[ editar artigo]

A captação de recursos para inovação: melhoria contínua dos processos e produtos

A captação de recursos para inovação: melhoria contínua dos processos e produtos

Nesse texto vamos conhecer cases de empresas reais do Paraná em diferentes estágios de implementação da captação de recursos para inovação nos seus processos e produtos.

Um empresa X com mais de 85 mil metros quadrados construídos no território nacional, trouxe ao Brasil os conceitos de tecnologia mais avançados no mundo para construções mais eficientes. Considerada a fábrica mais automatizada da Construção Civil na América Latina, tem um processo de montagem quatro vezes mais rápido do que aquele utilizado na alvenaria convencional. Possui ainda projetos de habitação de interesse social, em associação a universidades, empregando tecnologias mais eficientes e sustentáveis. A inovação faz parte dos produtos e processos da empresa, integrada estrategicamente no pipeline de agregação de valor. Um componente central em seu sucesso é a captação de recursos para inovação. Nas palavras de seu gestor, “(...) [a captação de recursos] impulsiona a inovação interna, especialmente em startups, micro e pequenas empresas, que precisam desse recurso para validar seu modelo de negócio e desenvolvimento de produtos e processos novos, tanto de forma radical quanto incremental, mantendo a melhoria contínua como a força motriz no desenvolvimento e a sustentabilidade do negócio”.

Foi com o apoio de recursos externos, com enfoque no desenvolvimento tecnológico e a validação legal das inovações propostas que a empresa X conseguiu se destacar no mercado de construções eficientes. O maior impacto pode ser visto no seu crescimento e consolidação, tendo ampliado seu tamanho de micro para médio porte em apenas 5 anos, algo de destaque em seu setor industrial.

Para alcançar esse e outros importantes resultados, foram realizados diversos projetos de captação de recursos com a finalidade de fomentar a inovação. O principal deles teve como fonte o programa Tecnova Paraná. Esta foi uma iniciativa do Governo Federal, por meio da Finep e em conjunto a diversos atores do ecossistema de Inovação, como a Fundação Araucária e o Sistema Fiep. O programa tinha como objetivo a criação de condições financeiras e favoráveis de apoio à inovação, com destinação de recursos da ordem entre R$ 180 mil e R$ 600 mil reais por organização.

No contexto do Tecnova, a empresa X submeteu e executou um projeto de desenvolvimento de um sistema construtivo Wood Frame adequado a residências multifamiliares de quatro pavimentos. O aceite e realização foram condicionados às contribuições que a proposta tinha aos setores considerados prioritários para o governo estadual, especificamente na área de Ciências e Tecnologias Ambientais. Portanto, cabe considerar que os resultados também alcançaram um reconhecimento além dos muros da companhia, com justificativa e impacto na sociedade. Assim como em outras indústrias do estado, existiram barreiras a serem transpostas para que esta pudesse realizar seus projetos tecnológicos por meio de recursos externos. Nas palavras do gestor, a não realização de mais iniciativas está mais associada “à falta de editais alinhados com os projetos de inovação da empresa”. Em vias de contornar o problema, a organização tomou diferentes posições estratégicas desde a sua fundação. Entre 2014 e 2017, foram realizadas diversas ações com o intuito de captar recursos destinados à inovação. Para tanto, foi contratado um analista dedicado à pesquisa, captação, contratação, gestão técnica e financeira dos projetos envolvendo recursos externos. Por intermédio dessa área, durante esses anos, recursos oriundos de editais, como o Tecnova, puderam ser captados, viabilizando as inovações planejadas.

Devido ao crescimento, à capitalização do negócio e concretização de um pipeline robusto em inovação, a empresa X implantou e consolidou um project management office (PMO) em 2018, melhorando assim a sua gestão de projetos de inovação. Para isso, foi destacada uma equipe exclusiva com foco em desenvolvimento de projetos de melhoria contínua, mesmo sem o apoio de editais e instrumentos de fomento.

Nesse modelo, os parceiros do desenvolvimento tecnológico passaram a ser principalmente as universidades, os institutos técnicos e os fornecedores. A empresa se consolidou em seu mercado de atuação ao empregar diversos esforços, internos e externos, em favor de inovações de impacto. A importância dada à captação de recursos permitiu grande alavancagem no negócio, possibilitando o status atual em que ela se encontra, protagonizando desenvolvimento tecnológico de forma conjunta e cooperada com outras instituições.

Lições Aprendidas

• A captação de recursos fomenta o desenvolvimento de produtos e processos novos, tanto de forma radical quanto incremental, fortalecendo a competitividade e a sustentabilidade do negócio.

• A definição de um profissional para cuidar exclusivamente de ações de inovação pode potencializar a empresa a alcançar melhor os resultados planejados.

• A formação de parcerias é fator-chave capaz de auxiliar o processo de captação de recursos.

Sugestões de Ações Estratégicas

  • Conhecer os diferentes tipos de financiamento público e capacitar colaboradores na elaboração de projetos para captação de recursos.
  • Manter sempre atualizados a documentação da empresa e os projetos de inovação, visando a reduzir os efeitos da falta de tempo e do excesso de burocracia quando aberto um edital para captação de recursos.
  • Conhecer fontes de recursos alternativas, evitando aquelas que tenham prazo, forma de pagamento e/ou juros não atrativos.

A captação de recursos é substancial para a geração de inovações, contribuindo para a melhoria contínua dos processos e produtos da indústria. Linhas de financiamento privado, de fomento e subvenção governamental ou de capital de risco estão disponíveis, mas se a empresa não tem propósito e projeto bem definidos, bem como capital humano qualificado, o ciclo de vida da inovação tende a ser reduzido.

Ademais, novas formas de financiamento coletivo, como o crowdfunding, gradativamente vêm chamando atenção das organizações e demais partes envolvidas no negócio, ao dar acesso ao microcrédito de forma mais transparente e acessível. É somente com uma postura proativa, buscando e monitorando oportunidades com agilidade, que os principais obstáculos para obtenção de recursos podem ser contornados.

Quer conhecer um pouco mais sobre as principais vantagens, instituições responsáveis e informações atualizadas referentes às práticas de fomento à inovação?

Então acesse agora os editais das seguintes entidades e iniciativas:

 

Para conhecer o Diagnóstico do status da inovação na indústria paranaense acesse a Comunidade Ambientes de Inovação e PARTICIPE deixe nos comentários.

https://drive.google.com/file/d/1tM6rq3Hb_rNlhOIQW5ZFYMX-Ph5PLDk0/view?usp=sharing

Ambientes de Inovação

Comunidade Sebrae
Weliton Perdomo
Weliton Perdomo Seguir

Coordenador Estadual de Inovação do SEBRAE/PR, mestre em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação.

Ler conteúdo completo
Indicados para você