[ editar artigo]

VALUATION: Compro e Vendo Empresa, pelo melhor Preço!

VALUATION: Compro e Vendo Empresa, pelo melhor Preço!

Proponho a abertura das discussões acerca dos conceitos populares e infundados praticados pela maioria dos Empresários das Pequenas e Médias Empresas quando decretam o quanto custam suas empresas.
È notório, no Brasil, a “prática” adotada de multiplicar-se um pseudo faturamento por 3 e decretar o Valor de Venda e Compra de uma Empresa.

Pois bem, defendo ser indispensável se conhecer o QUANTO deste faturamento é efetivamente o RESULTADO, seja ele LUCRO ou ainda, PREJUÍZO da Empresa.

Vamos trabalhar um exemplo hipotético, FATURAMENTO R$ 100.000,00 (-) CUSTO DE AQUISIÇÃO DESTE FATURAMENTO R$ 55.000,00 (-) DESPESAS VARIÁVEIS R$ 17.000,00 (-) DESPESAS FIXAS R$ 23.000,00, então temos um RESULTADO POSITIVO de R$ 5.000,00.

Neste cenário precisaríamos de mais informações para concordar com o valor hipotético de R$ 300.000,00 (3 x R$ 100.000,00) por esta empresa.

Perguntam os leitores, e qual a sugestão? O que precisamos avaliar para chegar a um preço justo pela compra ou venda da empresa?

Na verdade não existe fórmula mágica, devemos considerar as Peças Contábeis, Financeiras e Administrativas, isto mesmo, conhecer os números que a empresa produz, pois através destes instrumentos ou controles é que conhecemos efetivamente: Custo de Aquisição das Matérias Primas, Mercadorias ou Serviços Vendidos, Custos Fixos e Variáveis, envolvidos nos processos, além, é claro, da Margem de Lucro.

O Balanço Patrimonial, uma das Peças Contábeis Financeiras, nos permite conhecer os Ativos (Aplicações dos Recursos > Bens e Direitos), e o Passivo (Origens dos Recursos > Dívidas e ou Compromissos da Empresa) e o Patrimônio Líquido da Empresa em determinado período. No caso de Compra ou Venda, a referência será sempre, Anual.

No Balaço Patrimonial identificamos as origens dos recursos utilizados nas operações, sabendo qual a participação do Capital Próprio ou de Terceiros, qual o Grau de Endividamento, qual a situação do Fluxo de Caixa, enfim, qual a Situação Financeira Líquida da Empresa.

A Gestão Financeira Integrada permite o monitoramento do desempenho dos Investimentos realizados na Empresa, permite a análise dos resultados obtidos para a Tomada de Decisões, mostra os registros dos eventos no Fluxo de Caixa da Empresa, oferecendo ao Empresário a real situação de folga ou não dos recursos financeiros, direcionando os Investimentos, viabilizando o Crescimento e o Aumento da Competitividade da empresa.

Talvez a minha proposta de Avaliação encontre algumas resistências, e desejo isto, com melhores sugestões, enquanto isto não ocorre, sustento minha argumentação, porque ela está baseada em informações concretas, é claro, se a contabilidade da Empresa estiver rigorosamente atualizada. No Brasil, quando questionamos os Empresários das Pequenas e Medias Empresas (99%), a maioria responde desconhecer o Resultado Real da Empresa.

Vamos considerar a Situação Patrimonial da Empresa Modelo:

Nota-se que a Situação Patrimonial da Empresa Modelo trabalha com Capital Próprio, devemos observar atentamente quais são as Origens do Capital da Empresa (Próprio, Terceiros ou Transitórios), na Empresa Modelo as operações geram um Resultado Positivo Anual de R$ 5.000,00.

Vamos considerar que, após Análises das Contas identificamos um POTENCIAL de continuidade deste Resultado, e, com algumas AÇÕES um crescimento deste Resultado, podemos então, a partir deste cenário, SUGERIR o Preço de Venda ou Compra, porem, é Fundamental avaliar a capacidade contínua de Geração do Lucro. No Brasil utiliza-se a expressão “Passo o Ponto”, o mesmo que dizer “Empresa a Venda”.

Para apurarmos o Cálculo do Valor Sugerido da Empresa vamos projetar para os próximos 5 anos o Resultado constante conhecido de R$ 5.000,00, considerando ainda uma Taxa Anual de 10%, trazendo a VP (Valor Presente este Valor Futuro) (A Melhor Taxa de Mercado), que, ACRESCIDO ao Valor Patrimonial, nos SUGERE o Valor para Venda ou Compra da Empresa.

VALOR PATRIMONIAL (R$ 125.000,00) + RESULTADOS FUTUROS = PREÇO DE COMPRA OU VENDA, R$ 143.953,93

Não tenho a intenção de esgotar o tema proposto, pelo contrário, na Literatura, em Universidades e Consultorias, estou certo que encontraremos outras posições, mas de qualquer forma, 3 Vezes o Faturamento, estou certo que não seria um bom negócio, concorda leitor ? Convido todos a refletirem sobre o valor da sua empresa, que ferramentas de controles existem, que Resultados a Empresa tem apurado, qual a evolução destes Resultados, qual a qualidade da Gestão dos Negócios, visando a VALORIZAÇÃO REAL da sua Empresa.

                                                                   

                                                                             *SALVADOR SERRATO,

                                     Consultor Empresarial, Palestrante, Facilitador e Docente,

                                                                      salvador.serrato@hotmail.com

Finanças e Tributos

Comunidade Sebrae
SALVADOR SERRATO
SALVADOR SERRATO Seguir

● Jornalista, Consultor Sênior, Palestrante, Facilitador e Docente em temas que envolvem: Gestão Empresarial (Administração, Finanças, Contabilidade), Governança Corporativa, Empreendedorismo, Associativismo e Cooperativismo de Crédito.

Ler conteúdo completo
Indicados para você