[ editar artigo]

Liquidez, entenda esses indicadores essenciais para seu negócio!

Liquidez, entenda esses indicadores essenciais para seu negócio!

Para reduzir custos e ter uma melhor administração do seu empreendimento é necessário conhecer a situação de cada setor e de cada período para, assim, ser possível tomar as melhores decisões.

Já ouviu falar em indicadores de liquidez? Eles possuem grande importância nas finanças da sua empresa e podem lhe auxiliar em diversas questões. Dessa forma, esses indicadores se dividem em quatro tipos: liquidez corrente, seca, imediata e geral.

Uma estratégia eficaz para manter o equilíbrio financeiro de uma empresa é a aplicação dos indicadores de liquidez. Essas são métricas que analisam a capacidade dos ativos serem transformados em dinheiro sem perder o seu valor.

Esses índices permitem que os gestores avaliem a capacidade de avaliar as obrigações financeiras, trazendo uma administração econômica mais concreta e segura, para isso, vamos entender cada tipo de liquidez

Liquidez corrente: Basicamente tem a função de medir a capacidade do cumprimento das obrigações a curto prazo, ou seja, dentro dos próximos 12 meses. Esse indicador representa a saúde do caixa, já que diz respeito à maioria dos pagamentos. A formula para a liquidez corrente é:


LC = ativo circulante /passivo circulante

Liquidez seca: Parecida com a liquidez corrente também diz respeito às obrigações a curto prazo, a diferença está no fato de que o estoque da empresa não é computado no ativo circulante. Essa lógica advém do fato do estoque representar um ativo que não é diretamente relacionado ao patrimônio.

Nesse caso, o indicador informará aos gestores o valor real da liquidez do ativo circulante, independente se um bem do estoque tenha sido utilizado ou vendido. Por essa razão, o valor da liquidez seca sempre fica inferior ou igual ao da corrente. A formula para a liquidez seca é:  

          
LS = (ativo circulante-estoque) /passivo circulante

Liquidez imediata: é considerado de uma natureza conservadora, ele indica os montantes que podem ser imediatamente transformados em dinheiro para a empresa como o caixa, conta corrente, investimentos a curto prazo. Como ele diz respeito aos prazos curtíssimos (em até 90 dias), seu elevado grau de liquidez demonstra que a empresa está preparada para lidar com incertezas do mercado e emergências financeiras. A fórmula a ser aplicada é:      

LI = disponível / passivo circulante

Liquidez geral: esse indicador está ligado aos compromissos de médio e longo prazo, ou seja, são as que o ativo e passivo cujos prazos superam 1 ano. Como se tratam de obrigações distantes, o índice geral não é muito corriqueiro nas empresas. Se aplica da seguinte maneira:

LG = (ativo circulante + realizável a longo prazo) / (passivo circulante + passivo não circulante)

Agora que sabemos oque são e como calculamos esses valores, para analisar os indicadores há uma regra constantemtente usada, se os resultados forem:

maior que 1: grau de liquidez bom;

menor que 1: não há como quitar suas pendências;

igual à 1: seus recursos disponíveis equivalem aos seus pagamentos.  

Sendo assim poderá elaborar e tomar as decisões corretas para garantir a sobrevivência da empresa durante os anos futuros, pois as métricas analisam a capacidade de arcar com pagamentos perante diferentes cenários que ela pode se deparar.

Qualquer dúvida deixe aqui nos cometários.

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  

 

 

Finanças e Tributos

Comunidade Sebrae
Peterson Boito
Peterson Boito Seguir

Consultor Financeiro- Especialista em Gestão Financeira Empresarial

Ler conteúdo completo
Indicados para você