[ editar artigo]

Por que tem dias que não rendem?

Por que tem dias que não rendem?

Você acorda, levanta, vai p/ o trabalho ou para seu cantinho no home office. Geralmente, inicia às 8 horas, verifica seus e-mails, whatsapp, pendências do dia anterior, toma um café…

O expediente começa mas parece que não acompanhamos o ritmo do balanço das horas e, no final da tarde, vem aquela sensação de que corremos muito, mas não produzimos nada de importante naquele dia.

Agora, pare para pensar na quantidade de horas que temos em um dia. É sempre fixa, não é?

O que quero falar não é sobre gestão do tempo e, sim, de como estamos administrando nossa energia, elemento que tem um papel importante na nossa qualidade de vida e na produtividade no trabalho principalmente em um momento em que estamos trabalhando mais remotamente.

Vamos pensar numa corrida. Você correu 20 quilômetros, ligou o piloto-automático para funções operacionais, chegou exausto, estressado e não sabe se vai conseguir correr no dia seguinte. E então? O dia seguinte é justo aquele que não rende. Por quê? A resposta é a forma como você dosou a sua energia durante esta corrida.

Algum tempo atrás, fui chamada para atender um cliente de coaching em uma multinacional alemã. Chegando lá, seu gestor me falou somente uma coisa: “faça com que Ernesto não chegue mais na empresa pálido, exausto e sem paciência, pois precisamos de profissionais dispostos e criativos”. Perguntei, então, o que ele esperava de mim e ele respondeu: “ajude-o a apagar a luz quando sair daqui”.

Somos uma soma das fontes de energia física, emocional e espiritual e o grande desafio de Ernesto foi entender que precisamos manter o equilíbrio destas fontes diariamente com nossas atividades profissionais se quisermos qualidade de vida, motivação e mais rendimento no trabalho.

Chegando no home office

Nosso cérebro costuma estranhar qualquer tipo de mudança brusca que possamos sofrer. Com a pandemia, a grande maioria das pessoas do mundo precisou se adaptar a este novo modelo de vida, o home office.

Você sabia que 40% das atividades que fazemos entre o acordar e chegar no escritório são autômatas? Banho, roupas, café da manhã, tudo isso é no modo automático para o nosso cérebro, e ele faz isso com o propósito de poupar energia.

A mudança causada em nossa rotina entre trabalho e casa exige maior concentração em atividades que antes passavam desapercebidas, aumentando o gasto de energia e causando a sensação de cansaço de maneira antecipada.

Por incrível que pareça, nosso escritório emite pistas para o cérebro entender que aquela é a hora de trabalhar.

A parte boa disso tudo é que o cérebro é altamente adaptável, sendo capaz de produzir novas sinapses e gravar hábitos e novas rotinas visando potencializar o trabalho de casa.

Aqui vão  4 dicas para te ajudar nesta tarefa:

1 – Mantenha a mesma rotina de vida – Para o cérebro entender o trabalho em casa, acorde e inicie o trabalho no mesmo horário do escritório. Cuidado com o erro de dormir mais por conta da "economia" de tempo no trânsito e seja pontual com o início do trabalho.

2 – Tire o pijama – Acredite ou não, seu pijama tem poder! Ele emite sinais inconscientes de descanso ou relaxamento.

3 – Escolha seu "cantinho" para trabalhar – A consolidação de hábitos para o cérebro exige a repetição. Então, não fique mudando seu local de trabalho dentro de casa.

4 – Hora de parar, PARE! – Tomar os devidos cuidados para não extrapolar o horário é um hábito muito saudável e que vai auxiliar na adaptação da nova rotina. Para garantir, agende uma atividade para o final do expediente como brincar com seu filho, ou assistir uma série, entre muitos outros.

A maratona é diária e você empresário, líder de equipe, recebeu um novo treino. Então, bora treinar que o dia já começou! São 8h e você já está on line ... Mas, hoje, no final do dia, não esqueça de apagar a luz quando sair da empresa ou melhor, de desligar o seu computador e ficar off line destas atividades.

Um super abraço virtual e até a próxima semana,

Andréa Montrucchio

 

Minha Missão de Carreira  O empreendedor de si vai além do profissional, de um empreendimento ou de uma posição. Trabalha diariamente para evoluir como pessoa e agir de acordo com o seu papel no mundo e assim, tornar-se cada vez mais realizado enquanto contribui para a satisfação e desenvolvimento das pessoas e empresas que são impactadas pelo seu trabalho.

 

Gestão de Pessoas e Liderança

Comunidade Sebrae
Andréa MONTRUCCHIO
Andréa MONTRUCCHIO Seguir

Mentora, Autora e Facilitadora de Programas do Comportamento Empreendedor| Sebrae PR I Movimento Tava Pensando | Sênior Coach I Especialista em Planejamento e Gestão de Negócios I Desenvolvimento Humano de Gestores.

Ler conteúdo completo
Indicados para você