[ editar artigo]

Harmonização facial

Harmonização facial

Mostrado na TV, a harmonização facial e agora a menos famosa desarmonização, envolvendo dentistas e cantores de sucesso, revela o que ninguém fala, claramente ou abertamente, mas que existe e se chama jurisprudência. Não é uma boa prática permitir que profissionais -de qualquer área- mexam em nosso corpo como se fosse uma mercadoria. Ninguém é! Tratar o corpo e suas necessidades de modo vão é mais que um desrespeito ao criador, revela uma atitude de descaso para com o ser que o habita, que não admite venda, troca ou substituição. Precisamos falar sobre esse assunto com muito respeito. Para coibir esse tipo de abuso por parte dos profissionais existe a Bioética, que prevê regulamentações no sentido de garantir punição financeira para quem comete abusos e não cumpre o que promete. A responsabilidade civil é um instituto jurídico que existe no Código Civil Brasileiro e no Código de Defesa do Consumidor, para recompor o equilíbrio quebrado pelo dano que a vítima sofreu. Não é vingança, mas tem a garantia de que todas as vezes que um dano foi causado a alguém existe a previsão da reparação daquele prejuízo. Ele está fundamentado em pelo menos quatro princípios identificados: princípios da dignidade humana, da solidariedade, prevenção e reparação integral. Entretanto, não devolve a partir afetada do corpo ao estado anterior. O vinho é uma bebida, mas é também uma mercadoria, que o enólogo transformou. Para ser bom, antes de tudo, precisa de amor e de respeito e depois os demais processos para chegar até as pessoas; com encantamento!

Serviços de Beleza

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você