[ editar artigo]

Estágios de maturidade na gestão de Propriedade Intelectual

Estágios de maturidade na gestão de Propriedade Intelectual

 

A importância da Gestão de Propriedade Intelectual

A Propriedade Intelectual é, sem dúvida, um ativo essencial para qualquer empresa inovadora. Entretanto, o que se observa na prática, é que muitas das empresas que desejam inovar encontram obstáculos na hora de fazer a gestão desses ativos, o que pode trazer uma série de obstáculos para implementação dessa inovação no mercado.

Contudo, é fundamental que os tomadores de decisões dessas empresas, principalmente das empresas iniciantes, tenham em mente que a gestão eficiente da propriedade intelectual é um processo longo. Isto porque, ela está diretamente ligada com uma mudança na cultura corporativa.

No artigo de Harry Gwinnell e Katherine Boyle (2014), intitulado “Ascending the Intellectual Property Management Pyramid”, os autores abordam como ocorre essa progressão da gestão da Propriedade intelectual.  Para isso eles trazem o processo estruturado como uma pirâmide, que vai desde a destruição de propriedade intelectual até a fase visionária.

 

A pirâmide de maturidade na Gestão de Propriedade intelectual.

Destruição de valor: Esse nível se encontra abaixo da base da pirâmide. Nele, a empresa não possui qualquer forma de gestão sobre os ativos criados. Isso faz com que a empresa possa perder o valor das criações, as quais podem acabar sendo copiadas e exploradas por concorrentes.

Fundação da Propriedade Intelectual: Esta abordagem é a base da pirâmide. Nela, as empresas, começam a estabelecer as bases da gestão, instituindo práticas e alocando pessoal para apurar e gerir a propriedade intelectual da empresa.

Estratégia de integração com o Negócio: Aqui a empresa ainda busca estruturar e implementar o sistema de gestão da propriedade intelectual, enquanto começa a alinhá-lo com a estratégia da empresa. Existe, também, um esforço na expansão do portfólio da empresa como forma de garantir sua competitividade.

Criação de valor – controle de custos: Neste ponto, a gestão da propriedade intelectual passa a fazer parte da cultura da empresa. Assim, ela começa a ser levada em consideração nas discussões estratégicas da empresa, fazendo com que se busquem formas proteger essas inovações enquanto reduzem os custos de P&D e manutenção.

Criação de valor – geração de receita: A empresa passa a olhar seu portfólio como uma fonte de receita. Para tanto, ela passa a utilizar de opções de licenciamento como ferramenta de captação de recursos, os quais poderão ser direcionados para alcançar os objetivos da empresa.

Visionário: Esse nível é reservado para algumas empresas inovadoras, que optam por ir além do uso convencional da propriedade intelectual. Aqui, a empresa não olha apenas para seus produtos atuais, mas procura antecipar tendências de mercado. É preciso, nesta fase, observar a proteção com um investimento, pois deverão ser utilizados tempo e recursos para proteger tecnologias que podem não ser adotadas.

 

Conclusão

Por todo exposto, resta evidente que uma gestão de propriedade intelectual eficiente é algo que está diretamente ligado à uma mudança cultural dentro da empresa. Como resultado, é um processo que demandará anos e, eventualmente, a destinação de muitos recursos para sua implementação.

Contudo, uma empresa que deseja se posicionar como inovadora no mercado, principalmente no tecnológico, precisa estabelecer políticas nesse sentido. Pois, do contrário, a permanência alongada na fase de destruição de valor poderá causar danos severos ao negócio, eliminando o potencial competitivo da empresa e, consequentemente, inviabilizando o empreendimento.

Já aquelas que conseguem, com sucesso, dar os primeiros passos para uma gestão eficiente da propriedade intelectual, passam a ocupar uma posição diferenciada no mercado. Isso porque, uma empresa que tem seus objetivos de longo prazo claros e estabelecidos é uma empresa madura e capaz de atrair novos parceiros e investidores.

 

Fonte:

GWINNELL, Harry J.; BOYLE, Katherine S.. Ascending the Intellectual Property Management Pyramid. Cybaris: Vol 5: 1. 2014. Disponível em: < http://open.mitchellhamline.edu/cybaris/vol5/iss1/7>.

Ambientes de Inovação

Comunidade Sebrae
Gustavo Damico
Gustavo Damico Seguir

Advogado, Pesquisador, Pós-Graduado e Mestrando em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia. Atuando diretamente na criação e fortalecimento de negócios, por meio da gestão eficiente dos ativos intangíveis.

Ler conteúdo completo
Indicados para você