[ editar artigo]

As cores na construção de marcas

As cores na construção de marcas

 

 

Existe uma ciência por trás da escolha das cores de uma marca.

A Luta pela conquista por seu espaço no mercado da Beleza é uma grande luta assim como os outros setores. Embora relembrando o filme o Diabo Veste Prada, embora pareça uma escolha pessoal, na verdade é uma decida tomada em uma pequena sala para que outros consumam.

Quais são os aspectos sensoriais para  escolher uma marca. A Identidade visual de produtos ou de marcas é um fator decisivo no momento de compra, isto é uma constatação de pesquisas.

Antes de definir quais serão as cores do logotipo, é preciso responder a duas perguntas: que imagem a sua empresa espera passar para o consumidor e qual é o público-alvo que se espera atingir. A partir daí, é possível fazer uma escolha precisa sobre as cores que serão utilizadas no logotipo.

O logotipo é um elemento muito importante para a empresa. Ele a representa visualmente e, é utilizado nas embalagens de produtos, em placas de sinalização, no site e em diversos materiais distribuídos para clientes e parceiros.

Um bom logotipo é eficiente em transmitir a imagem que a empresa espera ter no mercado e, em fazer com que os consumidores-alvo se identifiquem com a marca. As cores escolhidas têm um papel essencial para isso.

 

 

Cores mais fáceis de serem identificadas têm um melhor impacto em audiências das classes C, D e E. Por isso, se a sua empresa é voltada para este público, prefira escolher tons como o verde, o azul e, o laranja. Evite o uso de cores elaboradas, como o turquesa ou o caramelo.

Outro cuidado importante é não se deixar influenciar pelas cores da moda. A cor do ano 2017 escolhida pela Pantone, por exemplo, é o verde Greenery. O tom deve influenciar o trabalho de designers, fashionistas e decoradores, mas nunca a escolha de um logotipo.

 

Afinal, a cor vai estar em alta por um curto período de tempo e, a ideia é que o seu logo perdure por muitos anos.

As cores chamam atenção, influenciam no reconhecimento da marca e podem ser responsáveis pela aceitação ou rejeição das pessoas. Elas estão diretamente relacionadas à forma pela qual enxergamos o mundo. Por este motivo, não devem ser menosprezadas quando você estiver construindo uma marca para o seu empreendimento.

 

Como escolher as cores para o seu logotipo

Aprofundar na questão de que o seu logotipo se destaque dos demais da concorrência, preferencialmente, agregando mais valor e destaque à sua marca.

O primeiro deles é o cuidado em não destoar dos seus valores buscando, para isso, uma associação imediata com um modismo.

Ao seguir essa tendência, o que vai acontecer com o seu logotipo nos anos seguintes? Vai carregar uma tonalidade passageira, da qual pouca gente se lembra ou associa uma sensação.

Não se limite a fazer várias combinações de tons e, por fim, que sempre imprima-as em preto e branco.

O motivo para isso se explica facilmente: diante do uso do logotipo em materiais publicitários, pode ser que você tenha que usá-lo sem cores.

E é importante que o logotipo funcione colorido ou não. Que seja legível, inclusive, das duas maneiras.

Por fim, uma dica importante: fuja das preferências pessoais. Como destacamos, o uso estratégico das cores ajuda a gerar associações do seu logotipo com a marca que ele representa, e com o perfil do seu público-alvo.

Se você escapa disso para colocar a sua preferência por verde, por exemplo, fica mais difícil criar essa associação rica com a sua audiência.

Por outro lado, também podemos observar o quanto a parte visual de uma marca é importante para consolidá-la no mercado e fixá-la na memória das pessoas.

AZUL

Representa tecnologia, saúde, purificação, acolhimento, frescor e paciência. Transmite calma, segurança e confiança. Aumenta a criatividade e produtividade.

VERMELHO

Representa prazer, sensualidade, paixão, entusiasmo, força, energia, liderança, intensidade e perigo. Transmite calor, confiança e proteção do medo/ansiedade.

AMARELO

Representa concentração, disciplina, lucro, inteligência, sorte, alegria, motivação e comunicação. Transmite credibilidade, otimismo, esperança, transparência. Ajuda a estimular a concentração e desenvolver o intelecto.

