[ editar artigo]

Existem recursos disponíveis para ideias e projetos inovadores! Parte 1

Existem recursos disponíveis para ideias e projetos inovadores! Parte 1

 

O seu negócio é tradicional? Tem potencial de impacto? 

Vamos conversar sobre isso!

 

No universo das startups, tenho atuado como avaliadora e mentora. E, nos editais, nos últimos quatro anos tenho presenciado a ampliação de processos de premiação (estes propiciam além da premiação financeira, a visibilidade nacional e internacional ao negócio), aceleração (promove a capacitação e organização do negócio por meio de mentorias e suporte de diversos formatos) e subvenções (financiamento de caráter não reembolsável, e/ou, reembolsável - depende do tipo do edital) para ideias, projetos e negócios de impacto. Sejam eles de impacto social, ambiental ou socioeconômico. E, é perceptível que, muitas vezes o empreendedor, ou o empresário, não tem sequer a noção de que o negócio que ele pretende ou já colocou no mercado, tem um enorme potencial de impacto e poderia se inserir em editais.

Você empreendedor, ou empresário, já parou para analisar se o seu negócio poderia ser beneficiado pelos processos que citei acima? Tenho mentorado projetos, startups e empresas em que, para mim na maioria dos casos é nítido haver potencial de impacto em negócios que aparentemente sequer imaginam tal possibilidade.

Podemos começar nossa conversa, esclarecendo o que são negócios de impacto!

Em resumo podemos dizer que são:

Os negócios que nascem, ou se transformam, para ter como missão a geração de impacto social e/ou ambiental, gerando valor social, e ao mesmo tempo, resultado financeiro, são conhecidos popularmente como negócios de impacto ou negócios sociais (mas a definição de negócios sociais é um pouco distinta na sua aplicação).

Desde 2014 utilizo como base a definição defendida pelo ICE - Instituto de Cidadania Empresarial de São Paulo, em que:

“os negócios de impacto podem assumir diferentes formatos legais: associações, fundações, cooperativas ou empresas. Mas  há quatro princípios que os diferenciam, independente da constituição jurídica da organização:

• Ter um propósito de gerar impacto socioambiental positivo explícito na sua missão.

• Conhecem, mensuram e avaliam o seu impacto periodicamente.

•Têm uma lógica econômica que permite gerar receita própria. São sustentáveis econômica e financeiramente.

• Possuem uma governança que leva em consideração os interesses de investidores, clientes e da comunidade.”

No Brasil temos cada vez mais negócios se posicionando com as diretrizes de impacto e sempre de caráter bastante inovadores, a exemplo temos:

Aqualuz: transforma água das cisternas do semi árido brasileiro, em água potável.

A Taba: realiza curadoria de livros infantis e juvenis, com foco na formação de leitores.

Carborroz (RS): transforma resíduo da queima da casca de arroz em carvão ativado de baixo custo para tratamento de água e esgoto.

Hand Talk: realiza tradução digital e automática de sites para língua de sinais. Oferece ferramentas complementares ao trabalho do intérprete para auxiliar a comunicação entre surdos e ouvintes, promovendo inclusão real.

ImaginaKids: plataforma de suporte didático-pedagógico em que as crianças constroem suas próprias histórias infantis, que se transformam em livros de verdade.

Instituto Banco Palmas: banco comunitário que oferece microcrédito e/ou capacitação para pessoas e empreendedores, além de canais de comercialização dos produtos. Possui 103 bancos na rede.

Maturijobs: promove a recolocação e capacitação de pessoas com mais de 50 anos no mercado de trabalho.

MentorApp: nasceu para levar conhecimento de forma rápida e dinâmica, tem o propósito de ampliar as condições de empregabilidade por meio da educação corporativa.

Pickcells (PE): realiza diagnósticos laboratoriais por visão computacional.

Quero na Escola (SP): conecta estudantes e seus pedidos de aprendizado aos voluntários que desejam abraçar a causa educacional e o empoderamento infanto-juvenil por meio da educação.

Shopse (PR): atua no restabelecimento econômico de pequenos e médios negócios, pós pandemia. Startup que leva tecnologia aos pequenos e médios negócios proporcionando-lhes maior escala e abrangência na exposição de seus serviços e produtos ampliando as vendas e crescimento desses negócios.

Sumá (SC): alimentação e nutrição, capacitação os agricultores plataforma de interconexão entre consumidores de alimentos da agricultura familiar e agricultores.

Vivenda (SP): promove à famílias de baixa renda o acesso às reformas habitacionais, sem burocracia, ofertando desde a consultoria para o planejamento da reforma e o acesso ao material até a mão-de-obra e o crédito. Nasceu como projeto social e se tornou uma construtora. Em modelos similares de atuação, temos o Programa Doce Lar (SC), e o Favelar (RJ).

Na área da saúde, com este novo contexto em que estamos vivenciando nos últimos seis meses, muitas empresas e negócios estão atuando com telemedicina, receituário eletrônico e possibilitando acesso a consultas médicas virtuais e coleta de exames em domicílios, por preços acessíveis.

São negócios que resolvem algum problema social e/ou ambiental e possuem rentabilidade financeira, além do reconhecimento ao seu alinhamento com os ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, o que lhes assegura um posicionamento muito interessante no mercado.

E, como suporte para que os negócios se fortaleçam são mais de 200 aceleradoras e mais de 370 incubadoras espalhadas pelo Brasil, além dos fundos de investimentos que oferecem subsídios para abertura para negócios de impacto.

Os temas relativos a ferramentas, financiamento e posicionamento de negócios para impacto socioambiental, veremos nas nossas próximas leituras por aqui.

Se você tiver alguma dúvida, ou tenha interesse em saber mais sobre o assunto, deixe seu comentário nesta postagem, que terei o maior prazer em lhe responder.
______________________________

PARTICIPE da Comunidade Ambientes de Inovação para acessar esse e muitos outros conteúdos sobre recursos para Inovação. Gostou? Siga a autora! Curta o artigo e indique para amigos/as!

Ambientes de Inovação

Comunidade Sebrae
Silviane Del Conte Curi
Silviane Del Conte Curi Seguir

Analista de projetos de inovação e impacto na Inpar Soluções, Mentora Hack Brazil, 2018/19; InovAtiva Brasil 2016/20; Aliança Empreendedora 2017/19. Agente InovAtiva, 2015/19. Avaliadora: MIT Inclusive Innovation 2018/20; 100K Latam 2019; Sinapse PR

Ler conteúdo completo
Indicados para você