[ editar artigo]

Motivos que me movem

Motivos que me movem

O ano é 2021 e completei três anos de formada e quase três de advocacia, depois de algumas experiências profissionais eu resolvi voltar a estudar para concursos da Defensoria Pública, no entanto ao relembrar as bases do Direito, eu também relembrei os motivos pelos quais escolhi esse caminho.

Eu sempre fui a pessoa que defendia as amigas na escola, filmes que mostravam julgamentos me fascinavam e eu sentia que ali era meu lugar, mas na época eu nem entendia como funcionava um processo e muito menos um tribunal, apenas sentia pertencimento, estranho sentir sem mesmo ter colocado os pés em um plenário.

Direito Penal sempre foi um amor antes mesmo de saber o que seria realmente o direito penal e não foi muito estranho quando entrei e sai da faculdade mais apaixonada pela área, ainda mais quando percebi o quanto ela conseguiu unir política, filosofia, psicologia, sociologia e obviamente direito.

E foi em 2013 que ingressei na universidade e para minha sorte era um curso com uma base jurídica voltada para os Direitos Humanos, e mais uma vez sem nem entender o que isso significava, lá estava eu sentindo que fazia parte de alguma coisa. Minha vida acadêmica foi cheia de altos e baixos, mas foi no final do terceiro para o quarto ano que eu senti qual seria o meu propósito: não julgar os atos de outro ser humano sem saber as motivações que o fizeram agir daquela maneira.

Então oito anos depois, aqui estou eu vivendo em um mundo muito diferente do que pensei que viveria, e até eu mesma estou onde não pensava estar, e chegou em um momento em que sinto que preciso falar ou no caso escrever o que eu penso, o porquê penso e como cheguei a estas conclusões.

E esse é um pequeno resumo do que se passa na minha mente. Até mais.

Gestão de Pessoas e Liderança

Comunidade Sebrae
Isabela Zanon
Isabela Zanon Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você