[ editar artigo]

O que é a Certificação Cerne? [Parte 2]

O que é a Certificação Cerne? [Parte 2]

 

A respeito do modelo CERNE, ele está estruturado em três níveis de abrangência:

1. Empreendimento: inclui os sistemas relacionados diretamente com a operacionalização do empreendimento, tendo como foco os sistemas que possibilitam às empresas apoiadas desenvolverem seus produtos e serviços, acessarem capital e mercado, realizarem a gestão do negócio e promoverem o desenvolvimento pessoal dos empreendedores.

2. Processo: tem como foco os sistemas de prospecção, geração, desenvolvimento e graduação de empreendimentos inovadores, ou seja, sistemas que viabilizam a transformação de ideias em negócios.

3. Incubadora: a gestão da incubadora como um empreendimento é o principal foco desse nível, com destaque para sistemas referentes a finanças, pessoas e ao relacionamento da incubadora com o entorno.

A certificação CERNE atesta a padronização da incubadora na geração de novos empreendimentos, obedecendo todos os processos e práticas-chave estabelecidos pelo modelo. Espera-se que as incubadoras CERNE gerem um número maior de empreendimentos de sucesso.

O objetivo do CERNE é oferecer uma plataforma de soluções, de forma a ampliar a capacidade da incubadora em gerar, sistematicamente, empreendimentos inovadores bem sucedidos. Dessa forma, cria-se uma base de referência para que as incubadoras de diferentes áreas e portes possam reduzir o nível de variabilidade na obtenção de sucesso das empresas apoiadas.

Em função da complexidade e do número de processos-chave a serem implantados, o CERNE foi estruturado como um Modelo de Maturidade da Capacidade da incubadora em gerar empreendimentos de sucesso.

Para isso, foram criados quatro níveis crescentes de maturidade, sendo que cada nível de maturidade representa um passo da incubadora em direção à melhoria contínua.

São 4 níveis crescentes de maturidade:

  • CERNE 1 - empreendimento
  • CERNE 2 - incubadora
  • CERNE 3 - rede de parceiros
  • CERNE 4 - melhoria contínua

 

Para exemplificar melhor estes 4 níveis, vamos falar mais sobre como funciona o CERNE 1, de empreendimento. Ele é separado em 8 processos:

  • Sensibilização e Prospecção
  • Seleção
  • Planejamento
  • Qualificação
  • Assessoria/Consultoria
  • Monitoramento
  • Graduação e relac. Com graduadas
  • Gerenciamento básico

 

Cada processo contém um grupo de práticas, totalizando - no CERNE 1 - 33 práticas distribuídas nos 8 processos.

Cada prática tem 4 níveis de evolução:

  • Prática inicial > ter descrito o que faz - fazer como descrito - demonstrar através de evidências (exemplo da gravata)
  • Prática Definida > prática inicial + planejamento para o próximo período
  • Prática Estabelecida > prática Inicial + definida + pelo menos 1 indicador
  • Prática Sistematizada >prática inicial + definida + estabelecida + reunião de análise, plano de ações para melhoria.

 


É importante destacar que cada um desses níveis de maturidade é acumulativo, ou seja, para implantar o CERNE 2, a incubadora precisa ter implantado as práticas do CERNE 1; para implantar o CERNE 3, a incubadora precisa ter implantado as práticas do CERNE 1 e as do CERNE 2; para implantar o CERNE 4, a incubadora precisa ter implantado as práticas do CERNE 1, do CERNE 2 e do CERNE 3.

 

Quer tirar a sua certificação CERNE? Acesso o link a seguir:

anprotec.org.br/cerne

 

Caso queira conferir as incubadoras certificadas, só clicar no link abaixo.

anprotec.org.br/incubadoras

 

Gostou do conteúdo?

Para saber mais sobre o Modelo Cerne de Gestão, PARTICIPE da Comunidade Ambientes de Inovação.

Ambientes de Inovação

Comunidade Sebrae
Weliton Perdomo
Weliton Perdomo Seguir

Coordenador Estadual de Inovação do SEBRAE/PR, mestre em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação.

Ler conteúdo completo
Indicados para você