[ editar artigo]

Como o marketing digital influencia a escolha dos consumidores?

Como o marketing digital influencia a escolha dos consumidores?

A internet se tornou uma ferramenta imprescindível para a vida das pessoas, dentro da sociedade e no ambiente organizacional. Como um todo, o marketing digital alavancou um conjunto de oportunidades funcionando como instrumento de sucesso dentro das empresas, em suas estratégias operacionais, no meio de comunicação organizacional e entre fornecedores, bem como um instrumento na captação de novos clientes, na fidelização dos mesmos e garantindo dessa forma a realização do consumidor final.

Confira esse vídeo com a opinião de um empreendedor de Curitiba:

E as estratégias organizacionais?

Nesse contexto, as estratégias organizacionais são constantemente revisadas e direcionadas para esse nicho de mercado, uma vez que, a informação ao consumidor é vital para a consolidação da marca, imagem da empresa e fidelização do cliente. Isso tem revolucionado as ações do marketing estratégico, gerando grande esforço direcionado para a tecnologia da informação, visando alcançar os consumidores que “navegam” nas plataformas virtuais.

Marketing Digital, produto dessa nova era

O marketing digital, produto dessa nova era, atinge no costume dos consumidores, buscando entender o comportamento dos mesmos em relação aos meios digitais. Com o surgimento de novos hábitos, busca-se compreender as influências que se alteram referente ao poder de comunicação e informação sobre produtos e serviços, constituindo oportunidades e vantagens de mercado em relação ao meio digital. Assim, o consumidor passa de um indivíduo limitado para um ser composto de escolhas firmes em relação as suas reais necessidades.

Como a Internet chegou como uma nova forma de comunicação, conectando seus usuários, chegando às organizações, fornecedores e indo até seus consumidores finais, tornou-se uma fórmula rápida para obter, uma grande quantidade de informação, aliando o comércio tecnológico aos métodos de marketing digital, proporcionando por meio da navegação virtual uma série de variáveis destinadas a comercialização de produtos e serviços.

Essa comercialização de produtos por meio da Internet pode ser vista como grande vantagem competitiva, desde que mensurada, por alguns tópicos, como redução de custos, inovação e diferenciação. A utilização deste sistema de comunicação modifica a relação das empresas com seus usuários por meio do rompimento de barreiras geográficas, redução significativa de custos, aplicação para negócios e infraestrutura de comunicação. A Internet cria novos modelos de negócio e de consumo, exigindo das empresas uma nova proposição de valor, dada a capacidade de relacionamento e monitorização das expectativas e hábitos dos consumidores.

O marketing digital se tornou a filosofia das organizações, onde as mesmas precisam sempre buscar o seu amadurecimento em relação as novas tendências e práticas do novo mundo, pois elas integram o fator crucial para uma boa estruturação e manutenção das empresas nos mercados em que se destinam atraindo uma maior quantidade de consumidores.

O consumidor conectado

A maioria dos consumidores se preocupa em realizar pesquisas para obter informações adicionais sobre um determinado produto ou serviço que eles visualizam por meio das campanhas de web marketing, ou seja, são consumidores mais exigentes, buscando um maior volume de conteúdos de informações. Esses consumidores acreditam que as empresas devem buscar em suas estratégias uma abordagem mais ligada à qualidade e ao fluxo de informações que são transmitidas em suas campanhas de marketing digital. Dessa forma, a personalização das mensagens publicitárias e a maior acessibilidade ao produto são fatores determinantes para o aperfeiçoamento dos métodos e estratégias empregadas pelas empresas no que diz respeito ao marketing digital, sendo, também, uma forma de atrair e definir seus consumidores.

Mas... Você já parou para pensar em como a tecnologia está presente em nossas vidas?

WhatsApp, LinkedIn, Instagram, Facebook e vários outros aplicativos e sites já estão inseridos no nosso cotidiano.  Hoje, nossos celulares fazem de tudo, desde o envio de uma simples mensagem de texto até à gravação de um vídeo, por exemplo. Isso deixa claro a importância de se analisar as relações entre marketing digital e comportamento do consumidor.

