[ editar artigo]

Como montar uma clínica de pediatria

Como montar uma clínica de pediatria

Ter uma clínica pediátrica é o sonho de muitos médicos dessa especialidade, especialmente os recém-formados, sejam eles urologistas infantis ou de outro segmento pediátrico. Não resta dúvida que é um investimento que pode trazer excelentes resultados. Porém, é preciso um estudo aprofundado antes de tomar esta decisão. 

Além dos altos custos do investimento, é necessário que o interessado tenha conhecimentos de administração, noções de economia, gestão empresarial e até de marketing. 

A escolha de um ponto é fundamental para qualquer negócio. E cada um deles tem as suas peculiaridades, seus públicos específicos. No caso de uma clínica de pediatria não é diferente. A escolha do melhor local é de vital importância. 

Antes, porém, conheça seu público

Vamos supor as seguintes situações: 

Se você atende ou pretende atender um público de menor poder aquisitivo, pense no deslocamento deste público de casa ou da escola do filho para a clínica. É fundamental que o local escolhido para o funcionamento da clínica seja bem servido de transportes públicos. Pontos de ônibus e estações de metrô tornam mais fácil o acesso de seus clientes. Pense nisso.

Agora, se o seu público tiver outro perfil, de alto poder aquisitivo, as necessidades são outras. Opte por um ponto que tenha, preferencialmente, um estacionamento nas proximidades.

Mas se o seu objetivo for fidelizar clientes que você atende por convênios, por exemplo, é estratégico montar sua clínica perto de hospitais.

A facilidade de acesso para chegar e sair é da maior importância neste ramo de atividade. Se você tiver sorte ou o cuidado de abrir sua clínica perto de uma escola infantil, você facilita o ir e vir, além de ter a possibilidade de criar um novo público.

Lembre de programar seus custos

Cada vez mais, os fatores tempo e custos pesam muito para quem está começando um negócio. Os custos fixos de uma clínica são bem altos, assim como seu investimento inicial. Quando você pensa em alugar um espaço para abrir sua clínica pediátrica você não pode esquecer que isso envolve diversos gastos.

Aluguel, água, luz, telefone, internet, funcionários e colaboradores. Para manter esta estrutura, você vai ter que se desdobrar para ocupar de maneira constante e regular seu espaço, para não deixar horários de atendimento sem preenchimento.

Atualmente, existem alternativas práticas e cômodas para você gastar menos com os custos de uma clínica. O sistema de coworking médico é uma delas. Coworking é uma solução cada vez mais usual, para juntar profissionais num espaço único, subdividido em pequenos consultórios atendendo diversas especificações.

Esse tipo de aluguel, pode oferecer toda a estrutura necessária para que um grupo de pessoas com especialidades diversas possa trabalhar. Os custos são diluídos, tornando-se menores para cada um.

Geralmente, os espaços são amplos, modernos e bem localizados, com a possibilidade de ocupação imediata. Com isso, o profissional de pediatria pode atender em mais de um local em uma mesma semana, de acordo com sua conveniência ou necessidade.

Mantenha um olho no seu negócio e outro no da concorrência.

Leve em conta se há outros estabelecimentos médicos com o mesmo perfil da sua clínica na região, o que pode significar que os mesmos serviços oferecidos por você já suprem as necessidades daquela área.

Não esqueça o seu principal público: as crianças

Mas não adianta apenas ter um bom ponto, bem localizado e com amplos espaços. Embora os pais sejam responsáveis pela escolha do profissional, a criança também tem, de certa forma, influência na escolha e na manutenção do médico.

Trabalhar com criança requer muita habilidade, psicologia e paciência. Se você criar um ambiente agradável e divertido, já é um grande passo para conquistá-las. Quanto mais acolhedora, colorida e interativa for a sua clínica, melhor as crianças se sentem, fazendo com que as consultas sejam mais tranquilas. Portanto, invista em jogos, lápis de colorir, massinha de modelar, livros e revistas infantis. 

Lembre-se que para muitas crianças, ir ao médico nem sempre é agradável. Muitas vezes, isso lembra algumas experiências traumáticas: uma injeção, um curativo, um pequeno tratamento provocado por um acidente do dia a dia.

A decoração assume papel da maior relevância nesse contexto. Para dar mais vida às paredes aplique papel de parede, coloque quadros e posters com temas infantis, faça colagens de desenhos.

Outro cuidado especial é com o piso e com o mobiliário. Opte por materiais fáceis de limpar que ofereçam segurança às crianças.

Existem excelentes opções de pisos emborrachados e móveis confortáveis, com design apropriado para evitar acidentes. Dependendo do espaço que você disponha, pense também num fraldário e numa brinquedoteca.

Bruna Cecílio  

Novos Negócios

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você