[ editar artigo]

Ponto de equilíbrio ou Break Even point, apurou?

Ponto de equilíbrio ou Break Even point, apurou?

 

Custo de aquisição > Despesas variáveis > Margem de contribuição > Despesas fixas...

Conhecer os números da sua empresa é fundamental para se apurar e conhecer qual é a sua realidade, em relação ao ponto de equilíbrio.

Esta ferramenta será determinante para se conhecer o resultado das operações, ou seja, se estas estão gerando Lucro ou Prejuízo. Aprender a calcular corretamente é fundamental para entender quais os fatores que estão interferindo no resultado, positivamente ou não.

E claro, providências imediatas deverão ocorrer para uma adequação na conquista do resultado necessário, ou seja, Lucro.

Afinal, o que é este ponto de equilíbrio? Se você não está atento, saiba que esta ferramenta é de vital importância para o seu negócio!

Ponto de Equilíbrio, termo adotado no Brasil, no mundo empresarial, para “Break Even Point”, que significa “empatar ou igualar”, ou seja, é aquele resultado/estágio em que as suas operações não estão gerando nem lucro, nem prejuízo.

E qual é o tempo ideal para alcançar o PE (Ponto de Equilíbrio)? O quanto antes!

Suas ações precisam gerar operações (Vendas). Naturalmente, se no último dia do mês o PE não foi atingido, com certeza o Resultado será Prejuízo.

A importância do PE (Ponto de Equilíbrio ou Break Even) para o crescimento de sua empresa!

Otimizar as operações da empresa, identificar novas estratégias para o negócio, e claro, melhorar a Gestão do Negócio, reavaliando as dívidas, os juros pagos, renegociações, enfim, oferece um cenário mais sóbrio para as tomadas de decisões.

Também possibilita a viabilidade de se lançar um novo produto ou projeto, sempre, a partir de um cenário positivo, lucro, identificado na apuração do PE.

É fundamental para os novos Empreendedores, pois, no plano de negócio, permitirá uma visão sobre o retorno do investimento.

 

Saiba como identificar o PE (Ponto de Equilíbrio) ou Break even do seu negócio

Atentem às caixas no início do artigo, pois bem, identificar o seu PE, não é algo difícil, é algo simples, mas é preciso das informações claras, em relação aos números do seu negócio.

↪ Conhecer as despesas e os custos, sejam elas fixas ou variáveis, e a margem de contribuição.

↪ Identifique as despesas fixas, ou seja, aquelas que estarão presentes, vendendo ou não. Por exemplo: salários e benefícios, aluguel, luz, água, internet, softwares etc..

↪ Identificar as despesas variáveis, são todos os gastos que podem ser alterados, de acordo com produção ou vendas, por exemplo: comissões, impostos, ...

↪ Conhecer a margem de contribuição. Ela representa o quanto este resultado representa (paga) em relação às despesas fixas, e a equação que se aplica é:

Margem de contribuição = Preço de venda do produto ou serviço - (custo + despesas variáveis)

Iniciar um negócio exige um plano de negócios detalhado, se preciso, com a ajuda de um profissional experiente, pois existem situações e variáveis desconhecidas, que devem ser consideradas.

Simulação de cálculo da margem de contribuição e do ponto de equilíbrio.

Com as informações do seu negócio será possível aplicar a fórmula do PE, que será a partir da soma das despesas fixas, divididas pela margem de contribuição do negócio, ou seja:

PE (Ponto de equilíbrio) = DF (Despesas fixas) / MC (margem de contribuição)

EXEMPLO FICTÍCIO

A Empresa Família, do ramo de Eletrodomésticos tem custos fixos de R$ 180.000,00, por mês.

Vendas Mensais R$ 800.000,00   =   100%

Despesas Variáveis R$ 120.000,00   =   15%

MG Margem de Contribuição R$ 680.000,00   =   85%

Nesta simulação, o PE Mensal da empresa é:

 

PE = R$ 180.000 mil (DF) / 0,85 (MC 85%) = R$ 211.764,71, MÊS.

 

R$ 800.000,00   100%   VENDAS

R$ 120.000,00     15%   DESPESAS VARIÁVEIS

R$ 680.000,00     85%    MARGEM CONTRIBUIÇÃO

R$ 211.764,71                  PONTO DE EQUILÍBRIO       PE = DF / %MC

(R$ 31.764,71)        15%    DESPESAS VARIÁVEIS

(R$ 180.000,00)                  DESPESAS FIXAS

R$ 0,00                                     NÃO É LUCRO, NEM PREJUÍZO

Neste cenário, a receita bruta que o negócio precisa atingir, o quanto antes, para que não tenha prejuízo e nem gerar lucros, será de R$ 211.764,71.

Ou seja, qualquer valor abaixo do apurado significa Prejuízo, e acima e infinito, representa a realização de Lucro.

Existem várias ferramentas, o foco aqui foi o break even point, mas é fundamental identificar, mensurar e interpretar os números do negócio, para que se tenha uma visão clara da particularidade de cada negócio e situação, aplicando as melhores decisões.

Salvador Serrato

Consultor, Palestrante, Jornalista e Docente

Finanças e Tributos

Comunidade Sebrae
SALVADOR SERRATO
SALVADOR SERRATO Seguir

● Jornalista, Consultor Sênior, Palestrante, Facilitador e Docente em temas que envolvem: Gestão Empresarial (Administração, Finanças, Contabilidade), Governança Corporativa, Empreendedorismo, Associativismo e Cooperativismo de Crédito.

Ler conteúdo completo
Indicados para você