[ editar artigo]

Destinos Turísticos Inteligentes: veja como isso influencia no seu negócio

Destinos Turísticos Inteligentes: veja como isso influencia no seu negócio

 

As grandes revoluções pelas quais o turismo passou foram essenciais para tornar o setor um dos principais do mundo, economicamente falando. Mudanças como a difusão da mídia impressa, a evolução dos meios de transporte, a legislação e a internet resultaram no encurtamento das distâncias entre os destinos e auxiliaram na popularização das viagens no mundo.

O turismo se tornou um setor bastante amplo. Estudiosos afirmam que o turismo está relacionado direta ou indiretamente com outras 571 atividades econômicas, o que mostra a influência que ele exerce sobre os demais setores. Esse cenário passou a ter uma lógica diferente a partir das novas plataformas digitais, já que obriga as empresas tradicionais a se adaptarem frente às soluções online. Isso tudo demonstra a transformação pela qual o turismo tem passado, o que podemos chamar de um novo ecossistema de inovação.

Mas, essa mudança vai muito além de plataformas digitais - e isso é um dos desafios do setor. Além de oferecer uma experiência completa, conectada e inovadora, os negócios precisam assegurar a sustentabilidade do destino por meio de uma governança atuante. Isso também engloba a inclusão e desenvolvimento de pequenos negócios, que correspondem a mais de 90% dos empreendimentos que compõem a cadeia de valor do turismo.

A evolução

O setor de turismo começou sua atividade com os chamados destinos "analógicos", que eram os tradicionais, offline. Isso implicava na preocupação das empresas em oferecer boas experiências no local, no momento. Fatores como conforto, atendimento, benefícios e programação eram imprescindíveis. Depois iniciou-se a evolução, e passamos ao destino digital, aquele que é online e multicanal. Havia a necessidade de ter uma presença online da marca, como um site e informações disponíveis de fácil acesso. Hoje estamos vivendo o chamado destino turístico inteligente, que além de unir os dois anteriores citados, engloba uma experiência mais sensorial e completa, em que o turista se mantém conectado durante toda a sua jornada - antes, durante e pós-viagem.

Destinos Turísticos Inteligentes

Criado a partir do conceito de Cidades Inteligentes, a proposta de destinos turísticos inteligentes busca incentivar estruturas diferenciadas de alto impacto e capazes de posicionar o Brasil no trade turístico internacional, ampliando a competitividade dos negócios. Dessa forma, o termo engloba boas práticas ligadas à gestão da empresa que envolvem cuidados com diferentes aspectos. Veja quais são eles:

Governança: a governança é a estratégia de empoderar as lideranças empresariais. 

Por isso, é importante minimizar a dependência que os pequenos negócios têm do setor público. No entanto, a administração pública deve ser um parceiro muito próximo, já que a governança é essencial para um destino turístico inteligente.

Tecnologia e inovação: um dos pilares essenciais para os destinos turísticos inteligentes que vai muito além de dotar a empresa de ferramentas tecnológicas. Além de TI, é fundamental focar em novos modelos de negócio e seus objetivos disruptivos. É preciso pensar como turista, uma vez que ele é o principal cliente. Por isso, as estratégias devem ser pensadas de acordo com o que eles esperam de uma experiência.

Experiência: o destino turístico inteligente é aquele que busca encantar o turista - esse é um dos desafios dos destinos turísticos inteligentes. É preciso pensar na experiência durante toda a sua jornada, não apenas durante a estadia do destino. Algumas ferramentas que podem auxiliar na experiência do cliente é o Design de Serviços, Internet das Coisas, a análise de Big Data, por exemplo. Nesse cenário, é importante considerar a qualidade da experiência. Ela não pode ser "fria" devido à internet. Muito pelo contrário, ela precisa ser completa em todas as frentes. Deve ser humana e personalizada para ser agradável. A experiência deve ser pensada para impactar os 5 sentidos e ainda trazer algo mais, o inusitado ou conhecimento.

Sustentabilidade: eis um dos grandes desafios dos destinos turísticos inteligentes. O equilíbrio entre as diferentes dimensões da sustentabilidade dará ao destino o desenvolvimento a longo prazo. Por isso, é importante identificar e minimizar impactos negativos vindos do setor. Os negócios precisam, mais do que nunca, ser sustentáveis.

Foco no mercado

Uma das ações que precisam estar na estratégia de negócio é alinhar o foco no mercado às tendências de consumo dos turistas. Para isso, é preciso promover destinos, se posicionar, avaliar a qualidade dos serviços prestados e se qualificar constantemente. No caso do turismo, ainda deve-se considerar a competitividade, já que é um setor que envolve negócios de diferentes frentes.

Mas na prática, o que isso significa? Isso demonstra que a estratégia de destinos turísticos inteligentes funciona como uma experiência completa da interação dos turistas com esses destinos desde sua busca inicial. Por isso a importância em oferecer inovação, tecnologias e sustentabilidade em cada serviço. Mesmo com o crescimento constante do setor, ainda é possível explorar diferentes ferramentas para aproveitar o potencial existente no turismo. Ainda vemos muitos problemas, desde a infraestrutura até a deficiência nos meios digitais, resistência à inovação e gargalos no atendimento, que acabam impactando na qualidade da experiência turística. Chegou a hora de inovar e adaptar seu negócio em busca da excelência na prestação de serviços. Partiu?





 

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você