[ editar artigo]

Startups – Já pensou que a propriedade intelectual pode ajudar no seu negócio?

Startups – Já pensou que a propriedade intelectual pode ajudar no seu negócio?

A propriedade intelectual é a base de toda startup

Falar de propriedade intelectual (PI) também é falar de startup. Afinal, essas empresas de base tecnológica surgem para solucionar um problema apresentando uma tecnologia nova ou com uma solução complementar para uma tecnologia já existente.

Dessa forma, não é difícil concluir que, para uma startup se consolidar no mercado e fazer o seu espaço, ela precisa de um sistema de propriedade intelectual bem pensado e confiável.

Muito além da proteção jurídica

proteção da marca, de produtos, processos, software, entre outros, por meio da do sistema de PI ultrapassa a necessidade de proteção jurídica. Elaborei a lista abaixo com todos os benefícios que uma startup pode obter com a proteção de sua PI:

  • Vantagem competitiva
  • Credibilidade no mercado
  • Oportunidade de investimentos
  • Prova de autoria
  • Possibilidade de licenciamento de tecnologia
  • Oportunidade para participação em licitações e financiamentos públicos
  • Diferenciais para participação em editais de fomento
  • Melhoria no valuation

Além de tudo isso, a startup que protege sua PI garante a exclusividade no uso de seu nome e na comercialização de seu produto ou processo. Ou seja, ela pode impedir terceiros de roubarem o conhecimento desenvolvido por ela.

Poucas startups usam o sistema de PI

Em 2019 o INPI apresentou um estudo chamado Radar Tecnológico feito para investigar a propriedade intelectual para startups e como o sistema de PI é usado por esse tipo de empresa.

A análise foi feita com 2.478 startups e apenas 42% delas já usaram o sistema de PI, a grande maioria para proteção de suas marcas. Ou seja, as startups ainda não compreendem que é essencial proteger o cerne de seu negócio, tecnologia que deu origem e que irá mover a sua empresa.

E também a maioria das startups não conhece todos os benefícios que a proteção da PI pode trazer para o desenvolvimento de sua empresa.

propriedade intelectual para startups

Se você não protege, outro pode fazer

Toda a Propriedade Intelectual desenvolvida por uma startup, assim como por qualquer outra empresa, é um bem intangível e passa a fazer parte de seu patrimônio.

No caso da startup, além de seu patrimônio, a PI é a base de todo o seu negócio. É a inovação desenvolvida e pensada por ela para resolver um problema que ela identificou.

A demora ou a falta de proteção de qualquer tipo de PI pode acarretar na cópia por terceiros. Além de copiar, um concorrente pode ainda registrar a PI, pois a startup não o fez, e impedi-la de usar sua própria tecnologia. Sem poder usar sua solução base, a startup morre.

Quando devo proteger minha PI?

Por isso, por aqui, sempre recomendamos que se faça a proteção da PI logo no inicio da empresa, antes da entrada no mercado.

Essa proteção é ainda mais importante no caso da startup, que baseia todo o seu negócio em uma tecnologia, ou um conjunto de tecnologias, desenvolvidas por ela.

A propriedade intelectual para startups é essencial e será cobrada dela em todas as suas etapas de desenvolvimento. Afinal, todo novo desenvolvimento, novo produto, novo processo, novo nome criado, deve ser registrado para garantir a segurança e continuidade da startup.

Ambientes de Inovação

Comunidade Sebrae
Isabela Guedes
Isabela Guedes Seguir

Consultora em Inovação na Vlinder Estratégias para Inovação. Mestre em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação pelo PROFNIT- UEM.

Ler conteúdo completo
Indicados para você