[ editar artigo]

Como seu produto ou serviço de tecnologia sobrevive ao fantasma da crise?

Como seu produto ou serviço de tecnologia sobrevive ao fantasma da crise?

É muito característico deste momento o comportamento das pessoas mudarem. Não mudarem apenas de forma momentânea, mas atividades que fazem sentido até então, com uma mudança significativa no modelo como as coisas andam, ocasionam com que os produtos ou serviços tenham que se adaptar para estes novos comportamentos e assim gerem valor para esse “novo” cliente.

Sua empresa está tentando entender o que está passando com esse cliente? A mudança de comportamento do mercado vai muito além de ver a empresa perder clientes e ficar imaginando o que faria minimizar aquela situação.

Você já deve ter reparado a situação de dezenas de bares e restaurantes que estavam bem, agora passam por um momento complicado. De um dia para o outro, o número de clientes que mantinham um consumo recorrente, despencaram brutalmente, fazendo com que até alguns deles suspendessem a operação de forma total. Por outro lado, o cliente não parou de comer, não parou de querer uma qualidade de vida! Assim, se estas empresas conseguirem perceber e se ajustarem rapidamente ao novo hábito de consumo deste consumidor, fará com que se mantenham em operação. Mas, e depois dessa crise, será que este consumidor se comportará da mesma forma que antes?

Na realidade das empresas de tecnologia isso não é nem um pouco diferente. De certo modo, a tecnologia está envolvida na maioria dos trabalhos realizados hoje, mas o que percebemos nos últimos dias de “confinamento” é que ela se tornou fundamental”

Você já percebeu como as empresas estão se comportando nesse momento de crise?

Mais do que nunca estamos sendo atingidos por conteúdos de TODAS as empresas. Nunca foi tão fabricado conteúdo na história das organizações, conteúdos até mesmo como este que está lendo. Por outro lado, temos também uma grande quantidade de pessoas que estão disponíveis para esse consumo! Como sua empresa está posicionada para isso? Será que não está perdendo uma ótima oportunidade de se aproximar com seu cliente?

Outra questão evidente nesse período, é que em sua grande maioria, temos colaboradores, colegas de trabalho produzindo bem em home office. E que observando pela ótica do copo meio cheio, vemos que os trabalhos estão acontecendo... será que precisamos daquelas estruturas gigantescas das grandes organizações?

O que temos hoje, são consumidores demandando mais da internet, da televisão, de notícias e informações com conteúdo. E se seu cliente está hoje trabalhando de casa, certamente consumirá tudo isso que escrevi a pouco. Então pergunto: Como sua empresa tem atingido esse consumidor? Como tem se relacionado com esse potencial cliente?

Abaixo, compartilho duas ferramentas muito utilizadas no meio de startups e que fazem total sentido a utilização nesse momento:

MAPA DE EMPATIA

Ferramenta utilizada para entender o comportamento do consumido e com isso entender o que gera valor para esse cliente. No meu caso, entender o que os empresários de tecnologia têm falado, visto, pensado e escutado, me chegaram à conclusão que os produtos e serviços planejados em 2019 para esse ano não fazem mais sentido. Entender quais foram as “dores”, o que gerariam de “ganhos” agora, mostraram outras prioridades, outros objetivos. Faria sentido então manter a estrutura planejada? Muito provavelmente não. E assim, trabalhando com estas informações e desenvolvendo novas hipóteses, construímos novas atuações e novas oportunidades. Caso se interesse na ferramenta, segue um link com um material desenvolvido em Slidecast, apresentando como construir um Mapa de Empatia:

 SLIDECAST - Mapa de Empatia: Como entender o comportamento do seu consumidor de tecnologia. 

Como também materiais extras desenvolvidos pela Rockcontent e Resultados Digitais sobre isso:

 https://resultadosdigitais.com.br/blog/mapa-da-empatia/

Após levantar as informações dos clientes como entender se as hipóteses levantadas agora de produtos e serviços geraram valor para esse cliente nesse novo momento?

CANVAS DE PROPOSTA DE VALOR

Atendendo as “tarefas” que o cliente está desenvolvendo nos dias de hoje, conseguimos levantar o que geravam “dores” e o que seria “ganhos” para essa nova realidade.  Entendendo o lado do cliente, todas as hipóteses que a equipe levantou, fez com que todas as atividades criadas fossem colocadas em “check”. Por isso, foram elencados os que geravam alívios para as dores, os que potencializavam os ganhos, e conforme validação com estes clientes chegamos aos produtos e serviços que utilizaremos a partir de agora e que sobreviverão após toda essa crise passar. Mais informações dessa ferramenta, segue material desenvolvido pela Strategyzer e EADBox no link:

https://eadbox.com/canvas-da-proposta-de-valor/

São ferramentas simples, mas que possuem um grande poder de evitar energias desperdiçadas, ainda mais em um momento, que o comportamento do cliente mudou. A um modo, que será que após tudo isso passar, o comportamento não continue preferindo a forma como as coisas estão sendo propostas agora?

Contribua suas percepções e experiências sobre as ferramentas abaixo! Caso precise de um apoio, conte com nossa equipe do Sebrae PR!

Tecnologia e Negócios Digitais

Comunidade Sebrae
Vinicius Mello
Vinicius Mello Seguir

Vinícius Mello é Head da Comunidade de Negócios Digitais e Coordenador de Tecnologia no SEBRAE/PR. Mestre em Engenharia de Produção, pela UTFPR. Trabalha com projetos de tecnologia e inovação para empresas de alto potencial e negócios digitais.

Ler conteúdo completo
Indicados para você