[ editar artigo]

Como o varejo pode aproveitar a força das redes sociais

Como o varejo pode aproveitar a força das redes sociais

Já faz uns bons anos que ter uma presença digital em redes sociais deixou de ser um diferencial para empresas – hoje, é praticamente uma obrigação para aqueles que desejam sobreviver à implacável concorrência. Com o varejo não é diferente, e essa necessidade não diz respeito unicamente a e-commerces, mas também a lojas físicas, que certamente podem aprimorar seus resultados com o uso bem planejado de redes sociais.

A edição de 2018 do GlobalWebIndex, um estudo internacional sobre tendências na área traz dados que merecem destaque: segundo estimativas, 98% dos consumidores digitais são usuários de redes sociais; 4 em cada 10 pessoas usam redes sociais para pesquisar sobre novas marcas e produtos; mais de ⅓ dos usuários de internet seguem suas marcas favoritas nas redes.

Com tantas pessoas usando a internet para embasar suas decisões de compra, não há por que deixar sua marca de fora do ambiente digital.

Primeiros passos

Uma boa maneira de começar a construir a presença digital da sua marca é criar um site. Inicialmente, não precisa ser complexo e nem cheio de conteúdo: basta que tenha as informações essenciais da sua loja (endereço, contato, tipo de produto vendido etc.) e que seja bem feito – um site feito de maneira descuidada pode prejudicar a marca ao invés de fortalecê-la.

Embora o site não seja "obrigatório" (há marcas que se saem bem tendo apenas perfil em rede social ou no Google Maps, por exemplo), ele é um bom chamariz para seus clientes em potencial – e com o passar do tempo você pode deixá-lo mais rico por meio de conteúdo e aprimorar seu desempenho com SEO.

Já nessa fase inicial é importante ter uma noção de como o seu público-alvo se comporta na internet: de quais redes sociais ele participa? que tipo de canal usa para entrar em contato com as marcas? costuma acessar a internet por dispositivos móveis ou por computador? As respostas para essas e outras perguntas ajudam a embasar sua estratégia de marketing em redes sociais.

Vale a pena pesquisar por estudos feitos por organizações de pesquisa especializadas, e também analisar a presença digital dos seus principais concorrentes – e ver o que pode ser aprendido com eles.

 Tendências a aproveitar

Com a infinidade de possibilidades que as redes sociais oferecem, pode ser um pouco difícil escolher as estratégias mais adequadas para o seu negócio. Para facilitar o processo, vamos falar sobre duas tendências com grande potencial de resultados:

SAC e ChatBots

Como já estão usando as redes sociais de qualquer forma, muitos usuários aproveitam para entrar em contato com marcas para tirar dúvidas, oferecer feedbacks ou reclamar. WhatsApp, Facebook Messenger e a seção de comentários do Instagram são bons canais para conversar com seu consumidor.

E, dependendo do tipo de interação mais comum, pode ser interessante apostar em soluções automatizadas, como chatbots, para simplificar e agilizar o atendimento. Contudo, sempre tenha a postos uma equipe capacitada para atender quem prefere conversar com uma pessoa ao invés de um robô.

Conteúdo constante (e de qualidade)

Cada negócio tem todo um "universo de conteúdo" disponível para aproveitar: uma loja especializada em queijos, por exemplo, pode divulgar receitas e detalhes sobre cada tipo de produto disponível na loja; uma concessionária de motos pode falar tanto sobre seus modelos quanto dar dicas de viagem. As possibilidades são muitas, e ao oferecer um conteúdo útil e interessante você fortalece sua marca e aprimora o vínculo com seu público-alvo.

É importante, porém, manter uma boa qualidade na hora de criar e divulgar esse conteúdo, com textos bem escritos e boas imagens. Afinal, a ideia é causar uma impressão positiva a respeito da sua marca, e um conteúdo mal feito tem justamente o efeito contrário.

Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida? Gostaria de sugerir outros temas? Deixe um comentário!

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você