[ editar artigo]

Como transformar seu negócio a partir da mudança de mindset

Como transformar seu negócio a partir da mudança de mindset

Olá empreendedores, startups, incubadoras e Agentes de Inovação!

No artigo anterior, “Transforme as novas necessidades e hábitos deste momento, em inovação, abordamos sobre problemas e cenários do momento, métodos para vencê-los e inovar, e suprir as necessidades da sociedade.

Porque resgatamos essa conversa novamente? Porque queremos dar continuidade neste tema, chamando atenção à todo empreendedor para uma grande reflexão sobre tudo o que está ocorrendo. Mas, uma análise mais profunda e crítica na maneira de pensar do quê e como fazer diferente. Uma reflexão sobre perfil comportamental e como vemos o lado bom das necessidades e dos PROBLEMAS do momento. Pois, é onde está o ponto das oportunidades para projetos e negócios inovadores. Como aproveitar deste cenário em que nos encontramos, com tantos desafios, porém, estes mesmos podem ser o trampolim para impulsionar os negócios. Enfim, qual mudança de pensamento eu preciso ter?

Começamos pelo conceito do Mindset – Uma palavra em inglês que significa “modelo mental”. Que nada mais é do que a maneira como uma pessoa pensa. Portanto, é a configuração dos seus pensamentos.

A ideia de obtermos sucesso por meio do nosso mindset vem de uma filosofia desenvolvida pela psicóloga Carol S. Dweck, que atualmente é reconhecida internacionalmente pelos seus esforços nesta área do conhecimento.

A estudiosa e professora de psicologia da Universidade de Stanford nos Estados Unidos, explica que “nosso mindset mostra, o nosso modo otimista ou pessimista de enxergar diversas situações da vida e de como se portar diante delas”. Após pesquisar durante muitas décadas, a especialista, que é referência no assunto, chegou à conclusão de que “existem dois tipos de mentalidades distintas: a fixa e a progressiva.”

A Mentalidade Fixa – “é a atividade mental que faz com que os indivíduos acreditem que se não nascem com determinadas capacidades e dons, naturalmente, também não podem desenvolvê-los ao longo do tempo. Geralmente, eles entendem que a inteligência deles está sendo colocada em julgamento a todo momento e se sentem inseguros em relação a isso. Tanto no âmbito profissional como no pessoal, quem tem a mentalidade mais fixa demonstra mais pensamentos negativos e tem a inclinação de ficar estagnado e desmotivado diante de situações complicadas que fogem do comum. No trabalho é fácil identificar esse perfil! Basta analisar quem é o colaborador que nunca quer fazer atividades diferentes das que está acostumado, que não quer aprender novos conceitos, que sempre pede a opinião dos outros e que foge de grandes responsabilidades por ter medo de não conseguir lidar com elas corretamente.”

Analisar este conceito nos traz uma compreensão do perfil necessário da equipe que atua no desenvolvimento criativo das ideias e soluções, por exemplo.

"Na Mentalidade Progressiva, também chamada de Mentalidade de Crescimento, as pessoas com esse tipo de pensamento acreditam que seus talentos e habilidades podem ser desenvolvidos, desde que elas sejam pacientes, focadas, esforçadas e dedicadas. Um indivíduo com esse mindset tem a aptidão para transformar a dificuldade em uma oportunidade de aprender e evoluir. Se ele errar, não tem problema, pois ele acredita que é possível assimilar novos conhecimentos com o que não deu certo. O importante é enxergar os pontos positivos do processo e entender como corrigir os pontos negativos. Os profissionais com este perfil são aqueles que estão destinados ao sucesso, pois buscam vencer suas limitações e aprimorar seus conhecimentos diariamente. Este profissional não tem medo de adquirir novas responsabilidades, está sempre estudando e se atualizando e não desanima quando erra. Essa pessoa irá rever o processo e se esforçar para entender o que deve fazer para reverter a situação.”

Pois bem, depois desta conceituação, fica mais claro a nossa compreensão sobre o que é um modelo mental e naturalmente, nos remete à nos classificarmos. Certo?

1ª Reflexão:

Então, vamos à algumas perguntas para fomentar essa reflexão:

  • Qual é o meu modelo mental?
  • O que eu devo mudar no meu modelo mental para perceber e acompanhar este novo cenário que se apresenta em termos profissionais ou pessoal?
  • Meu modelo mental é incremental ou radical?  
  • Qual é o modelo mental da nossa equipe de desenvolvimento criativo e novas ideias?
  • Qual o modelo mental necessário ao empreendedor para que possa perceber as oportunidades?  

Outra autora do best-seller chamado Mindset da Disrupção, Charlene Li, defende no seu livro um método aplicado, porque algumas organizações se transformam e outras falham, onde ela argumenta e traz algumas questões salutares: “A disrupção, não cria crescimento; é o crescimento que cria disrupção. Crescer sempre é difícil, e o crescimento disruptivo é ainda mais. Ele requer que as empresas tomem decisões árduas diante das incertezas desanimadoras: devemos apostar o futuro da empresa nos clientes da próxima geração ou nos atuais? Devemos abandonar o modelo de negócios vigente e adotar um totalmente novo? Mudanças ousadas exigem uma liderança ousada e, muitas vezes, uma transformação cultural drástica.”

