[ editar artigo]

Abrir uma empresa: Saiba como se planejar

Abrir uma empresa: Saiba como se planejar

Se você quer empreender, precisa saber como abrir empresa no Brasil. A tarefa não é fácil, graças à burocracia natural do cenário brasileiro. Por isso, é importante saber como se planejar nessa hora.

Atualmente, cerca de 50% de todas as empresas que abrem as portas no Brasil acabam falindo em 4 anos de atividade. São muitas as razões para isso, mas um começo ruim tende a ser o mais impactante.

Portanto, é essencial aprender como abrir empresa no Brasil do jeito certo, para evitar problemas no futuro. Quer saber mais sobre o assunto? Então siga a leitura abaixo!

Prepare o conceito da empresa

O primeiro passo para poder abrir uma empresa é conceitualizá-la. Esse costuma ser o momento mais prazeroso do processo, pois é quando começamos a pensar em tudo que queremos e temos liberdade para sonhar. Por isso muita gente adora essa fase, mas não gosta muito do que vem depois, que é o trabalho para realizar todos esses sonhos.

A melhor dica para poder facilitar a realização dos planos criados é ser bem detalhista no processo. Isso não significa que você será obrigado a seguir todos os passos que projetar nesse momento (até porque a vida pode mudar e sua empresa pode seguir em outra direção), mas é essencial planejar o máximo possível de como realizar os seus sonhos.

Por exemplo, suponha que seu conceito seja um restaurante de comida vegana que seja acessível para a população de baixa renda. Onde você estará instalado? Como conseguirá equilibrar os custos de ingredientes com a lucratividade e ter o negócio funcionando do jeito certo? Quais os passos para crescer aos poucos?

Pense em como cortar gastos na empresa

Sua empresa nem começou a funcionar, mas já é importante entender como diminuir os custos do seu negócio. Uma boa opção é tentar formular ações de terceirização para alavancar sua empresa sem gastar muito.

Por exemplo, contratar um bom BPO Financeiro pode ajudar o seu negócio a sair do papel, dando mais produtividade para o seu time enquanto o serviço contratado cuida da parte administrativa.

O mesmo pode ser dito de outras terceirizações, como de marketing, limpeza, prospecção comercial e muito mais.

Levante todos os documentos para abrir a empresa

Depois de idealizar o seu negócio e montar um planejamento para poder atingir os seus objetivos, é hora de levantar toda a documentação necessária para dar os primeiros passos burocráticos para criar a empresa.

Comece por reunir todos os documentos de identificação de todos os sócios do negócio (isso inclui RG, CPF, comprovante de residência, certidão de nascimento). Além disso, crie um contrato social para a empresa e registre-o em cartório. Esse contrato é muito fácil de ser feito e existem vários modelos disponíveis na Internet, mas um advogado ou um escritório de contabilidade podem ajudar com essa parte.

Prepare-se para ter a infraestrutura necessária para sua empresa

Depois de reunir toda a documentação para a empresa, você precisará de um espaço físico para usar de sede. Poderá ser uma loja, escritório, galpão ou armazém, dependendo do tipo de negócio que você vai montar. O ideal é ter esse espaço alugado em nome de um dos sócios e, posteriormente, mudar o contrato para o nome da empresa.

Além do espaço, você precisará também lidar com toda a infraestrutura necessária para o seu negócio. Se você montar um restaurante, por exemplo, precisará de fogões industriais, fornos, geladeiras, equipamentos de cozinha e tudo mais que for preciso para a produção dos pratos. Já se montar uma fábrica de roupas precisará de máquinas de costura industriais, equipamentos de corte e outros.

Para completar, não esqueça dos itens de administração (computadores, arquivos, etc.) e dos objetos que dão mais comodidade aos trabalhadores, como microondas, geladeiras e outros.

Escolha o regime tributário correto para sua empresa

Um dos pontos mais importantes na hora de decidir abrir um negócio é escolher o regime tributário certo para a empresa. Afinal, essa questão terá um impacto considerável nos custos operacionais.

O regime tributário pode ser um dos seguintes:

  • MEI (feito no Portal do Empreendedor e para quem tem faturamento máximo de R$81.000,00 por ano - valor referência 2020);

  • Simples Nacional (opção mais comum);

  • Lucro Presumido (alternativa para quem ganha acima de R$4,8 milhões por ano);

  • Lucro Real (alternativa para quem ganha mais de R$4,8 milhões anuais).

É importante entender qual a melhor opção tributária para você com base nas alíquotas específicas para a sua área. Não é porque a sua empresa é pequena que a melhor opção é o Simples e nem porque ela é grande que o Lucro Real é a melhor alternativa. O ideal é contar com o apoio de um especialista para avaliar o seu caso e sugerir o melhor enquadramento.

E aí, aprendeu como abrir uma empresa? Agora é só usar as nossas dicas para planejar melhor o seu negócio e empreender de maneira mais fácil e assertiva.

Não esqueça de deixar um comentário abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

 

Diego Andrade

Novos Negócios

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você