[ editar artigo]

Turismo para a Geração Z: como fazer?

Turismo para a Geração Z: como fazer?

 

Eles nunca viram o mundo sem a presença dos computadores, tablets e celulares, e desde pequenos têm facilidade com o manuseio desses dispositivos. A Geração Z tem hábitos e anseios diferentes. Mas quando o assunto é turismo, não precisa desanimar, pois essa é uma das prioridades dessa geração. De acordo com uma pesquisa da Booking, os brasileiros da geração Z, que inclui as pessoas com idade entre 16 e 24 anos, estão mais propensos a gastar com viagem do que com ensino superior.

A geração que prefere viajar sozinha

Apesar de fazer viagens com as famílias, a geração Z afirma que preferiria viajar sozinha. Ainda segundo o estudo, 47% desses jovens não fazem isso porque não teriam dinheiro, mas reforçam que gostariam de sair do ninho e viajar pelo mundo. Dessa forma, a independência é uma questão importante para a geração. A preferência por ficar sozinho também foi confirmada ao serem questionados sobre o tipo de viagem que gostariam de fazer: eles têm o sonho de fazer um mochilão e gostariam de passar um ano sabático sozinhos.

Mudam de ideia rapidamente

Se você lida com esse público saiba que tudo pode mudar a qualquer momento. O perfil dessa geração está mais propenso a cancelar viagens ou mudar de planos - segundo um estudo da Criteo, 62% daqueles que cancelaram uma viagem nos últimos seis meses eram Zs ou Millennials. Eles se sentem mais conscientes quanto à necessidade imediata de mudança.

São eco-conscientes

A preocupação com as questões ambientais não é novidade. Os viajantes têm procurado  acomodações mais “sustentáveis” e essa é uma característica decisória na hora de definir o tempo de estadia no local. Os locais que possuem cuidados com a sustentabilidade conseguem, em média, que o turista fique três dias a mais hospedado.

Buscam marcas que os representem

A nova geração preza pela sua filosofia de vida. Mas o que isso significa? Os jovens querem marcas com as quais se identifiquem, que tenham alma, qualidade, que sejam livre de preconceitos e que lutem por um mundo melhor. A geração Z busca por sintonia, por princípios e por empresas com atitude.

Gostam de aprender sozinhos

Essa característica ajuda muito se você quer inovar no seu negócio de turismo, com inteligência artificial ou outras ferramentas, por exemplo. Por se sentirem autodidatas, aprender sozinho significa se sentir bem e capaz, por isso é tão importante para a geração Z.

Não é qualquer marketing que vai atraí-los

Campanhas generalistas não agradam em nada este público. Os “viajantes conscientes” esperam mensagens alinhadas aos seus valores, que realmente despertem seus sentimentos. Uma opção, por exemplo, é repensar em programas de fidelidade, considerando iniciativas criativas e especiais que atraiam esse público em específico. Também é importante desenvolver ambientes instagramáveis - apesar de não ser a prioridade dessa geração, é uma plataforma bastante querida por esse público, que gosta de compartilhar experiências.

E você, tem essa geração como público-alvo? Comente conosco sua experiência!








 

Negócios em Turismo

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você