[ editar artigo]

Separe as maças! Ops... Separe as despesas da empresa das pessoais.

Separe as maças! Ops... Separe as despesas  da empresa das pessoais.

No decorrer da minha jornada no Sebrae, sendo consultora de finanças, há uma pergunta frequente dos clientes. Eu vendo suficiente para pagar todas as contas mas não sobra dinheiro para mim, não faço nenhuma retirada, e tem mês que não consigo pagar todas essas contas, por quê?

A resposta correta passará por uma análise detalhada de todas os controles financeiras como: caixa e banco, estoque, preço praticado, valor das compras dos produtos, vendas a vista e vendas a prazo, análise do resultado da empresa, entre outras, e poderá ser por vários motivos.

Mas, hoje quero trazer um desses motivos: as DESPESAS PESSOAIS.

Muitas vezes quando pergunto se o empresário faz alguma retirada da empresa ou tem um pró labore (salário, remuneração do empresário para gerenciar a empresa), a resposta mais comum é: não faço retirada.

Então faço outras perguntas:

- De onde vem o dinheiro para pagar o supermercado da família?

- Para pagar a escola dos filhos?

- Mora de aluguel ou financiou a casa? com qual dinheiro paga?

- Água, energia elétrica, telefone, internet e manutenção da casa?

- Passeios, almoços e jantares? e viagens da família?

- O carro é financiado? 

Geralmente a resposta é: pego dinheiro da empresa e pago, afinal a empresa é minha.

Se sua resposta também foi essa então esse post é para você.

Pegue uma folha e caneta e anote seus gastos pessoais e de sua família e some para saber de qual valor estamos falando que a empresa paga para você.

Uma outra dica que poderá ajudá-lo é anote diariamente todos os gastos pessoais e retirada de dinheiro da empresa.

Agora que já temos o valor que você e sua família precisam para viver + o valor que acha justo que a empresa pague para você gerenciá-la; análise se ela tem condições de pagar esse salário para você. Se sim então tenha uma conta bancária da empresa e uma conta pessoal, e até que tenha tudo controlado, nunca, NUNCA MESMO, pague uma conta pessoal com o cartão da empresa ou coloque essa conta juntamente com as da empresa para que ela pague.

Escolha um dia ou dias específicos que fará a retirada do seu pró labore, passando o recurso para a conta pessoal.

Mas, se sua resposta for não, a empresa não tem condições de pagar esse salário para mim então, esse é momento de verificar quanto ela consegue te pagar e fazer somente essa retirada. E para que atinja o valor desejável de retirada faça um planejamento estratégico.

Estamos chegando ao final de mais um ano e você poderá fazer essas análises e começar um 2021 diferente, separando as despesas da empresa das despesas pessoais.

E lembre-se, o Sebrae esta aqui para ajudá-lo a fazer essas análises.

Um excelente fim de ano! 

 

 

Finanças e Tributos

Comunidade Sebrae
Márcia Giubertoni
Márcia Giubertoni Seguir

Gosto de ajudar pessoas e animais

Ler conteúdo completo
Indicados para você