligentes, como deixar de comprar coisas que nunca irá usar, e começar a comprar menos, comprar coisas de melhor qualidade que irão durar mais tempo e ser um melhor investimento.

2. Identificar e eliminar despesas desnecessárias

Cada pessoa tem sua rotina e hábitos diferentes. Mas imagine quem compra seu café todas as manhãs se mudasse a rotina e intercalasse café em casa com café fora de casa? Se quem pede comida por aplicativos todos os dias, reduzisse 20% disso e começasse a cozinhar em cada mais vezes? Ou quem gosta de assistir filmes e séries, tivesse apenas uma conta de assinatura, no lugar de duas ou três?

Faça uma estimativa de quanto pouparia, se mudasse seus hábitos.

3. Registrar suas despesas

Durante pelo menos alguns meses, anote tudo o que gasta, detalhando não só o montante mas também o tipo de despesa, a data e até a hora: isto ajudá-lo-á a encontrar padrões nos seus hábitos de despesa, e determinará, por exemplo, se gasta mais num determinado dia ou numa determinada hora, ou se esta gastando demais em um determinado tipo de coisa.

4. Definir um orçamento

Um orçamento, mesmo que seja um orçamento genérico, é a única forma de acompanhar todas as suas receitas e despesas e de garantir que nunca ficará sem dinheiro para pagar as contas.

Antes de criar um orçamento, será muito útil ter começado a registrar suas despesas durante um ou dois meses. Depois disso, identifique quais são exatamente as suas despesas,  e priorize o que for mais importante, e comece a estimar valores aproximados para elas. Começando pelos pagamentos que não pode evitar (como aluguel, seguro, financiamento, pagamento de dívidas), estabeleça as categorias e limites para cada uma delas.

Muito importante: não se esqueça de incluir uma quantia para lazer e uma quantia para emergências. Mas o mais importante ao criar o seu orçamento, é o último conselho:

5. Criar o hábito de poupar

Poupar pode ser extremamente difícil quando não estamos no controle das nossas finanças, e acontece frequentemente de gastarmos todo o dinheiro poupado na primeira oportunidade. Deve-se estabelecer um objetivo, e pensar no que você vai fazer  com o dinheiro depois consegui-lo, como por exemplo, poupar para uma viagem que sempre quis fazer.

Uma vez criado o hábito, é mais fácil continuar a fazê-lo mesmo sem um objetivo.

 

Curta esse post e conte para nos comentários nós o que achou 💙

Se você ainda não faz parte da Comunidade de Finanças, não perca tempo e vem participar com a gente!

Finanças e Tributos

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você