Quando falamos de marketing digital e comportamento do consumidor, pesquisas apontam que nosso cliente está imerso na Internet. Isso nos leva a concluir que, se queremos ser vistos por potenciais clientes e nos comunicar com eles, devemos estar onde eles estão, ou seja, no meio digital.

Com o acesso ilimitado à Internet e à informação, as marcas tiveram de se adaptar e buscar entregar ao cliente aquilo que ele buscava, ou seja, o marketing é feito agora partindo do cliente, chegando, então à empresa. É nesse cenário que os donos das empresas, sejam eles pequenas, médias ou grandes, devem se preocupar em estar cientes dos processos que envolvem o marketing digital e o comportamento do consumidor.

Com esse novo cenário do marketing, os poderes de alcance de pequenas, médias e grandes empresas se tornaram equivalentes. O que isso quer dizer? Quer dizer que a Internet, por meio da oferta de conteúdo torna possível tanto às grandes empresas, quanto aos profissionais liberais, por exemplo, alcançarem seus clientes. E é aqui que fica evidente a importância de se aplicar o estudo do comportamento do consumidor e as estratégias de marketing digital.

E como podemos ofertar tal conteúdo por meio do marketing?

Explicando de uma forma simples, o marketing de conteúdo é quando a empresa busca entender o seu cliente e produzir conteúdo informativo, educacional, divertido e até mesmo comercial voltado para ele. É uma maneira de engajar seu público-alvo e aumentar sua rede de consumidores e potenciais consumidores por meio da criação de conteúdo relevante. Você atrai, envolve e cria valor para as pessoas, gerando uma visão positiva da sua marca e, assim, atrair mais investimentos.

Essa forma de marketing permite que as organizações possam se comunicar de forma clara com seu público-alvo, entregando conteúdo de qualidade, conhecendo melhor seu cliente e, possivelmente, desenvolvendo respostas para seu público que só foram descobertas devido a essa comunicação aberta. E essas soluções só são possíveis devido aos estudos da relação entre comportamento do consumidor e marketing digital.

Atualmente, é extremamente importante conhecer e monitorar constantemente o comportamento dos consumidores, pois com essa ferramenta, é possível detectar oportunidades e até mesmo ameaças ao seu negócio, como a insatisfação de seus clientes, por exemplo.

Assim, com a análise dos possíveis comportamentos dos consumidores, é possível direcionar as melhores estratégias de lançamento de um produto ou serviço para que com isso, aconteça a troca existente na relação entre empresas e clientes, satisfazendo assim, as necessidades de ambos. E para compreendermos a relação existente entre o conteúdo produzido e o comportamento do consumidor, precisamos entender a seguinte questão: Quais características influenciam no comportamento do consumidor na hora de produzir o conteúdo?

Além dos fatores que atuam no comportamento do consumidor, estabelecemos varáveis de cada fator, utilizando as mesmas para atrair e até mesmo fidelizar os clientes, aumentando a lucratividade e satisfação dos consumidores.

Fatores Culturais

Este é o fator mais influenciável na compra do consumidor, sendo a cultura fator determinante dos desejos e do comportamento humano. O convívio cultural é tido como a personalidade de uma sociedade, que busca evidenciar valores e preferências de uma sociedade.  Nela estão incluídas as classes sociais (pessoas com interesses e comportamentos parecidos). Assim, a compreensão das diversas culturas de uma sociedade, auxilia os profissionais de marketing a estudar o comportamento do consumidor na aceitação de um produto e/ou serviço, podendo assim, aumentar as vendas dos produtos no mercado.

Fatores Sociais

Em relação aos fatores sociais, o consumidor é influenciado como grupos a que pertence ou deseja pertencer, família, status e papéis sociais. O comportamento de uma pessoa pode ser influenciado pelos grupos. Esses grupos que têm influência direta sobre as pessoas são chamados grupos de associação. Os grupos de associação dividem-se em primários, que são aqueles com intenção formal e regular, como amigos, família, colegas de escola e/ou trabalho. Já os grupos secundários, são mais formais, como grupos religiosos, associações e sindicatos. Dentre esses grupos, destaca-se que o grupo familiar seja um importante determinante do comportamento do consumidor, devido aos laços criados entre seus membros.

