[ editar artigo]

Solidariedade: uma grande aliada para a inovação

Solidariedade: uma grande aliada para a inovação

Hoje apresento para você dois “cases” que demonstram como, num momento de crise jamais esperado, a solidariedade tem espaço e pode ser uma grande aliada da inovação.

Você conseguiria imaginar uma crise no setor da saúde em todo mundo? Com certeza este cenário deixa todos muito preocupados, afinal, a VIDA é o que temos de mais importante e só com ela podemos sonhar, trabalhar, conquistar nossos sonhos e tudo mais.

Geralmente em momentos mais críticos e desafiadores, surgem novas ideias, cooperação, inovação e o espírito de coletividade ficam mais aguçados, colaborando para que novos caminhos sejam encontrados e mapeados para contornar, driblar e até solucionar a crise.

Além de enfrentar os próprios problemas (pessoais e profissionais), que surgem em função de uma crise de proporções globais, como a atual com o COVID19, muitos pensam em alternativas para contribuir diante desta situação tão negativa.

Com este espírito, duas ações estão ocorrendo no Norte do Paraná, onde pessoas encontraram na crise a motivação para conduzir a transformação.

Uma das iniciativas, liderada por Fabian Trelha, buscou parcerias que pudessem atender a uma demanda bastante específica do Hospital Universitário – Referência para o tratamento dos pacientes infectados com a COVID-19 em Londrina e Região. Fabian, que trabalha como diretor de Ciência e Tecnologia da Codel, consultou sua esposa, que trabalha no hospital, para entender melhor as demandas. Logo, perceberam a necessidade de um Equipamento de Proteção Individual – um protetor facial chamado FaceShield, para os profissionais da saúde que estão na linha de frente da epidemia.

Após pesquisar e descobrir a possibilidade de que estes equipamentos fossem produzidos por meio de uma impressora 3D, Fabian fez um levantamento de impressoras 3D na cidade e na região, que topassem atender rapidamente a necessidade. Foram 25 impressoras 3D mapeadas e o resultado: diversos protetores sendo produzidos e entregues ao hospital.

 

Outra iniciativa, também visando atender ao mesmo tipo de demanda de protetores faciais, acontece na região de São João do Ivaí, localizada no Vale do Ivaí e com uma população de pouco mais de 10.000 habitantes. Lá, quem lidera o trabalho é a Associação Dar a Mão. A associação existe desde 2015 e tem em seu DNA a solidariedade, produzindo dispositivos de apoio protéticos (próteses) com uso da impressão 3D, indicados para crianças, adolescentes e adultos.

A entidade, sem fins lucrativos, se mobilizou diante do cenário de epidemia e passou a utilizar as impressoras 3D para fabricar os protetores faciais e doar aos hospitais da região. As voluntárias Geane Poteriko, Vanessa Poteriko e Fernanda Carvalho tomaram à frente da iniciativa em prol dos hospitais. A ação vai de encontro ao propósito solidário da associação, unindo tecnologia e um olhar atencioso ao próximo. As máscaras já estão sendo doadas e contribuindo com o combate à Covid-19 na região.

 

Iniciativas incríveis e que nos fazem pensar como a solidariedade e a tecnologia externalizam todo nosso potencial humano de inovar e promover a transformação coletiva!

Você poderá saber muito mais sobre o trabalho da Associação Dar a Mão no site deles. 

Convido você para compartilhar suas dicas e experiências também aqui na Comunidade 😊

 

Simone Millan Shavarski

sshavarski@pr.sebrae.com.br

 

O Sebrae está com atendimento 100% digital neste período. Mesmo de casa, vamos orientar você, com relação a sua empresa. Nos acione através dos seguintes canais: 🔵 WhatsApp / Chat / Facebook / E-mail 🔵

Gestão de Pessoas e Liderança

Comunidade Sebrae
Simone Millan
Simone Millan Seguir

Administradora. Especialista em Empreendedorismo, Finanças e Comunicação com o Mercado. Consultora e gestora de Projetos do Sebrae Paraná.

Ler conteúdo completo
Indicados para você