[ editar artigo]

Políticas Públicas e Estratégias Municipais para Inovação - Parte 2

Políticas Públicas e Estratégias Municipais para Inovação - Parte 2

Destacam-se de forma positiva as já existentes possibilidades de incentivo à inovação oferecidas com base no Marco Legal da Ciência Tecnologia e Inovação, ações que abrangem integrantes de instituições acadêmicas, centros de pesquisas, setor produtivo e inventores independentes.

O conhecimento é vislumbrado, pois se trata de um condutor principal do avanço  econômico  e  social  de  uma  nação, sendo este o caminho  para  que  as  empresas  e, consequentemente, o  país alcancem níveis  mais  sólidos  de  competitividade  no mercado mundial.  

Um Sistema  Nacional  de  Inovação  (SNI) forma-se  a  partir  da  existência  de  um processo  inovativo  crescente, por  meio da  união  de  fatores  institucionais  e econômicos.  O sistema  é  formado  por  interações  de  indivíduos de diversas naturezas,  com  habilidades complementares  frente  aos  desafios que formam o  processo  de  inovação.  

Um  modelo a considerar  para  a  interação  desse  sistema  é  o  da  Tríplice  Hélice, que  evidencia os atores Universidade, Governo e Indústria sob a forma de atuação em rede, com compartilhamento de atividades  e  responsabilidades  na  busca por oferecer  bases  científicas  e  tecnológicas, trabalhando  de  forma  interdependente para  a  geração  de  inovações. 

 

A proposta da hélice tripla é de que os atores deixem de atuar de forma individual, passando a interagir e colaborar para incrementar as pesquisas e esforços relacionados à inovação. Ademais, a municipalização favorece uma aproximação entre governantes e governados, de modo que as oportunidades são ampliadas, fazendo com que o fluxo de comunicação entre população e autoridades obtenha devida conexão com quem realiza as tomadas de decisões e aqueles que vivenciam a real situação, tornando os tomadores de decisões mais próximos aos problemas dos cidadãos.
No esforço de adequar as funções do Estado ao ambiente de inovação, Cavalcante et al. (2017), recorrendo aos estudos realizados por Karo e Kattel (2016), mostraram que a temática de inovação pode ser dividida em seis grupos, como mostrado no quadro abaixo.

A existência das políticas públicas está diretamente vinculada à existência de uma sociedade compreendida em um Estado. Trata-se de uma espécie de mecanismo governamental que tem por função resolver problemas e satisfazer necessidades de determinado povo.

As políticas públicas são uma variação de Política, sendo que enquanto a Política consiste no conjunto de procedimentos formais e informais que expressam relações de poder – que em um Estado Democrático advém do seu povo – e que se destinam à resolução pacífica dos conflitos quanto a bens públicos, as políticas públicas correspondem em uma ou mais decisões do titular do poder, no sentido de resolver tais conflitos de maneira sistemática. Portanto,

“embora uma política pública implique decisão política, nem toda decisão política chega a constituir uma política pública” (RUA, 2012, p. 18).

 

 


No próximo post vou falar sobre como os municípios têm inovado em diferentes frentes e onde podemos encontrar exemplos claros e replicáveis de inovações municipais! Me siga para ficar por dentro das próximas publicações  😉

Fonte: CAIRES, R. SARTORI, R. CHIMINELLO, T. Políticas públicas e estratégias municipais para inovação. 2019. 


Ricardo Tomaz Caires                                                                                                                                  Me acompanhe no Intagram e Linkedin

 

Ambientes de Inovação

Comunidade Sebrae
Ricardo Tomaz Caires
Ricardo Tomaz Caires Seguir

Mestre em Propriedade Intelectual e Transf. de Tec. para Inovação. Engº em aprendizagem 🚀

Ler conteúdo completo
Indicados para você