[ editar artigo]

Para te inspirar! Negócios que se reinventaram na pandemia

Para te inspirar! Negócios que se reinventaram na pandemia

Hoje falaremos sobre os profissionais e empresas que conseguiram se reinventar e inovar, se formatando e olhando as adversidades da pandemia com uma perspectiva positiva. 

A pandemia do COVID 19 chegou sorrateiramente e instalou um clima de insegurança total, instaurando o caos em muitos ambientes, obrigando a revisitar valores, crenças e modelos. Todo processo de mudança gera medo e insegurança. Gerando também desconforto e instabilidade pelas incertezas no presente e daquilo que está por vir. Daquilo que de fato é real e do que não passa de especulação e manipulações. 

Muitas foram as perdas contabilizadas: famílias perderam entes queridos… trabalhadores perderam seus empregos… Muitas foram as empresas que encerraram suas atividades… 

Todos estamos contando os dias para que tudo isso acabe!

Alguns profissionais e empresas conseguiram identificar neste período turbulento e hostil oportunidades e souberam aproveitá-las. Talvez você, foi um dos indivíduos que sentiram-se impulsionados a se reinventar neste período de pandemia. Ou talvez você, pertença ao grupo de pessoas que não conseguiram ter esse feeling de sucesso...

Enfrentar o processo de mudança torna-se inevitável…

O sentimento de medo, é intrínseco e fundamental à manutenção da vida ao ser humano. O que é determinante e faz toda a diferença, é a proporção que ele interfere na tomada de decisão. O excesso deste sentimento é que impede de avançar e prejudica tanto nas relações pessoais quanto profissionais. 

Segundo a psiquiatra Elisabeth Kubler-Ross em seu livro “Sobre a morte e o morrer” (On death and dying),  toda mudança passa por cinco fases: a negação, raiva, depressão, barganha e aceitação. Essas fases são denominada de “as cinco fases do luto”.

Na sequência serão descritas as cinco fases do luto, com um alteração/inversão entre as fases de depressão e barganha. Esta alteração está baseada em estudos realizados em minha formação de Coaching e Mentoring, com a observação prática nos atendimentos em Coaching e Mentoring e na minha própria vivência pessoal. 

A vivência e observação pessoal destas fases, está conectada a minha experiência, dentro do processo de viver/experienciar o luto a partir do falecimento de minha querida esposa em 2016. Tenha certeza que todas as fases são vivenciadas dentro de um processo de enfrentamento e mudança.

  • 1º Fase: Negação - Seria uma defesa psíquica que faz com que o indivíduo acabe por negar o problema. Nesta fase, realiza-se a tentativa de encontrar algum jeito de não entrar em contato com a realidade, seja da morte de um ente querido, da perda de emprego, e até mesmo, na obrigatoriedade de fechar a empresa. É comum a pessoa também não querer falar sobre o assunto. Exemplos de frases nesta fase: É bobeira! Não comigo! Eu estou bem!

  • 2º Fase: Raiva - Nessa fase o indivíduo se revolta com o mundo, se sente injustiçado. Não se conforma por estar passando por isso. Frases comuns na fase de Raiva: Por que eu? Não é justo! Você é o culpado por isso!

  • 3º Fase: Depressão - Nesta fase a pessoa se retira para seu mundo interno, se isolando, de forma melancólica.  Sente-se impotente diante da situação. As frases desta fase podem ser: Me odeio! Nunca será como antigamente! O mundo perdeu a cor!

  • 4º Fase: Barganha - Essa é a fase que o indivíduo começa a negociar, começando consigo mesmo.  Nessas negociações, faz promessas a si mesmo e a Deus, que será uma pessoa melhor se sair daquela situação.  Exemplos de frases: Faço qualquer coisa se… Vou fazer tudo certo e ganharei... Vou ser uma pessoa melhor, se... Serei mais gentil e simpático com as pessoas, se... Terei uma vida mais saudável, se...

  • 5º Fase:  Aceitação - É o estágio em que o indivíduo não sente mais o desespero e consegue enxergar a realidade. Está pronto para enfrentar a perda ou a morte. Exemplos de frases desta fase: Tudo dará certo! Tinha que ser desta forma...

