[ editar artigo]

Quero inovar e não sei como. E agora?

Quero inovar e não sei como. E agora?

Como inovar na empresa? Para inovar em um negócio é preciso estar atento a três coisas: clientes, tendências de mercado e cultura interna inovadora. Se você quer começar a inovar e não sabe como, primeiro, precisamos entender esses três prismas.

Querer inovar não pode ser apenas uma vontade. É preciso agir, experimentar, ouvir, investir e se engajar!

Clientes – o primeiro passo para inovar

As soluções inovadoras de uma empresa precisam ser de fato voltada às necessidades dos clientes. Parece tolo, mas ao mesmo tempo não é. Ainda percebo uma grande atuação de gestores desenvolvendo soluções que acham ser inovadoras, mas que sequer foram testadas na linha de frente com os clientes.

Não basta algo novo, é preciso que seja do agrado do consumidor que está cada vez mais exigente. Então, o primeiro grande passo para inovar é: Ouvir o cliente. Seja suas reclamações, sugestões, necessidades ou desejos.

Será ele que te dirá o que quer e como quer. Mas, Tati e se meu cliente ainda não souber o tanto que posso oferecer com minha solução inovadora? Sim, é possível que, por vezes, ele não saiba. Porém, ele sabe onde o calo aperta. Escute suas dores! Daí, sua solução estará ligada diretamente a solução dessas dores.

Lembrando que são dores do cliente, não suas.

Tendências de mercado – o que o mundo está fazendo?

Precisamos sair da nossa zona de conforto e olhar para frente! Entender tendências locais, regionais e mundiais. Para quem trabalha com tecnologia, já deu uma olhada em banco de patentes? É possível organizar roadmaps incríveis por lá.

Para quem é do setor tradicional, podemos partir de diferentes prismas. O que temos de melhoria em embalagens? Em formas de atendimento? Ou mesmo em serviços digitais.

Depois dessa pandemia todo mundo entendeu que ficar fora da internet é ficar fora do mundo. Mas, precisava de uma pandemia para nos mostrar que precisamos digitalizar nosso negócio? Talvez se tivéssemos mais atentos a tendências de mercado, teria sido menos sofrido e seria mais proveitoso ter feito as coisas com mais calma.

Quantas horas por semana você se dedica a acompanhar tendências? Se ainda não faz, comece. Prometo que será um exercício interessante.

Agora, importante! Ninguém dá conta de um gestor que viu uma notícia interessante e quer implementar e amanhã quer outra coisa, depois outra e outra. Acompanhar tendências não significa sair querendo implementar tudo. Avalie seu negócio, os recursos disponíveis e, principalmente, as necessidades dos clientes.

Cultura da inovação – para inovar é preciso querer

Não adianta querer inovar no seu negócio se a equipe não estiver motivada para isso. Se ela não estiver motivada para nada. Se as pessoas só querem que dê seis da tarde para irem para casa.

Antes de querer inovar é preciso entender o ambiente interno. Saber se as pessoas estão contentes em compartilhar o seu dia a dia no trabalho, se estão empenhadas em crescer. Se isso não acontece, os colaboradores vão ouvir: inovação = mais trabalho.

Não queremos isso. Assim, para dar o primeiro passo para inovar, olhe para dentro. Veja o que pode ser feito para estimular a equipe, para ter parceiros! Uma equipe que abraça a cultura da inovação pode trazer ideias interessantes para que gerem soluções inovadoras. Pode pode trazer as tendências de mercado e, principalmente, auxiliar na compreensão das necessidades dos clientes.

Com tudo isso alinhado, você terá em mãos uma série de ideias para testar e validar até que se tornem soluções inovadoras. Daí, é só partir para o caminho da inovação.

Ambientes de Inovação

Comunidade Sebrae
Tatiana Fiuza
Tatiana Fiuza Seguir

Gestora, sócia da Vlinder Estratégias para Inovação. Atuante no ecossistema de inovação de Londrina e atuou também no de Florianópolis. Mestre em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia pelo PROFNIT-UEM. Mestre em Geografia pela UEL.

Ler conteúdo completo
Indicados para você