[ editar artigo]

Respostas das empresas contra o COVID-19

Respostas das empresas contra o COVID-19

 

Com a nova pandemia global diversos setores de várias empresas estão se adaptando a novas maneiras de trabalhar para evitar que seus funcionários e clientes se contaminem.

Uma das ações tomadas pela grande maioria das empresas é o trabalho em home office, como no caso da Nestle e do próprio Sebrae, evitando, desse modo, transmissão do coronavírus por meio do contato pessoal.

Há diversas empresas que também estão usando seus logos para conscientizar seus públicos e fazendo disso uma estratégia de marketing. O Mercado Livre, por exemplo, mudou sua logo para dois cotovelos se encostando, pois uma forma de contágio é o contato entre pessoas.

Outro bom exemplo é o da cerveja Corona que teve grande queda nas vendas, devido à associação errônea das pessoas, que a relacionam ao coronavírus, fazendo a marca mudar temporariamente a sua logo para “Precisamos de um novo nome”. 

Também há empresas que estão acrescentando novos serviços em seus aplicativos, como Rappi, Loggi, ifood, entre outras. Um deles é a entrega sem contato físico, proporcionando mais segurança durante a transação. Há também o lacre em suas encomendas, evitando, assim, que o produto não seja contaminado, nem seja aberto por terceiros.

Mas existem empresas que não tem muito o que fazer, principalmente as de hotelaria e viagens. Por exemplo, o aplicativo de compartilhamento de lares Airbnb, que funciona diretamente com interação pessoal foi totalmente inutilizado (pelos menos temporariamente), devido ao alto nível de contaminação – no momento a única coisa que se pode fazer é adiar ou cancelar suas reservas no app.

Tecnologia e Negócios Digitais

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você