[ editar artigo]

Filhos X Empresa Familiar: dá certo?

Filhos X Empresa Familiar: dá certo?

A maior parte dos jovens precisa encontrar uma boa empresa aonde possam crescer e conquistar uma carreira de sucesso. Uma outra parte, bem menor, já tem essa empresa em vista, aquela criada e “comandada” pelos seus próprios pais.

Para os profissionais que avaliaram, refletiram e optaram por construir suas carreiras na empresa da família, vale a pena observar algumas dicas para evitar as discussões típicas de pais e filhos. E, também para ser tratado como um profissional e não como filho (a) do dono (a) pelos demais colaboradores.

Quero compartilhar com vocês o que aprendi durante minha carreira em empresa familiar por 20 anos e que tenho abordado em diversas consultorias nestas empresas.

Se você trabalha em uma empresa familiar vão ai algumas dicas para que seu percurso seja mais bem sucedido….

1- Aja de acordo com sua função

Ao assumir uma posição na empresa, o profissional deve agir de acordo com ela. Se você é um auxiliar administrativo, você é apenas o auxiliar administrativo…

#ficadica: respeitar a hierarquia vai ajudá-lo(a) a ser aceito(a) pelos demais membros da empresa. Não misture as estações.

2- Seja o mais humilde possível

Inevitavelmente quando se é filho (a) do dono da empresa, já será pré-julgado pelos colaboradores, sabia?

#ficadica: nunca deixe de estudar e se aperfeiçoar, pois não se pode cobrar dos outros o que você mesmo não faz.

3- Concentre-se na atividade

Pensando em construir uma carreira de sucesso e conquistar o respeito do pai ou mãe e dos funcionários, você deve seguir o mesmo caminho de qualquer profissional: apresentar resultados e adquirir conhecimento constante.

#ficadica: trabalhe como se a empresa não fosse da sua família.

4- Formas de tratamento

Quando os profissionais chamam o pai de pai ou a mãe de mãe dentro da empresa isso cria um clima muito familiar se afastando de um ambiente profissional.

#ficadica: dentro da empresa é mais indicado chamá-los pelo nome. Já se colocou no lugar de um colaborador escutando você chamar Pai e Mãe o dia inteiro?

Muitos empresários recomendam que antes de trabalhar na empresa deles, o filho(a) deveria atuar em outras frentes. Assim, este profissional tem contato com outras culturas, adquire diferentes aprendizados podendo levar estes conhecimentos para a empresa familiar e adquirir mais autoridade, respeito pelo familiares e demais colaboradores.

Acredito e válido esta idéia por experiência própria e por tantos conflitos que poderiam ser evitados se parássemos para refletir sobre nossos papéis pessoal e profissional.

Não esqueço o que ouvi de um cliente, fundador ao se deparar em conflito com seus filhos na sua empresa: “Aprendi que nunca se deve contratar quem você não pode demitir” . Então #ficaadica

Um super abraço virtual e até a próxima,

Andréa Montrucchio

Minha Missão de Carreira  O empreendedor de si vai além do profissional, de um empreendimento ou de uma posição. Trabalha diariamente para evoluir como pessoa e agir de acordo com o seu papel no mundo e assim, tornar-se cada vez mais realizado enquanto contribui para a satisfação e desenvolvimento das pessoas e empresas que são impactadas pelo seu trabalho.

https://www.linkedin.com/in/andreamontrucchio

Gestão de Pessoas e Liderança

Comunidade Sebrae
Andréa MONTRUCCHIO
Andréa MONTRUCCHIO Seguir

Mentora, Autora e Facilitadora de Programas do Comportamento Empreendedor| Sebrae PR I Movimento Tava Pensando | Sênior Coach I Especialista em Planejamento e Gestão de Negócios I Desenvolvimento Humano de Gestores.

Ler conteúdo completo
Indicados para você