[ editar artigo]

Diagnóstico Financeiro – o que é? Quais os benefícios? Como fazer?

Diagnóstico Financeiro – o que é? Quais os benefícios? Como fazer?

Se sua empresa fosse uma pessoa, o setor financeiro com certeza seria o coração desse indivíduo. Não adianta certificar-se que o cérebro, intestino e pulmões estejam funcionando corretamente. Se o coração pifar, você já sabe… 

Levando isso em conta, Agora, responda com sinceridade: como anda a saúde financeira do seu negócio?

Pior Cego EAquele Que Nao Quer Ver Financas Pessoais GIF - PiorCegoEAqueleQueNaoQuerVer FinancasPessoais WorstBlind GIFs

Prevenção é o melhor remédio

Vamos continuar com o exemplo de que sua empresa é um ser humano. Digamos que essa pessoa não se exercita, não se preocupa com alimentação, não faz exames constantes e gosta de levar a vida sem muitos cuidados.  Ela tem muito mais chances de desenvolver problemas cardíacos se compararmos com alguém que se preocupa com sua alimentação, pratica exercícios físicos e visita o médico frequentemente, concorda?

Não adianta, o melhor remédio sempre é a prevenção. E aí que mora o segredo de ter um corpo, ou uma empresa saudável: acompanhamento e diagnóstico precoce e constante, principalmente em momentos de crise.

O que é exatamente um diagnóstico financeiro?

Diagnosticar a saúde financeira de sua empresa é mensurar, comparar e avaliar o desempenho financeiro do seu negócio. Para realizar o diagnóstico você precisa fazer um levantamento de absolutamente tudo que envolve dinheiro dentro da empresa: analisar custos fixos, variáveis, investimentos, salários e benefícios dos funcionários, lucros, dívidas e tudo mais. Nessa hora, todo tipo de informação é importante: planilhas, controles, recibos, notas fiscais, extratos bancários e demais informações sobre as finanças do seu negócio.

 

Tenho essas informações. E agora, como seguir?

 

Muito bem, você já coletou tudo o que precisava para começar o diagnóstico. Agora, partimos para a análise dos dados. Através dessa análise, dos balanços e demonstrativos que você fez com as informações que coletou, pode ter uma ideia de como está sua situação atual. A empresa está lucrando ou tendo prejuízo? Quais são os meses com maior potencial para negócios? E os meses que as vendas caem? Por que isso acontece?

Prestar atenção em cada detalhe, e saber responder essas perguntas vão fazer você encontrar os problemas e começar a pensar em soluções para ajudar seu negócio a se manter financeiramente estável.

Fazendo essa análise, você pode prever e antecipar resultados e ações, melhorar os investimentos e reduzir despesas. Interessante, não?

 

Como fazer um diagnóstico preciso?

Depois de juntar todo se seu controle financeiro de entradas e saídas,  que já falamos ali em cima,  você precisa fazer um exame minucioso da sua empresa:

 

  • Faturamento: como andam suas arrecadações? A partir desse controle você sabe todas as entradas do seu negócio. A dica é fazer uma planilha simples mesmo com tudo que entrou, ou entrará, em determinado período.

 

  • Custos e despesas: Agora que você já sabe tudo que entra na empresa, precisa saber tudo o que sai também, certo? Esse será o ponto de partida para saber se seu negócio está com estratégias viáveis e lucrando, ou perdendo dinheiro. Além disso, aqui é possível analisar minuciosamente se todos os seus gastos são mesmo necessários, ou ainda, se podem ser reduzidos.

 

  • Dívidas: Além dos custos fixos e variáveis das despesas, não esqueça de colocar em sua planilha todos os valores que ainda precisam ser quitados: empréstimos, investimentos, parcelamentos e tudo mais que ainda vai sair do “bolso” da sua empresa. Dessa forma você consegue prever gastos futuros e saber se é hora de investir ou segurar um pouco o seu dinheiro.

 

  • Analisando os dados e estabelecendo os próximos passos: Depois de realizar todo o levantamento, chegou a hora da análise. Aqui é bem importante saber qual período será analisado: um mês? Um semestre? Um ano? Não tem fórmula mágica, você precisa entender qual o melhor método para analisar o seu negócio. Faça esse levantamento e avalie se seu faturamento é maior ou menor que suas saídas. Assim que tiver essa resposta, fica mais fácil pensar ações e estratégias para cuidar da saúde financeira de sua empresa, concorda?

 

Você pode realizar as análises internas, com o seu time, ou buscar uma ajuda mais especializada, dependendo muito do que você precisa e do conhecimento que você tem sobre as finanças do seu negócio. Se conseguir encontrar os problemas e soluções com o seu time, ótimo. Se não, não demore em procurar um especialista.

Lembre-se sempre: prevenir é o melhor remédio! 

Dúvidas?

Deixe nos comentários!

Finanças e Tributos

Comunidade Sebrae
Mariana Carvalho
Mariana Carvalho Seguir

Consultora do SEBRAE/PR | Especialista em Gestão Financeira | Especialista em Gestão Empresarial | Especialista em Controladoria | Head da Comunidade Sebrae de Finanças e Tributos | Mentora de Educação Financeira

Ler conteúdo completo
Indicados para você