VERDE

Representa equilíbrio, natureza, fertilidade, juventude, riqueza, esperança, possibilidade, abundância e estabilidade. Transmite tranquilidade, harmonia, frescor e vitalidade. Está ligada à saúde e coerência.

LARANJA

Representa mudança, expansão, dinamismo, generosidade, aconchego, energia, criatividade, alegria e excitação. Estimula a área do cérebro que responde pela necessidade de repetição da experiência prazerosa. É uma cor amigável e convidativa.

ROXO

Representa mistério, sensatez, velocidade, inovação, concentração, sucesso, sabedoria e idealismo. Está relacionada a área do cérebro ligada ao planejamento de ações, resolução de problemas e pensamento abstrato.

PRETO

Representa elegância, poder, modernidade, sofisticação, anonimato e força.

 

O uso estratégico das cores no marketing

As cores têm uma relevância indiscutível em nossas decisões. E não estamos falando, apenas de um logotipo, mas, basicamente, em muitas de nossas questões particulares também.

Pense, rapidamente conosco: um veículo, uma roupa, um brinquedo ou a parede da sala. Questões mundanas, mas amplamente influenciadas por uma mensagem que queremos transmitir e que as pessoas as captem.

 

Existem cores certas para o logotipo, site e blog?

Basta ter em mente que o seu logotipo e qualquer outro detalhe da sua identidade visual têm uma mensagem, um objetivo e um valor implícitos — e explícitos — neles. E, se possível, usá-los em combinação com outros fatores, como:

  • cores que dialoguem — ou contrastem, desde que por meio de sensações positivas — em todos os seus materiais. Os digitais, inclusive, como as cores do site, das redes sociais e do blog;
  • cores que gerem um design atrativo e que não canse;
  • cores que gerem identificação mútua;
  • cores que não desapareçam — ou sejam mascaradas — por outros tons presentes em materiais diversos, como o seu catálogo de produtos.

Não é uma tarefa fácil, isso é verdade. Só que a escolha certeira do seu logotipo, após testes e mais testes, é um diferencial e tanto para se aproximar do seu consumidor e criar um relacionamento rico, sólido e duradouro.

Saiba o conceito de psicologia das cores e o que ela representa no reconhecimento da marca pelos clientes

A psicologia das cores é uma corrente de estudo que buscar analisar como o cérebro humano identifica e transforma as cores em sensações para a nossa mente. A influência da utilização das cores pode ser observada em diversos campos, como na decoração de interiores, na publicidade, na moda e também na produção de logotipos.

Dessa forma, as cores levam determinadas sensações e estão carregadas de simbolismos. Por exemplo, você já deve ter percebido que as principais redes de fast food utilizam as cores vermelha e amarela, tanto em seus logos quanto em suas lojas físicas. Esse uso não se dá ao acaso, mas configura uma estratégia de estimular a fome nos clientes e de que o produto seja consumido de maneira rápida.

Cores mais calmas, como o azul e o verde, especialmente em tons pastéis, são utilizadas para transmitir uma sensação de calma e tranquilidade e por essa razão são muito utilizadas em ambientes como quarto de bebês e clínicas odontológicas.

Conheça os principais critérios que você deve levar em consideração

A partir disso, é possível fazer a escolha das combinações mais utilizadas: azul e amarelo, vermelho e cinza ou verde e branco. Pense na combinação que mais tenha a ver com o seu negócio e com a filosofia da marca e do produto!

Para escolher as cores inseridas no logotipo, é importante que você não deixe que seu gosto pessoal interfira no processo. Critérios objetivos devem ser levados em consideração, como a atividade da empresa que fabrica o produto e a sua própria natureza. Analise do Consumidor e busque fazer um logotipo com máxima coerência possível a esses critérios.

 

Fontes: Pedro Mansur, Labra e Medium

Serviços de Beleza

Comunidade Sebrae
Zeno Sanches
Zeno Sanches Seguir

Experiência de 20 anos em gestão comercial, atuei no Brasil no setor do Mercado de Luxo, estudei em Paris, França, para aprimorar meus conhecimentos comerciais. Escrevi um livro sobre Gestão de Salões de Beleza, ao retornar ao Brasil. @zeno.sanches.

Ler conteúdo completo
Indicados para você