Estas fases de reflexão e aprendizado podem ser usadas em diferentes casos, como agora na pandemia. O profissional e/ou a empresa que conseguiu superar rapidamente a fase da negação à pandemia e, a partir disso, tomou atitudes e ações para estudar o momento, analisando e gerindo os riscos, formulando estratégias adequadas, coerentes e convenientes alcançou mais rápido a quinta fase. A gestão consciente dos capitais permite uma maior eficiência, possibilitando respostas mais rápidas num espaço de tempo menor.

Alguns exemplos de evolução e inovação instigados por este período, são trazidos a seguir.

A pandemia, conforme InsCer (2020), deu maior relevância, à “atuação de cientistas e pesquisadores que, por muitos anos, era pouco compreendida por grande parte da população, está ganhando grande destaque em todo o mundo”. Estes profissionais têm-se engajado com o “objetivo promover um apurado posicionamento técnico e científico frente a todas as incertezas relacionadas​ ao comportamento da infecção e ao tratamento da patologia”.

Conforme pesquisa realizada pela Pequenas Empresas & Grandes Negócios (2020), “A pandemia da covid-19 fez nascer uma série de produtos e serviços, criando novos nichos de mercado para empresas e startups com soluções voltadas ao combate do corona vírus”. Dentre as inovações geradas neste período, estão “tecidos, tintas, equipamentos de raios ultravioleta, capacetes de ventilação e até sacos de lixo”.

Dentre as novidades na área têxtil, citamos uma inovação gestada a partir da intercooperação entre a Companhia Industrial Cataguases, sediada em Minas Gerais e a Dalila Têxtil, de Santa Catarina. Estas empresas se uniram para desenvolver “tecidos com acabamento antiviral e antibacteriano”. A empresa Dalila iniciou as vendas deste tipo de malhas em abril, as quais representam atualmente 20% da sua produção, de 400 a 500 toneladas ao mês”. Na Cataguases, iniciou-se em agosto e projeta-se que, até o “fim do ano deve ficar com 10% a 15% da fatia da produção mensal de 1,5 milhão de metros lineares de tecidos planos” (PEQUENAS EMPRESAS & GRANDES NEGÓCIOS, 2020). 

Um exemplo de acesso a este tipo de malha pelo consumidor, são as lojas da rede C&A, que têm a disposição “uma nova coleção de camisetas masculinas, femininas e infantis” (PEQUENAS EMPRESAS & GRANDES NEGÓCIOS, 2020). 

Ainda na área têxtil mas visando o setor de transportes, a empresa de tecidos,  ChromaLíquido, inova através da disponibilização de “capas para bancos e balaústres com proteção antiviral”. Uma de suas clientes, é a Viação Osasco. As encomendas já contabilizam 500 kits. O leque de inovações conta com: capas para carros em lojas de autopeças e concessionárias, capas em bancos de estádio, uniformes para empresas e projeta ampliar na oferta de soluções para vagões do metrô de São Paulo (PEQUENAS EMPRESAS & GRANDES NEGÓCIOS, 2020). 

No setor de prestação de serviços, este novo cenário também fez emergir novas soluções e talentos. “Com os cursos presenciais suspensos desde final de março, os quase 400 instrutores do SENAR-PR também tiveram que se reinventar”. As inovações são diversas, dentre elas têm-se, desenvolvimento de novos produtos e serviços, diversificação de atividades, remodelação e redirecionamento de trabalho para o atendimento remoto (FAEP, 2020). 

Inovação vai muito além de um produto ou serviço novo, é também remodelar e reestruturar pessoal e profissionalmente. É transformar rotinas e obstáculos em novas oportunidades, é sair da zona de conforto.

Quando o dia amanhecer e seus olhos abrirem:

Enfrente!

Em Frente!!

 

Luiz Augusto Burei 

REFERÊNCIAS:

FAEP. Diante da pandemia, instrutores do SENAR-PR desenvolvem habilidades além da sala de aula. Jul. 2020. Acesso em Out. 2020.

INSCER. Pesquisas e inovações que surgiram na pandemia. Ago. 2020.  Acesso em Out. 2020.

PEQUENAS EMPRESAS & GRANDES NEGÓCIOS. Pandemia gera novos nichos de negócios. Set. 2020.  Acesso em Out. 2020.

KLUBLER-ROSS, Elisabeth. Sobre a morte e o morrer (On death and dying).  Wmfmartinsfontes. São Paulo, 2017

 

 

Novos Negócios

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você