A participação de uma pessoa em vários grupos pode ser definida em termos de status e papéis. Por exemplo, o status que uma pessoa possui em uma sociedade, depende da atividade que ela exerça ou vá desenvolver, sendo assim, as pessoas escolhem os produtos de acordo com o que eles comunicam, ou seja, quais os papéis e status que eles transmitem à sociedade.

Fatores Pessoais

O comportamento do consumidor é apresentado tanto por influências pessoais quanto influências interpessoais. O que determina os fatores pessoais do comportamento do consumidor incluem as necessidades individuais, percepções, atitudes e motivações, por exemplo. As interações dessas influências pessoais com os fatores determinam o que será comprado.

As necessidades dos consumidores mudam de acordo com esses fatores e influências, embora existam limitações, o ciclo de vida pessoal é tido como “start” na identificação das necessidades, para assim, utilizá-las como ótimas influências no processo de compra. Cada consumidor pode reagir de forma diferente sob estímulos iguais. A opinião, crença e estrutura do conhecimento sobre o ambiente e de si mesmo, leva o consumidor a agir de forma única, cada um de uma maneira. Por exemplo, pessoas pertencentes a mesma classe social ou ocupação podem ter diferentes estilos de vida, portanto,  consumir de formas diferentes. Cabe ao profissional de marketing estar atento às características de seus clientes ao persuadi-los.

Fatores Psicológicos

Para que um consumidor tome a decisão de compra é preciso que na sua mente se desenvolvam os seguintes estados: existência de uma necessidade, ter consciência desta necessidade, conhecimento do objeto que a pode satisfazer, desejo de satisfazê-la e decisão de comprar determinado produto.

O entendimento do comportamento humano se faz por meio do estudo de suas necessidades, visto que todo o processo de tomada de decisão baseia-se na percepção das necessidades que são satisfeitas. As necessidades psicológicas surgem de estados de tensões psicológicas, como necessidades de reconhecimento, integração ou valorização do indivíduo.

Uma necessidade passa a ser um motivo quando alcança um determinado nível de intensidade. Um motivo é uma necessidade importante para levar a pessoa a agir, a maneira como ela age é influenciada pela percepção que ela tem da situação.

Assim, a motivação é uma força interior que vai se modificando ao longo da vida, direcionando e intensificando os objetivos de um indivíduo.

Existem pessoas que propagam a automotivação, mas tal termo é erroneamente empregado, já que a motivação é uma força interior. Segundo Abraham Maslow, o homem se motiva quando suas necessidades são todas supridas de forma hierárquica. Tais necessidades devem ser supridas primeiramente no alicerce das necessidades fisiológicas, que  são as iniciantes do processo motivacional, porém, cada indivíduo pode sentir necessidades acima das que está executando ou abaixo, o que quer dizer que o processo não é engessado, e sim flexível.

Tomando a motivação para o âmbito da influência no ato da compra, vê-se que, para que o processo de compra aconteça com melhor precisão é preciso que o consumidor esteja motivado a comprar ou que a compra lhe traga essa motivação.

Dessa forma, a decisão de comprar um produto e/ou serviço é um momento importante para os consumidores. As estratégias de marketing devem ser inteligentes e  direcionadas ao público-alvo de acordo com o conhecimento percebido da maneira que cada consumidor obtém seus produtos e/ou serviços.

Alguns motivos que levam os consumidores a não efetuarem compras online

Pesquisas evidenciam que o motivo mais apontado pelos consumidores para não efetuarem compras pela Internet deve-se á desconfiança nos sistemas de pagamento existentes, gostar de experimentar produtos e a falta de privacidade nas transações. Certa parte de consumidores ainda tem resistência em realizar compras pela Internet, por não se sentirem seguros. Esse consumidor requer outras estratégias para diminuir a desconfiança em relação aos meios e sites de compras eletrônicas.

E agora com tudo isso que já foi dito anteriormente, você já deve ter percebido que é de fundamental importância a compreensão da relação existente entre as estratégias de marketing digital e comportamento do consumidor.

Pensando nisso, você poderá aumentar ainda mais o crescimento do seu negócio!

 

 

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você