[ editar artigo]

Inovação no agronegócio

Inovação no agronegócio

Startups inovadoras estão mudando a realidade do agronegócio no país

A inovação está fazendo a diferença na agricultura e agropecuária. Ano passado, cinco startups brasileiras se destacaram entre as 100 mais inovadoras ao oferecer soluções para a agricultura e o agronegócio. Continue comigo e conheça um pouco mais sobre elas.

A Tarvos, de Campinas (SP), por exemplo, é a pioneira no desenvolvimento de soluções para o monitoramento automatizado de pragas e doenças agrícolas no agronegócio. A empresa nasceu em agosto de 2017 na Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp (FEAGRI). No final do mesmo ano eles foram selecionados para o programa open-corp de aceleração com a Bayer pela iniciativa Startups Connected, promovido pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha. Em maio de 2018 foram escolhidos para o programa de aceleração AgroStart. Essa iniciativa é liderada pela BASF em parceria com a ACE. A Tarvos também se classificou entre as 100 startups mais inovadoras pelo Open Startups.


Ainda no estado de São Paulo, a Agronow se destacou pelas soluções desenvolvidas para o mapeamento agrícola online por imagens de satélite. A empresa oferece análises de áreas do agronegócio, com resultados estatísticos de alta qualidade e confiabilidade, através de dados proprietários de safras. O agricultor pode, assim, monitorar suas safras a cada três dias, e recebe alertas de colheita, quebra de produção, qualidade de safra e outras variáveis de interesse para o agronegócio.

De Minas Gerais duas super inovadoras do setor do agronegócio. A nextAgro criou uma solução que torna a irrigação mais eficiente e sustentável. Por meio de um controlador que opera pivôs centrais à distância e da uma Estação Meteorológica inteligente, o produtor é capaz de otimizar a sua produção, reduzindo o consumo de água e energia elétrica. Já a Verde Drone, dispõe de equipamentos capazes de realizar o mapeamento do solo, o lançamento de sementes (plantio) e o monitoramento das plântulas, contando ainda com o amparo de técnicas inovadoras.


Porto Alegre possui a Eirene Solutions, uma empresa que desenvolve tecnologia para automatizar as atividades do agronegócio. Iniciou as atividades em 2010 e sua sede está no Parque Científico e Tecnológico da PUCRS, TECNOPUC, em Porto Alegre.

Mas o Paraná não poderia ficar de fora, sendo uma região tão representativa no agrobusiness nacional. Um londrinense, a Milch, surgiu após o Hackathon na Exposição Agropecuária de Londrina de 2017. Os inovadores criaram um sensor para facilitar o controle do bem-estar animal por produtores de leite. O sensor capta informações sobre temperatura, umidade e velocidade do vento e, com essas informações, indicam uma nutrição personalizada para o que o animal precisa.

Comunidade Sebrae
Paula Batista
Paula Batista Seguir

Jornalista, especialista em Ciência Política e Sociologia Política. Graduanda em Direito, trabalha na Agência de Notícias Lide Multimídia e atua comunicação há mais de 20 anos.

Ler matéria completa
Indicados para você