[ editar artigo]

Áreas mais promissoras para startups

Áreas mais promissoras para startups

Agência americana mostra quais são as apostas para startups e empreendedores em 2019

A CB Insights, uma empresa norte-americana de análises de cenários e investimentos fez uma lista bastante interessante de oito áreas nas quais as startups e os empreendedores irão se destacar em 2019.

A primeira área é a de Neurotechnology. Segundo a agência, à medida que o setor de saúde digital amadurece, surgem cada vez mais aplicativos e dispositivos médicos, com tecnologia de ponta, unindo computadores e biologia. No setor de neurotecnologia, as novidades das startups neste ano estão relacionadas à neuroestimulação e neuromonitoramento. E até o Facebook anunciou planos para criar interfaces cérebro-máquina que permitem aos usuários digitar usando seus pensamentos.

Na área da saúde ainda, o foco também é para a Medicina Regenerativa. As startups estão trabalhando em buscar soluções para reduzir a mortalidade e aumentar a expectativa de vida humana. Algumas startups, inclusive, apostam na busca da “fonte da juventude”.


Inovação também para a construção. Pensando na Autonomous Construction, a agência mostra que a tecnologia e o software estão mudando rapidamente o ecossistema de construção/engenharia. A transformação vai desde a forma como os contratados trabalham até o fornecimento de materiais de construção, o design e o gerenciamento do local.

A segurança pública inteligente, Intelligent Public Safety, é uma das principais apostas neste ano. Entre os pleitos, as startups estão criando soluções para desenvolver um policiamento inteligente, tanto na facilitação da integração de departamentos de segurança, como, até mesmo, em soluções para análises forenses.

Na área da agricultura, o desafio está no desenvolvimento de aplicativos de dados por startups, que facilitem um novo modelo para o agronegócio. O intuito é a diminuição de desperdício, além da proposta de gerar mais resultado no plantio.


No espaço internacional, inovação também para os laboratórios e desenvolvimento de provedores orbitais, de acesso a pequenos satélites. Destaque ainda para as startups de biologia sintética, usando a engenharia e a tecnologia para criar de tudo, desde analgésicos a combustível de aviação.

Outro setor que também será impactado com as inovações é o de logística. Do frete digital até a entrega autônoma, a aposta é que as startups digitalizem toda a cadeia de suprimentos e a logística.

Comunidade Sebrae
Paula Batista
Paula Batista Seguir

Jornalista, especialista em Ciência Política e Sociologia Política. Graduanda em Direito, trabalha na Agência de Notícias Lide Multimídia e atua comunicação há mais de 20 anos.

Ler matéria completa
Indicados para você