[ editar artigo]

Encarando as circunstâncias da vida

Encarando as circunstâncias da vida

Eu sou Raquel, tenho 43 anos e co-idealizadora da RM Cimentos que produz artesanatos utilizando o cimento como matéria-prima. Meu esposo é o Márcio e trabalhamos juntos no negócio.

Minha história com o artesanato começa em 2018, depois de 10 anos na mesma empresa, tive um problema de saúde e precisei me afastar por alguns meses. No retorno fui demitida. Ainda estava no processo de recuperação fazendo fisioterapias. Eu tenho duas filhas pequenas, com a nova circunstância, nasceu meu desejo por começar a fazer algo que eu pudesse fazer em casa, me dedicar mais tempo às meninas e não precisasse voltar ao mercado de trabalho. Meu esposo trabalhou muito anos na construção civil e conhece bem o cimento. Começamos a pesquisar sobre o que poderíamos fazer com essa matéria-prima, estudamos muito e começamos a produzir algumas peças para nossa casa mesmo. Os familiares e amigos gostaram, então começamos a divulgar que estávamos vendendo. No final deste ano, passeando pela feira de Natal, surgiu o desejo de algum dia participarmos como expositores. Aquela ideia parecia somente um sonho, mas, eu não deixei somente no pensamento. No início de 2019 eu procurei a prefeitura de Maringá no setor de turismo e busquei me informar como iniciar a profissionalização com o artesanato. Preenchi os cadastros necessários e já no mês de fevereiro me associei à AASA – Associação de Artesanato Santo Antônio e começamos a expor nas Feiras.

As coisas começaram a acontecer de maneira muito amadora pois ainda não tínhamos uma estrutura, não entendíamos sobre gestão e vendas, sobre marketing, redes sociais. Sempre tivemos muita vontade e amor no que fazíamos, mas ao iniciar de fato fomos sentindo as dificuldades e buscando aprimorar nosso trabalho. Nesse momento de pandemia principalmente estou muito focada em aprender sobre a venda através da internet e utilização das diversas ferramentas.

Hoje, eu trabalho como professora universitária meio período e o restante do tempo me dedico aos cuidados com minhas filhas de 11 e 07 anos e ao nosso negócio familiar. Cuidamos de todo o processo do início ao fim. Um dos cuidados que temos é com uso da matéria prima priorizando o material reciclável, recolhemos tecidos descartados, folhas da natureza que depois são misturados ao cimento.

Uma das dificuldades que encontramos com nossa arte talvez seja com o preconceito com o cimento. É uma arte, há naquela peça o trabalho do artesão, mas no início ficávamos muito chateados quando a pessoa achava linda a peça, mas não valorizava e dizia “ah de cimento? ”; “ah, mas isso eu consigo fazer”. Hoje, isso é algo que já sabemos lidar. Para valorizar uma peça a pessoa tem que entender o que é ARTE, que por trás daquele objeto há uma pessoa que utilizou seu talento para produzi-la e é isso o que fazemos, somos artesãos.

Em nossas redes sociais vocês encontrarão algumas fotos dos nossos produtos: vasinhos, vasos com tecidos, fruteiras, saboneteiras e muitas outras peças utilitárias e decorativas.

Instagram: @rmcimento

https://www.facebook.com/RM-arts-cimento-decor-2432160733523676

Negócios em Turismo

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você