[ editar artigo]

Na crise? Sim, também é momento de oportunidades

Na crise? Sim, também é momento de oportunidades

O mundo inteiro foi atingido pela pandemia do COVID-19 e vem causando diversos transtornos na economia, na saúde, na educação, nos negócios e em outras diversas áreas. Em relação aos negócios, muitos tiveram que se reinventar e repensar, foram obrigados a inovar e foram forçados a passar por uma transformação digital. Muitas empresas foram afetadas de tal forma que não conseguiram continuar.

Frente a todo esse cenário, pensamos: essa crise afetou a todos e dificilmente alguém vai ter coragem de iniciar um negócio nesse momento tão delicado. Não, não podemos pensar dessa forma, é nesse momento que devemos mudar nosso mindset. Temos que pensar, analisar e se posicionar de forma diferente.

Você já pensou que são nesses momentos de crises que podem surgir as oportunidades?

Em momentos de crise, paramos para refletir mais sobre todas as coisas. Repensamos toda a nossa vida pessoal, nossa vida profissional, e nesses insights podem surgir algumas “faíscas” de ideias, criatividades, reinvenções e inovações. Mas é fácil falar, escrever sobre tudo isso não? Muitos acreditam que é impossível surgir oportunidades na atual situação que se encontra o mundo.

Diante de tudo que foi exposto, vou falar um pouco sobre minha experiência. Há anos, como hobby, eu trabalho com o artesanato, sempre fiz diversas coisas entre, lembranças e detalhes do meu casamento, lembranças e decoração das festinhas das minhas filhas, lembrança para as professoras da escola, lembranças de nascimento, decoração do quartinho das minhas meninas. E cada vez que as pessoas viam meu trabalho, me perguntavam: por que você não abre um negócio? Eu pensava, repensava e sempre tive medo de começar. Mas qual era o medo afinal, já que eu sabia fazer tudo isso? Pois é, eu nunca tinha parado para pensar o motivo desse medo tão grande.

Quando iniciou a conversa sobre a obrigatoriedade do uso das máscaras e que poderia ser de tecidos, minha irmã e eu começamos a fazer para a nossa família, tudo pensando no nosso bem-estar e proteção. Fizemos diversos modelos até chegarmos no modelo mais confortável e que não nos sufocava. Vendo as nossas máscaras, muitas pessoas próximas começaram a pedir para vender.

E foi durante esse período da quarentena que eu pude repensar em tudo isso e me perguntava porque não? O que me impede? Tempo? Dinheiro? Trabalho? Casa? Família? Sim, tudo isso sempre me impediu de começar, tudo isso junto me causava medo, insegurança. Daí me perguntei, por que não arriscar? Eu já conhecia o mercado onde eu ia entrar, já sabia trabalhar com isso, é um trabalho, que eu também sou apaixonada e faço com muito amor. Era só questão de se organizar, organizar o tempo disponível que eu não estivesse em horário de trabalho, sobra pouco tempo, mas o suficiente para se adequar.

Conversando com a minha irmã, que é agente de viagens e está sendo diretamente impactada pela crise, resolvemos começar a confeccionar máscaras para vender e nos surpreendemos, temos recebido pedidos diariamente.

Daí vem outro questionamento: as máscaras não são um mercado para sempre, mesmo porque, elas são reutilizáveis. Sim, sabemos disso, já temos outros planos para dar continuidade ao negócio. A confecção das máscaras foi para dar início ao negócio, para mostrar o nosso trabalho e começar a ganhar mercado.

Quais as sugestões para quem tem interesse em começar algo mesmo na crise?

  • Pare, reflita, organize as ideias na sua cabeça, pois quando a gente quer iniciar algo, surge um turbilhão de pensamentos. Portanto, tenha calma e se organize;
  • Escolha algo que você tenha afinidade e que goste de fazer, isso te dá mais ânimo, mais confiança;
  • Se informe sobre todas as dúvidas que tiver, sobre o mercado que você quer entrar, sobre os seus clientes;
  • Comece! Mesmo que não seja perfeito da forma como você quer que esteja, o aperfeiçoamento vem com o tempo, com os feedback que recebemos;
  • Não desista na primeira dificuldade, pois elas vão surgir e não serão poucas, não deixe o medo ser maior que sua vontade, persista;
  • Se reinvente sempre! A mesmice cai no esquecimento;
  • Não desanime! Não pense negativo, mude seu mindset, seja otimista.

 

Crise??? Sim! Falta de oportunidades? Nunca.

 

Um grande abraço,
Tatiane M. Sanches

Novos Negócios

Ler conteúdo completo
Indicados para você