[ editar artigo]

Como posso inovar na condução de minha vida?

Como posso inovar na condução de minha vida?

Quando surge um problema ou imprevisto emerge também a necessidade de encontrar uma solução eficaz e, na maioria das vezes, urgente. Essa urgência em encontrar uma solução é ainda mais fugaz quando envolve questões financeiras e de sobrevivência.

Essas questões soam como alarmes interrompendo a tranquilidade e a paz. Perder a estabilidade financeira pode significar a não realização das metas e sonhos. Soma-se a isso, o lado emocional, que quando desequilibrado, afeta de maneira geral todas as relações do ser humano, comprometendo o equilíbrio e a evolução pessoal e profissional.

A pandemia do COVID 19 trouxe inúmeros desafios para os empresários. Fez emergir problemas complexos, acelerou o crescimento de alguns já pré-existentes, apertou o “cinto” das empresas refletindo diretamente nas pessoas e na qualidade de vida. Quem não sentiu na pele os efeitos negativos desta fase, tem parentes, amigos, conhecidos que viveram uma verdadeira reviravolta em suas vidas por conta do novo cenário econômico. A insegurança causada pelo inimigo invisível também causa abalos de ordem emocional, afetando produção e produtividade.

A adaptação a este cenário hostil demanda pró-atividade e inovação, não somente nos processos mas também no modo de pensar e de se posicionar frente à sociedade. Nunca foi tão urgente aprender e aplicar novos conhecimentos, desenvolver e aprimorar habilidades e competências. É necessário sair da posição de expectador e colocar a “mão na massa”, protagonizar. Ser parte integrante dessa transformação que chegou de forma inesperada e se instalou a nível mundial.

Esse convite a sair da zona de conforto, à abandonar velhos hábitos e padrões mentais, quebrando antigos paradigmas do que “eu posso” ou “sei fazer” pode se traduzir em angústia, insegurança e desestabilização emocional para muitos. 

Ter consciência e assumir a responsabilidade pelo sucesso ou insucesso empresarial são característicos do perfil empreendedor. E, para protagonizar este papel de responsável, é necessário ir além da “média”, além do “normal”. Segundo Sebrae (2014), o comportamento empreendedor está dentre os principais fatores do fechamento de empresas, acompanhado pela gestão e pelo planejamento.

A maneira de perceber e se portar frente às adversidades do mundo, é determinada pelo mindset do indivíduo. São as experiências e vivências do passado que constituem e moldam as atitudes e ações, postura e posicionamento das situações no aqui e agora. Elas são as referências para o processo de tomada de decisão, as verdades individuais. Cabe agora refletir se, tudo o que acredita-se ser verdade, de fato se caracteriza como tal, ou são algum tipo de crença que limita ou trava o crescimento.

Entenda algumas exemplificações de crenças:

  • Eu Não tenho tempo para nada.

  • Eu Não sou bom o suficiente.

  • Eu Não consigo aprender.

  • Eu Nunca vou conseguir realizar meus sonhos, bater minhas metas.

  • Eu Não mereço ter sucesso.

  • Eu Não mereço ganhar dinheiro.

  • Eu Não sou criativo.

  • Eu Não sei planejar.

  • Tudo precisa ser perfeito.

Importante ter consciência que as crenças limitantes foram construídas e moldadas no passado, isso significa dizer que, “essa verdade” pode estar desatualizada!

No artigo “O tempo como aliado para uma vida equilibrada e produtiva” destaca-se a importância de planejar seu tempo e, dentro do planejamento, focar nas 4 áreas de sua vida: física, mental, emocional e espiritual. Acredita-se que esta é a chave para a construção de planos e ações executáveis pois são construídos a partir do equilíbrio nestas 4 áreas. Quanto maior a sintonia e conexão entre elas, maior será o equilíbrio nas ações e por consequência, na vida. O equilíbrio por sua vez, favorece a geração e manutenção de energia durante a jornada, favorecendo a criatividade, a qual impulsiona o comportamento empreendedor. Aqui o termo empreendedor não se refere somente ao empresário, mas sim, ao indivíduo empreendedor, a sua postura consciente frente a vida.

