[ editar artigo]

Mercado de games: uma febre mundial

Mercado de games: uma febre mundial

O mercado de games já não é mais apenas uma brincadeira. Nos últimos anos, o segmento de eSports cresceu exponencialmente e se tornou uma febre mundial. Essa modalidade de competição profissional com videogames virou negócio, faturando US $148 bilhões em 2019. Os eSports são uma grande aposta para as empresas que trabalham com Big Data, Inteligência Artificial e visão computacional.

Experiência dos usuários

Os empreendedores que querem entrar neste ramo precisam reter a atenção dos fãs com outras formas de entretenimento. Dessa forma, é preciso que as empresas priorizem a experiência dos usuários. Deve-se pensar que os games fazem parte da rotina de uma grande parte dos conectados, ou seja, há um consumo ativo desse conteúdo. 

Um clube esportivo de eSport funciona basicamente como os clubes tradicionais, possuindo times para os diversos jogos. Também há compra e venda de jogadores, patrocínio, contrato com os atletas etc. Os campeonatos possuem um nível alto de profissionalismo alto e os jogadores contam com centros de treinamento, com uma equipe completa de psicólogos, treinadores e nutricionistas. O modelo dos centros de treinamento com vários profissionais envolvidos foi desenvolvido na Coreia do Sul e foi ampliado para o resto do mundo, incluindo o Brasil.

Expansão de recursos abre portas para novos negócios

Os eSports vão muito além dos jogos digitais. Nesse mercado, estão envolvidos os grandes clubes de futebol e empresas de games competitivos. Essas organizações investem em múltiplas mídias a fim de expandir o leque de seus jogos, como histórias em quadrinhos, séries animadas, transmissões em canais de TV, criação de jogos paralelos etc.

A expansão de recursos possibilita o surgimento de novos negócios, mantendo o segmento como uma das indústrias que mais cresce no mundo. Essa febre mundial tem boas perspectivas para o futuro, uma vez que a inteligência artificial e a Internet 5G são tecnologias que irão inovar o mercado de games.

Brasil, número um entre os países latino-americanos

De acordo com o relatório Dreamhack Newzoo, o Brasil ocupa a 13ª posição no ranking mundial no mercado gamer. Em média existem 67 milhões de jogadores e estima-se que US $125 bilhões tenham sido movimentados pela indústria de games em 2017 no mundo todo.

Esses dados mostram que os games estão revolucionando o modo como os consumidores compram e interagem com a tecnologia e o entretenimento. Isso tem atraído diversas empresas que apostam nesse mercado. Segundo a Gracom, escola de formação de profissionais no mercado nacional de games, em torno de 400 empresas atuam no setor.

Para fugir da irregularidade, muitos jovens criam o jogo e depois abrem uma MEI. Ter uma empresa formalizada é um dos principais passos para poder cadastrar esse jogo e ter mais segurança na realização de transações financeiras.

Opções para quem deseja empreender no mercado de games

Existem diversas opções para quem está pensando em empreender no mercado de games. Há espaço para agências, empresários e até mesmo desenvolvedores autônomos. É importante salientar que os recursos para abrir uma agência requerem um investimento maior, uma vez que ela será responsável pela produção e divulgação dos jogos. Um exemplo disso é a opção por uma empresa de design. Nesse caso será preciso criar os games e tratar de todos os elementos gráficos que os envolvem. Já os desenvolvedores autônomos podem optar pela opção MEI e fazer seu trabalho sozinho, tendo a oportunidade de vender seus jogos para grandes empresas ou agências.

Além da área de desenvolvimento, você também pode trabalhar com a venda de equipamentos e serviços de suporte. Outra alternativa é o investimento em máquinas para quem joga. Para isso, você pode contar com fornecedores do ramo ou até mesmo participar de feiras da área para se atualizar sobre as novidades do mercado.

Os canais no YouTube também têm se destacado nesse mercado. Na plataforma, você pode publicar tutoriais, dicas e divulgar os jogos. Fazer vídeos sobre games é o sonho de muita gente e o melhor é que essa atividade pode trazer uma boa renda.

Como o eSports já é um sucesso mundial, algumas marcas famosas, como a NetShoes, Coca-Cola e Vivo estão apostando nessa tendência. Que tal você aproveitar essa onda e patrocinar times que participam de campeonatos e eventos regionais? Há um leque de oportunidades em diversos setores. Por isso, é importante ficar antenado a essa tendência que pode ser uma grande chance de alavancar o seu negócio.

Tecnologia e Negócios Digitais

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você