[ editar artigo]

O comum virou normal, e agora?

O comum virou normal, e agora?

Eu, você, nossos familiares, amigos, enfim, todos nós, com toda certeza, mudamos nossa forma de interação e comunicação durante este período de Corona Vírus. Hábitos que eram comuns, agora se tornaram normais. Comum é diferente de normal. Era comum responder mensagens de trabalho fora do horário, era comum eu fazer uma web conferência no trabalho e as vezes com amigos e familiares, era comum eu comprar pelo e-commerce, etc, porém, depois do período de isolamento, estes e muitos outros hábitos se tornaram normais. Ou seja, não pensamos em outras formas de fazer tais atividades a não ser desta forma.

Este detalhe sutil, entre o comum e o normal, fará toda a diferença no comportamento do consumidor pós isolamento em virtude do Corona Vírus. De certa forma, será incorporado a expectativa “normal” do consumidor, serviços como delivery, e-commerce, mensagens por whatsapp, entre outras comodidades.

Para termos uma ideia, aqui em casa, estamos comprando hortaliças pelo whatsapp. Um pequeno produtor local faz uma lista dos produtos disponíveis e seus respectivos valores, coloca um pedido mínimo de valor, faz entregas todas as terças e sextas-feiras e recebe os pedidos até as 22h da data que antecede a entrega. Fizemos o primeiro pedido, fomos muito bem atendidos e os alimentos de excelente qualidade. Moral da história, já indicamos para nossos amigos e familiares, agora todos fazem pedido com o pequeno produtor.

Vocês acham que ao retornamos as atividades, vamos querer nos dispor a ir a mercados ou a feiras livres, sem lembrar ou considerar o pequeno produtor que recebe o pedido por whatsapp e traz o produto na sua casa, fresquinhos e de valor mais acessível.

Este pequeno exemplo, podemos transportar para muitos outros setores, não somente alimentação. Os “drives de serviços” ou “novas expectativas” como, entrega na minha casa, aceita pedido pelo whatsapp, possui plataforma de e-commerce, atende em horários especiais, serão incorporados as expectativas destes consumidores.

No entanto, não basta fazer, há de se fazer com profissionalismo e estar preparado para estas operações. Por isso, preste atenção a alguns detalhes:

  • Se tiver um canal via WhatsApp, não demore para responder as mensagens recebidas, no máximo responder em 24 horas, isso vale para e-mails também;
  • Organize os pedidos, há grandes chances de se atrapalhar com a separação e endereçamento das entregas;
  • Poste fotos dos bastidores, de como sua empresa esta se preparando para entregar os produtos (imagens dos produtos sendo higienizados, embalados, armazenados, etc);
  • Cuide das imagens postadas, atenção para os detalhes do fundos, da iluminação, entre outros que garanta a qualidade do produto a ser apresentado;
  • Tenha uma frequência nas postagens e nas mensagens enviadas, porém não exagere para não encher a caixa de mensagem do cliente;
  • Tente ser o mais claro e breve nas mensagens, mensagens muito longas, pode perder a atenção do leitor.

Acompanhem as próximas postagens, pois daremos dicas de como se comportar para os novos hábitos causados pelo isolamento, onde o comum agora virou normal.

O Sebrae pode lhe ajudar nestas e outras dicas para melhor atender seu cliente. Estamos com atendimento 100% digital neste período. Mesmo de casa, vamos orientar você, com relação a sua empresa. Nos acione através dos seguintes canais: 🔵 WhatsApp / Chat / Facebook / E-mail 🔵

Até breve, 

Rubens Negrão

 

Saúde é nosso negócio

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você