Este processo de tomada de consciência permite uma melhor conexão com o aqui e agora favorecendo a percepção do que de fato é conveniente, coerente  e adequado.

Neste momento o convite é para uma reflexão interna, para que se realize a observação, a análise e, porque não, a redefinição de algumas crenças. 

Quando surgir pensamentos do tipo:

  • Eu Não tenho tempo para nada.

    • Posso alterá-lo para: Eu gerencio o tempo em minha vida. Organizo meu dia de forma eficaz. 

  • Eu Não sou bom o suficiente.

    • Posso alterá-lo para: Eu sou bom o suficiente e posso ser ainda muito melhor, eu me permito ser melhor a cada novo dia!

  • Eu Não consigo aprender.

    • Posso alterá-lo para: Eu aprendo qualquer tema com dedicação e força de vontade. 

  • Eu Nunca vou conseguir realizar meus sonhos, bater minhas metas.

    • Posso alterá-lo para: Eu posso realizar meus sonhos. Eu vou bater minhas metas. Tenho dedicação, comprometimento e foco.

  • Eu Não Mereço Ter Sucesso.

    • Posso alterá-lo para: Eu me permito ter sucesso e ser próspero.

  • Eu não mereço ganhar dinheiro.

    • Posso alterá-lo para: Eu sou merecedor do dinheiro, o dinheiro flui em minha vida em abundância.

  • Eu não sou criativo.

    • Posso alterá-lo para: Eu sou criativo!

  • Tudo precisa ser perfeito.

    • Posso alterá-lo para: Feito é melhor que perfeito!

  • Eu não sei Planejar.

    • Posso alterá-lo para: Eu sei planejar, planejo com a ajuda de minha família, com a contribuição dos meus colaboradores.

Estes são alguns exemplos, que podem ser praticados no dia a dia. Importante é olhar para suas crenças limitantes, perceber como elas te limitam de desfrutar de uma vida plena e abundante.  Redefinir as crenças limitantes é uma escolha sábia, inovadora, e faz parte de um mindset vencedor 

Lembre-se, a inovação pode ser impulsionada pela dor - necessidade urgente, e/ou pelo amor - transformação consciente de nossas crenças.

Em uma analogia com o nosso dia a dia pode-se usar o aparelho de celular.

Consideremos que o celular está cheio: cheio de fotos, cheio de mensagens, cheio de aplicativos...logo ele fica lento, demora para processar as informações e comandos, perde a agilidade e a eficiência. Diante disso é preciso analisar o que está acontecendo para posteriormente tomar alguma decisão. Nesse caso, tem-se a princípio, duas opções:

  1. Comprar um aparelho novo ou
  2. Formatar/limpar a memória do atual

Quando a opção é comprar um novo aparelho e migrar as informações, dados e programas do velho para este, logo a memória poderá ficar cheia novamente, certo? Isso já aconteceu com você? Quando a opção é por limpar a memória do aparelho, a decisão abrange jogar fora aquilo que não é mais útil, aquilo que não soma mais. Isso faz com que se estabeleçam novas prioridades e valores, ressignificação de importância, dando-se mais eficiência e produtividade ao aparelho. 

Assim é para para as minhas crenças limitantes, para as minhas verdades absolutas. Sempre é preciso analisar se elas são de fatos necessárias, caso não sejam, deve-se deletá-las, jogar fora. Com o passar dos dias o celular volta a ficar lento, cheio de coisas, não é verdade? A nossa cabeça também. Posso então inferir que olhar para minhas crenças e definir se elas são úteis é semelhante a limpar a memória do celular. Sempre, de períodos em períodos, é precisar limpar velhos hábitos, aqueles que não somam à minha vida.  

Isso é inovar? Sim, pode ser uma das maneiras de inovar. Redefinir, ressignificar pode ser entendida como a melhor inovação porque faço ela por mim, em busca de uma vida equilibrada, produtiva e plena. Jogar fora aquilo que está gerando problema, travando o processamento, causando desequilíbrio e negatividade, aumentará a eficiência e a produtividade.

 Destrua o que te limita de crescer!

Desfrute de uma vida saudável, plena e abundante!

Luiz Augusto Burei | Rosecleia Burei Presa

 

Referências bibliográficas e artigos anteriores:

Novos Negócios

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você