[ editar artigo]

Home Office - Transformação Digital: Como a Pandemia mudou a rotina das empresas

Home Office  - Transformação Digital: Como a Pandemia mudou a rotina das empresas

O mundo Organizacional passou por alguns desafios e mudanças nos últimos meses em detrimento da Pandemia. Essas mudanças foram responsáveis por acelerar aquilo que já era notório: a ascensão do digital nos processos de trabalho, e a transformação na rotina dos Profissionais. A digitalização já era um fato "pré - pandemia" em algumas necessidades empresariais, entretanto, o risco iminente no qual esta situação ocasionou, fez com que um simples convívio pessoal, ou ações como um aperto de mão começassem a ser repensadas. E foi neste momento, que o Home Office ganhou evidência. Segundo dados oficiais de amostragem gerados pela Fundação Instituto de Administração (FIA), em torno de 46% das empresas no Brasil adotaram o trabalho em casa. Se por um lado foi positivo, em contrapartida foi bastante desafiador.

Quais foram os fatores positivos desta repentina mudança?

> Incorporar esta nova prática trouxe uma perspectiva de acomodação, conforto para alguns, e sendo assim fomentou a produtividade (não em todos, mas eventuais casos);
> A diminuição dos custos operacionais para determinadas companhias foram significativos. Custos de: luz, água, telefone, aluguel, e inúmeros outros caíram drasticamente, ou até mesmo, deixaram de existir;
> Algo que não era possível pela "via rotineira" começou a se tornar viável, o aumento da qualidade de vida dos colaboradores, diminuição do risco com colesterol, obesidade, alimentação mais balanceada, horas a mais de sono;
> O conforto desta nova rotina trouxe menos ocupação e mais produção. Essencialmente pela razão das pessoas se sentirem mais a vontade no seu lar, e estando desta maneira, a produção é uma consequência;
> A flexibilidade deste modelo de trabalho foi algo que agradou muitas pessoas, pois se tornou possível organizar o tempo e cada atividade como achasse melhor;

Existiram desafios? Aspectos que podemos intitular como: negativos?

> A "Síndrome da Manada" foi uma questão complexa. Porquê? A grande massa dos Colaboradores e Empresas no Brasil sempre foram doutrinadas a seguir um fluxo normal de horário convencional, dias trabalhados, rotinas exaustivas, e tudo isso sendo "automático" a todos. E sabe - se que todo hábito instalado na mente das pessoas tende a não ser facilmente desinstalado. O aceite do Home Office desta forma foi uma resistência à alguns;
> O Gestor tem uma certa dificuldade em manter o time em sinergia, performance alta das pessoas, focadas na resolução dos problemas, obstinadas por resultados;
> Os ruídos na comunicação podem ser gerados por conta da dificuldade em manter vínculos, promover treinamentos, lapidar habilidades. E uma Empresa sem uma comunicação clara é um perigo;
> O ambiente de trabalho confinado pode trazer altos índices de pessoas com depressão, crises de pânico. As causas podem ser transições de cenários de forma abrupta, como o que ocorreu na Pandemia;
> As indefinições de horários de trabalho podem gerar conflitos entre vida familiar e ofício profissional, caso não seja bem administrado;

A verdade incontestável é que a maneira de fazer negócios e trabalhar nunca mais serão as mesmas. O Home Office ocupou enorme parcela em algumas Organizações, assim como em outros casos se tornou prática geral. A Empresa "fora da curva" é aquela que  conseguirá gerir os seus recursos a fim de "rampar crescimento" mesmo frente a está nova perspectiva de contexto: trabalho remoto.

Gestão de Pessoas e Liderança

Comunidade Sebrae
Esdras Magno Ribeiro
Esdras Magno Ribeiro Seguir

Administrador de Empresas, credenciado no CRA - PR, especialista em Liderança e Coaching. Consultor Empresarial, Treinador Corporativo e responsável por mentorear diretamente mais de 90 empresas no Litoral Paranaense nos últimos 4 anos.

Ler conteúdo completo
Indicados para você