[ editar artigo]

Tecnologias Emergentes 2020

Tecnologias Emergentes 2020

Para os CIOs, CEOs e também para os demais empreendedores, um grande desafio é acompanhar e monitorar a entrada ou o surgimento de novas tecnologias, as quais podem provocar disrupções a quem não as conhece ou oportunidade e vantagens competitivas para quem as monitora e utiliza.

Com o objetivo de facilitar este trabalho e proporcionar informações estratégicas para a decisão, estamos disponibilizando este conteúdo.

Esta tarefa pode ser realizada acompanhando o lançamento do hype de Tecnologias Emergentes realizado periodicamente pelo Gratner.

Mas não basta visualizar/ver o hype, é necessário compreendê-lo, conforme explicamos abaixo.

COMPREENDENDO O HYPE CYCLE

O Hype é uma representação gráfica do grau de maturidade, adoção e aplicação social de tecnologias específicas. Tem como eixos “y” a Visibilidade ou Expectativas e “x” o Tempo.

O termo e a metodologia foram criados pela GARTNER em 1995 para mostrar o entusiasmo exagerado (hype) e o posterior desapontamento /decepção que tipicamente ocorrem quando da introdução de novas tecnologias.

Segundo a GARTNER a metodologia do Hype Cycle visa separar o que é exagerado ou superestimado do que é realidade, e com isso habilitar os profissionais de planejamento, inovação e tecnologias emergentes, CIOs e CEOs a decidir se uma tecnologia específica está ou não pronta para ser adotada.

O Hype Cycle também mostra como e quando essas novas tecnologias vão além das expectativas exageradas e passam a oferecer benefícios práticos para se tornarem largamente aceitas.

Abaixo a Figura do Hype de Tecnologias Emergentes de 2020, com base na publicação do Gartner neste ano, para que possam conhecer e analisar:

Fonte: Gartner

Há também a interpretação dos diferentes momentos que a tecnologia passa para o seu amadurecimento, o seu lançamento onde quem as adota normalmente é mais inovador porém assume mais riscos, o pico ou expectavas infladas pelas promessas de entregas das tecnologias, o vale da desilusão que é a descoberta que nem tudo o que se esperava/prometeu por determinada tecnologia pode ser feito e o platô da produtividade que é o momento em que esta tecnologia já passou por muitos testes e encontrou seu equilíbrio de entrega.

O que podemos observar é que a figura apresenta também uma informação temporal, a qual representa o tempo estimado em que esta tecnologia estará em produtividade plena e deverá ser aplicada nos negócios. Isto nos dá a dimensão de quanto tempo temos para conhecer, dominar e aplicá-la.

Tecnologia e Negócios Digitais

Comunidade Sebrae
Emerson Cechin
Emerson Cechin Seguir

Consultor de Negócios do SEBRAE-PR, Especialista em Crescimento Empresarial, Inteligência de Negócios, Investimento e Finanças.

Ler conteúdo completo
Indicados para você