[ editar artigo]

DICAS PARA REDUZIR GASTOS

DICAS PARA REDUZIR GASTOS

Reduzir os gastos é uma frase comum no dia a dia dos empreendedores, ainda mais neste momento, mas, sabe-se que é importante manter ou até aumentar alguns gastos para garantir a sobrevivência de uma empresa. 

Para melhor compreender a afirmativa "manter ou até aumentar alguns gastos”  é preciso esclarecer alguns termos de classificação. 

O que são Gastos?

Os gastos são sacrifícios financeiros de uma empresa e são divididos em quatro grandes grupos: custos, despesas, investimentos e saídas não operacionais. 

Custos: são os gastos relacionados à produção ou desenvolvimento de produtos ou serviços. Como matéria-prima, mão-de-obra, depreciação.

Despesas: são gastos relacionados a áreas suportes como  administração e área comercial da empresa, ou seja, não tem relação direta com a área produtiva. Exemplos: salários administrativos, comissão de venda, aluguel do escritório.

Investimentos: Gastos realizados com o objetivo de gerar mais receita ou melhor imagem para a empresa. Exemplos: compra de equipamentos e maquinários para aumentar a capacidade produtiva, desenvolvimento de projetos relacionados a imagem da empresa perante o mercado.

Saídas não operacionais: São saídas de dinheiro que não possuem vínculo direto com o negócio da empresa, ou seja, com sua missão. Exemplo: Divisão de lucros, amortização de empréstimos.

Diante disso, antes de reduzir ou aumentar é preciso verificar em qual categoria se enquadra os gastos e qual será o impacto dessa possível ação por meio de estudo de projeções econômicas.

Neste artigo será focado em instruções básicas para reduzir custos e despesas, pois, são estes que impactam imediatamente os resultados operacionais.

Não precisa ser um expert em finanças ou contabilidade para reduzir custos ou despesas de maneira eficiente em uma empresa, saber o básico é essencial para gerar resultados no curto, médio e longo prazo. Abaixo tem 3 dicas para reduzir essas duas categorias. 

1 - Classifique adequadamente as informações

Para se ter uma visualização e interpretação adequada das informações deve-se seguir métodos gerenciais de alocação de informações econômicas, entre eles tem-se o método de apuração de custos denominado como método de custeio variável.

O método de custeio variável é importante para compreender o impacto dos custos variáveis e custos fixos no resultado da empresa. Com este método, se retira a interpretação subjetiva intrínseca na análise de custos.

Dessa forma, a classificação dos custos ficará em variáveis e fixos, sendo estes definidos como:

  • Variáveis: aqueles custos que variam conforme cada unidade produzida ou vendida, ou seja, quanto mais se produz ou se vende este gasto tende a aumentar.

  • Fixos: aqueles que não variam dentro de determinado limite de operação da organização, ou seja, independente da quantidade produzida ou vendida este custo tende a não se alterar.

2 -  Acompanhe os seus custos pelo intermédio de relatórios gerenciais 

Os relatórios gerenciais permitem que o empreendedor identifique o comportamento dos custos em relação ao desempenho da empresa. Tais relatórios possuem estruturas moldadas para facilitar a interpretação das informações de resultado e da dinâmica patrimonial. Os relatórios mais utilizados são:

  • BP - Balanço Patrimonial;

  • DRE - Demonstrativo do Resultado do Exercício;

  • DFC - Demonstrativo de Fluxo de Caixa.

Para os relatórios serem condizentes com a realidade da empresa deve-se realizar os procedimentos e operações administrativas corretamente e em tempo hábil, pois, elas são imprescindíveis para a construção adequada dos relatórios que serão norteadores da tomada de decisão.

3 - Otimize seus processos

Processos são conjuntos de atividades inter-relacionadas que contribuem para o desenvolvimento de um negócio. Desse modo, quanto mais tempo é demandado em uma atividade ou processo mal estruturado, pode se perder oportunidades de realizar outras atividades que também são importantes para a organização. 

Em consequência da busca por diversas soluções para os gargalos e para sanar a ociosidades surgiram diversas ações gerenciais de otimização de processos, sendo que algumas ações que podem ser adotadas são:

  • Realize o mapeamento de processo, pois com isto permite que os gestores identifiquem as capacidades e  competências da organização e os recursos necessários para realizar a missão da empresa. 

  • Identifique e compartilhe para os colaboradores qual a estrutura organizacional de sua empresa, tornando claro as relações entre departamentos e pessoas para garantir a otimização dos processos e, consequentemente, a redução de custos.

  • Encontre os gargalos dos processos, tanto no âmbito produtivo como no administrativo, ações focadas na tratativa de gargalos busca a minimização dos custos unitários dos produtos ou serviços.

  • Desenvolva planos de ações juntamente com os colaboradores para  tratar os gargalos e canalizar a força da empresa em determinadas tratativas. 

Ações simples poderão gerar grandes resultados econômicos para a empresa, pois, com maior controle organizacional torna-se facilitado a compreensão de fatos que poderão ser alterados visando a redução de custos mais adequada e eficiente.

Qualquer dúvida deixe aqui nos comentários. 

Finanças e Tributos

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você