[ editar artigo]

A eternidade do comércio físico está no sorriso

A eternidade do comércio físico está no sorriso

Sou um amante do varejo, do livre comércio, das feiras livres e jamais me imaginei comprando em um ambiente digital. Confesso que até acreditava que a tecnologia pudesse gerar uma crise de identidade no comércio, mas não imaginava que seria agora. 
Não são poucos os empresários, e pasmem, a maioria dos consultores querem que acreditemos que o cliente, mesmo ainda sendo o centro das atenções, agora, não vai mais aos estabelecimentos físicos como ia antes da pandemia do novo coronavírus. Gerou-se um novo costume de comprar sem sair de casa.  
Com esta mudança no comportamento, tornou necessário entender o cliente, como ele quer comprar, quando ele deseja adquirir e a razão de ele sair de sua casa.
Porém, acredito que a tecnologia não substituirá o atendimento humano, portanto não é o fim do comercio físico. Note que estamos passando por um crescimento de compras on-line, por causa do isolamento. Tivemos que acordar. Tivemos que absorver e aprender pela dor!
No entanto, você trocaria a cordialidade atenciosa de um garçom, um cantor ao vivo para receber a comida em casa se não fosse obrigado a isso? Sabemos o que queremos comprar, mas desejamos uma experiência diferenciada, a velha boa educação e sorrisos simpáticos, pois isso nunca sairá de moda ou se tornará obsoleto nas relações humanas. Queremos ser bem atendidos.
A Amazon tem uma frase emblemática:

 “Haverá sempre alguém da nossa empresa para dar bom dia ou boa tarde aos nossos clientes, nós respeitamos o momento de quem consome um produto nosso, se ele quer comodidade, pelo menos receberá um sorriso no rosto de nossa parte”.

O sorriso, a simpatia é o link entre as pessoas nas boas relações humanas. 
Os amantes do apocalipse e apaixonados pela desesperança pregam o fim do comércio físico, esquecendo que este modelo de comércio sempre foi e para sempre será a mola propulsora da prosperidade e o único meio de proporcionar alguma paridade social. Desta forma, vejo que a tecnologia vai melhorar e até modificar o que vivemos até hoje, porém o meio digital nunca substituirá a experiência humana. 
Por isso, mesmo com as plataformas digitais, esteja preparado para surpreender e encantar teu cliente, caso contrário, sucumbirá no mercado. 
O consumidor espera ter um atendimento dentro das suas expectativas e você precisa sempre oferecer a ele mais do que ele espera. O e-commerce e as redes têm o papel essencial de facilitar para o cliente, mas nunca vai tirar a nossa satisfação de ver um sorriso no rosto de um atendente que propicia um momento inesquecível ao adquirirmos um produto. 

Gilmar Denck
Empresário com 30 anos de experiência em associativismo. Formado em Filosofia e Administração.

Varejo 🎁

TAGS

comércio

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você