[ editar artigo]

Como sair na frente e se destacar no mercado de turismo aproveitando microtendências

Como sair na frente 
e se destacar no mercado de turismo
aproveitando microtendências

Capital da província cusquenha de mesmo nome, Calca é uma cidade a 50 quilômetros de Cusco que encanta aos visitantes pela paisagem simples mas extremamente acolhedora. Pelas estradas que levam até lá, é fácil ver as vans de transporte até Ollantaytambo – de onde se pega o trem para o Machu Picchu. Também os tuk tuks  levando o povo da região de um lado para outro. Mas o que talvez não se veja com tanta facilidade é uma pequena estrada de terra – na verdade uma picada em meio ao gramado – que leva a um dos pequenos tesouros da região – a Pousada Kawsay T’Ika.

Construída por um casal – ela alemã e ele cusquenho, a pequena pousada oferece algo que hoje é muito procurado por milhares de pessoas: simplicidade e sossego sem nem mesmo internet.

Parece um paradoxo quando hoje uma das primeiras perguntas de quem busca um hotel é se tem wifi. Mas ao mesmo tempo mostra uma das principais microtendências apontadas pelo Guia de Tendências Para Pequenos Negócios 2020/2021 do Sebrae.

O estudo mostra 4 macrotendências – (Re) Humanização Globalizada, Conexão de Tudo, Vivenciando Experiências e Gestão Inteligente – e pelo menos 40 microtendências que podem ser aplicadas aos negócios – grandes ou pequenos – como oportunidades. E chama a atenção o mix. Se de um lado há tanta gente hiperconectada e os negócios precisam se antenar para isso, seja na oferta de seus serviços, seja na sua gestão; de outro há tantos outros querendo voltar ao que parecia esquecido: qualidade de vida, contato com a natureza e com outras pessoas, tempo livre... e por aí vai.

A pequena pousada reflete isso. Tem sempre hóspedes interessados. E sabe o que é estranho? Uma das melhores experiências não é uma super ducha com monocomando e tudo, mas um chuveiro construído com pedrinhas e de onde a água sai de uma concha de verdade, no qual você pode tomar banho no jardim vendo as estrelas. E tem mais. Tem caixa de abelha sem ferrão, tem lugar para fazer fogueira, tem horta, só pode usar sabonete feito por eles, e tem até um banheiro ecológico para quem quiser usar e saber como funciona. Natureza e contato extremo. Sossego e paz.

Hoje, uma agência de viagens ou empreendimento turístico que não se atentar a macros e micro tendências corre o risco de ficar para trás. Mas tudo é aplicável? Ou, é desejável que tudo seja aplicado? Não necessariamente. O que é importante é verificar os nichos existentes e aproveitar as oportunidades. Tem quem deseje conexão tecnológica, tem quem deseje voltar às origens, tem quem deseje aquela experiência aliada a um propósito, quem queira tempo... Basta observar e buscar atender da melhor forma possível.

Dá para combinar realidade virtual e real? Dá. Dá para explorar o pequeno sítio que eu tenho? Dá também. Posso colocar um robô para atender os clientes? Pode? Mas posso pedir para minha avó servir as mesas do restaurante pequenininho que eu abri? Sim.

O importante é ficar de olho no cliente e no que ele te aponta como tendência. E assim inovar, crescer, gerir a sua empresa de uma forma mais inteligente, interagir com o cliente exatamente como ele deseja e ainda partir para novos modelos de negócios.

 

Negócios em Turismo

Comunidade Sebrae
Vivian de Albuquerque
Vivian de Albuquerque Seguir

Marketing e Vendas - Vias Consultores

Ler conteúdo completo
Indicados para você