[ editar artigo]

O mercado dos jogos no Brasil

O mercado dos jogos no Brasil

Bem, você pode não gostar, ou pode não estar por dentro de mundo dos jogos eletrônicos, mas, eu tenho certeza que você conhece alguém, da família ou amigos, que não larga o celular nem na hora de comer e quando você vai ver a pessoa está nos "joguinhos".

Mas afinal esse jogos ai da dinheiro?
 A resposta é sim, e muito. O mercado de jogos no Brasil, movimenta uma receita de US$ 1,5 bilhões (Dólares) por ano, segundo a Newzoo (plataforma que analisa dados dos mercados dos jogos no mundo inteiro).
 Para 2020 a Newzoo havia projetado que apenas o mercado de games em celulares irá gerar uma receita de US$ 77,2 bilhões no mundo todo.
 Segundo dados, gamers gastaram em 2020 mais do que em qualquer período dos últimos 10 anos, sendo tanto em hardwares ou em jogos.
 Segundo dados da Newzoo, o celular é a plataforma preferida dos adeptos de games eletrônicos: 83% dos jogadores se divertem nos smartphones.
 Em 2018, 375 empresas criaram jogos eletrônicos no Brasil, em 2014, eram 142.

Feira.:
 Todo ano no Brasil, temos a BGS (Brasil Game Show) a maior feira de games da América Latina. Onde sempre alcança números gigantescos de pessoas, em 2019 teve participação de cerca de 300 mil pessoas.
 Nessa feira, as empresas, grandes e pequenas, vão para mostrar seus jogos, novos consoles, novos hardwares, softwares, periféricos, etc. 
 Também rola alguns campeonatos com premiações, concursos de cosplays e também vão convidados com grandes nomes do mundo dos jogos.
Evento.:
 O CBLOL, você já deve ter ouvido falar de um jogo chamado LEAGUE OF LEGENDS ou LOL, o campeonato do LOL no Brasil chamado de CBLOL, teve no ano passado 300 mil pessoas assistindo simultaneamente. É um evento gigante onde muitas pessoas vão até o local ou assistem de casa, há muitos cosplayers que gostam do jogo que vão para mostrar suas fantasias.
 Além disso, times de futebol brasileiro, estão entrando para esse cenários do e-sports.

Times de futebol e o e-sports.:
 O Flamengo criou o Flamengo e-Sports, em 2017 para disputar o Circuito Desafiante de League of Legends, sem contar que já começou com jogadores de peso, como Felipe “brTT”, Jin-cheol “Jisu” e Byeong-hoon “Shrimp”.
 O Corinthians estreou com um time de Free Fire. Com poucos meses de vida, eles se consagraram como Campeões Mundiais de Free Fire em 2019.
 O Santos F.C criou o Santos HotForex e-Sports eles se sagraram campeões do Circuito Desafiante de League of Legends 2020, e o santos também possui um time de free fire.
 O Cruzeiro atualmente possui duas lineups de free fire uma do mobile e outra do emulador (pc), Além disso, o Cruzeiro possui e-atletas de PES e FIFA, disputando torneios de futebol virtual, e atletas de Fortnite, e agora em 2020 entrou para o cénario do League of Legends.
 O Atlético Paranaense, Botafogo e o Vasco, não ficaram de fora e aproveitaram essa onda do e-sports também.

Empresas de jogos no Brasil.:
 No jogos também existem grandes empresas e pequenas empresas, no Brasil a maior parte são empresas pequenas, e geralmente sempre temos lançamentos de jogos Indies (Jogo eletrônico independente) que basicamente são jogos lançados por uma pessoa ou uma equipe pequena.
 E por mais que esse jogo indie seja mais barato geralmente taxado de 30 a 60 reais, esses jogos, na maioria das vezes são um sucesso e geram muita receita para a empresa.

Jogos pequenos de empresas pequenas que dominaram 2020.:
 Agora saindo um pouco só do Brasil vou falar rapidinho sobre dois jogos que conquistaram 2020. Dois jogos pequenos, que não precisaram de muito recurso para ser criado e de empresas pequenas. Fall Guys (2020) e Among Us (2018).
- Fall Guys (2020) lançado esse ano, em apenas uma semana alcançou o número 1,5 milhão de jogadores nas primeiras 24 horas. Em menos de um mês alcançou o numero de 7 milhões de vendas.
- Among Us (2018) um jogo mais "velho", que teve um pico quando lançou e no final do ano passado, mas esse ano o jogo explodiu e ninguém mais parou de falar sobre, atingindo 100 milhões de downloads e 3,8 milhões de jogadores simultâneos no fim de setembro. É o jogo mais baixado para smartphones no terceiro trimestre deste ano, Além disso, o game teve um aumento de 650% no número de horas jogadas no Twitch, e fez com que aumente o numero de downloads do aplicativo Discord, plataforma para que os usuários conversem durante jogatinas e mais.

Eae gostou do texto? Deixa ai nos comentários se você já conhecia e se você se interessa por esse cenário.

Marketing Digital

Comunidade Sebrae
Ítalo Victor Bravos
Ítalo Victor Bravos Seguir

Assistente no Sebrae. Nas horas livres: Fotógrafo, Editor de vídeos, Músico, Gamer e Streamer na Twitch e no Facebook.

Ler conteúdo completo
Indicados para você