Ou seja, o mesmo modelo mental que vínhamos tendo até antes do isolamento social, não poderá tomar decisões inovadoras e disruptivas, após o isolamento. Pois, as necessidades mudaram, a velocidade do mercado mudou, o comportamento do consumidor em todos os setores mudou e portanto, não podemos oferecer as mesmas coisas da mesma forma para os clientes. É um momento que exige uma maneira de pensar “muito além da caixa”, como falamos, exige de uma reflexão e análise para redirecionar e transformar o seu negócio, o seu produto ou serviço para aquele mercado potencial que se abre, justamente em virtude do isolamento e do novo comportamento da sociedade.  

Contribuindo ainda mais, a autora Charlene, indica três elementos para essa transformação disruptiva ocorrer:

  • “Uma estratégia inspirada por futuros clientes para tomar decisões radicais – Veja seus clientes atuais, seu tamanho e lucratividade atraentes e preveja onde estará no futuro, qual seu potencial de crescimento e seu valor.
  • Uma liderança que cria um movimento de disruptores – Criar e manter o crescimento inovador sustentável é um trabalho extenuante, mas alguém precisa fazê-lo. Líderes criam mudanças. A ousadia do líder, determinará a ousadia da inovação.  
  • A cultura que prospera com a disrupção - A cultura é formada pelos inúmeros hábitos de trabalho em conjunto, compartilhamentos, tomada de decisões, cumprimento de tarefas, recompensas e punições. Qual é a cultura da sua empresa? Essa propicia a inovação disruptiva?”  

E Eric Ries, autor de A Startup Enxuta e O Estilo Startup, reforça que “Processos impulsionam a cultura, não o oposto; então, não mude só a cultura, mas mude o sistema”. O que nos remete à uma realidade de muitas empresas, quando desejam inovar, até desenvolvem um ambiente propício criativamente falando; porém, se não reverem os processos por inteiro, na maioria das vezes, não atingem os resultados desejados daquela inovação.    

2ª Reflexão:

Se faz necessário nessa mudança do pensamento para um mindset inovador com sucesso, um trabalho de pesquisa e análise com muito afinco:

  • Quem é o seu futuro cliente?
  • Qual vantagem esse cliente futuro pode me trazer?
  • Onde ele está?
  • Como ele se comporta?
  • Quais as suas necessidades?  

Charlene Li, coloca um ponto de vista que acredito, contribui para essa tomada de decisão relacionada as questões de estudo. “Há muitas coisas sobre o futuro que não se pode controlar, do comportamento da economia ao surgimento de novas tecnologias e novos concorrentes. O único fator que se pode controlar totalmente é para onde dirigir seu foco. Toda a energia e os recursos do seu negócio precisam estar focados em empreender, identificar e atender às necessidades de seu cliente futuro. Se puder fazer isso, terá uma grande vantagem sobre empresas menos focadas.”

E agora, já podemos começar a colocar no papel, quais as pesquisas que precisamos fazer de forma muito rápida para embasar nossas análises e decisões sobre o que vamos fazer para transformar, primeiro nosso modelo mental e segundo, o nosso negócio.

Para isso, a citação do trabalho do pesquisador e Diretor do MIT Media Lab, Joi Ito, no seu livro Disrupção e Inovação, apresenta uma análise de como as empresas podem sobreviver e se adaptar a este futuro tão incerto como vivemos, mas necessariamente com outra forma de pensar e agir.

“O futuro é mais complexo e volátil hoje do que em qualquer outro momento da história. As ferramentas de nossa existência moderna estão ficando, mais rápidas, mais baratas e menores a uma taxa exponencial, assim como bilhões de estranhos em todo o mundo estão, de repente, a apenas um clique, um tuíte ou uma mensagem de distância um do outro. Quando essas duas revoluções se juntaram, desencadearam uma força explosiva que está transformando todos os aspectos da sociedade, dos negócios à cultura e da esfera pública até nossos momentos mais particulares. Esses períodos de mudança dramática sempre produziram vencedores e perdedores. O futuro funcionará em um sistema operacional totalmente novo. É uma grande atualização, que vem com uma curva de aprendizagem íngreme. A lógica de um futuro mais rápido derruba a sabedoria recebida do passado, e as pessoas bem sucedidas serão as que aprenderem a pensar de forma diferente.”    

Acredito que acima de tudo, o empreendedor inovador deve ser ainda mais, um aprendiz vitalício para transformar seu negócio com um novo mindset adaptado para atender as necessidades do presente e do futuro!

Desejamos sucesso e vamos aprender à aprender juntos!


Ambientes de Inovação

Comunidade Sebrae
Irene Hoffelder Vioti
Irene Hoffelder Vioti Seguir

Mestranda em Administração Estratégica de Negócios pela UNAM - Universidad Nacional de Misiones - Argentina. Consultora, palestrante, instrutora e escritora nas áreas: Estratégia empresarial, sustentabilidade, inovação e storytelling empresarial.

Ler conteúdo completo
Indicados para você