[ editar artigo]

Como o Social Commerce pode ajudar você a vender mais?

Como o Social Commerce pode ajudar você a vender mais?

É possível perceber como o crescimento do comércio eletrônico e o uso de redes sociais afetam diretamente o comportamento do consumidor, suas opiniões, gostos e desejos. Por conta disso, o gestor que busca criar estratégias de vendas mais assertivas precisa estar presente nas redes mais utilizadas pelo seu público. Assim, ele poderá entender melhor suas necessidades. Uma tendência que está vindo para ficar e pode ser um grande aliado nessa tarefa é o Social Commerce.

Em janeiro de 2019, uma pesquisa realizada pelas empresas We are Social e Hootsuite apontou que 66% dos brasileiros são usuários ativos nas redes sociais. E segundo a Pesquisa de Tendências de Mídias Sociais de 2019, da RockContent, 91,3% dos participantes da pesquisa acessam suas redes sociais diariamente, e a grande maioria passa mais de 4 horas por dia navegando por elas. Além disso, as redes sociais mais utilizadas pelos respondentes são o Facebook (92,1%) e o Instagram (92,5%).

Com isso em vista, é importante que as empresas busquem conhecer profundamente o seu público-alvo e o acompanhe de perto, buscando entender os motivos que o levam a comprar ou não determinado produto ou serviço. Assim, a empresa poderá investir com mais força em ofertas e interações no ambiente online, visto que o consumidor hoje tem muito mais acesso a informação e está muito mais exigente e consciente do que quer.

O que é Social Commerce?

É o termo utilizado para representar a união do e-commerce com as redes sociais. Isto é, toda e qualquer interação entre consumidor e empresa como curtidas, compartilhamentos e comentários que podem influenciar – direta ou indiretamente – na venda e promoção de produtos.

Em outras palavras, quando uma pessoa compartilha sua experiência e opinião sobre a compra de determinado produto ou serviço, está contribuindo para o Social Commerce da empresa!

De acordo com o Euromonitor, entre 2015 e 2017, cresceu em 180% em valor as vendas do varejo de internet móvel. E em uma pesquisa realizada pela Criteo SA, em 2017 – empresa de publicidade online –, foi revelado que as decisões de compra online, para metade dos entrevistados, são influenciadas principalmente pelos aplicativos, interações em redes sociais e notificações de ofertas por parte dos varejistas online. 

O que isso significa?

Significa que o Social Commerce é especialmente importante hoje em dia! A maioria das pessoas está presente nas mídias sociais ativamente, e não podemos excluir esse meio de interação com o público. Mas, claro, antes de sair criando perfis em todas as redes, é preciso saber em quais delas o seu cliente realmente está inserido, para só então capacitar a equipe para atender a todas as demandas, respondendo dúvidas e comentários.

Quando uma empresa faz um bom Social Commerce e está engajado com o público, ela passa a transmitir mais segurança e confiança de que agirá com rapidez e presteza em todas as situações. Uma frase do Seth Godin, resume muito bem a ideia do Social Commerce:

"Você pode usar as mídias sociais para transformar estranhos em amigos, amigos em clientes e clientes em vendedores".

Cases de Sucesso

Duas empresas bastante conhecidas e que aplicam o Social Commerce são Magazine Luiza e Amaro.

A Magazine Luiza, referência em inovação e e-commerce, tem se destacado também no Instagram, onde as compras também podem ser feitas por lá. Além disso, ao intitular uma persona “Lu do Magalu” como uma pessoa real que conversa e interage com seus consumidores, a marca transformou e humanizou seu tom de voz em uma linguagem mais leve e informal, tornando o relacionamento mais íntimo e próximo.

A Amaro é outro exemplo disso: um e-commerce que iniciou suas atividades no ambiente online e hoje possui as famosas “guide shops”, onde o cliente pode experimentar as roupas em uma loja física, para, em seguida, fazer o pedido online. Essa interação melhorou o relacionamento e a confiança do cliente com sua plataforma de vendas. Com isso, ao inserir o ícone de compra nas fotos publicadas no Instagram, o cliente não sente nenhuma dificuldade ou receio em realizar uma compra.

Estratégias do Social Commerce

Vendas pelas Redes Sociais

Você sabia que é possível utilizar as Redes Sociais para vender? Dentro de cada uma delas existe uma funcionalidade de “loja”, em que você pode colocar um link na imagem para que a pessoa possa ser encaminhada diretamente para o E-commerce. É uma ótima forma para impulsionar as vendas e obter feedback dos consumidores com mais facilidade.

Facebook Marketplace: Além de ser uma ferramenta gratuita, leve em consideração que a maioria da população tem acesso a essa rede social. Uma função interessante dentro da loja virtual é que o Facebook permite organizar os produtos por categorias, facilitando aos clientes na busca.

Instagram Shopping: Neste recurso a empresa pode marcar os produtos em suas próprias publicações como se fossem tags. O cliente, ao se interessar pelo produto, pode clicar para ter acesso a descrição, preço e fotos extras, além do link que irá direcioná-lo para a página do produto no E-commerce, incentivando-o a efetuar a compra.

Pinterest Shopping: Conhecido como o lugar preferido para criar lista de desejos, o Pinterest é onde as pessoas salvam imagens com o sonho de um dia adquirir algo igual ou parecido. Por conta disso, a rede social lançou o “Shop-the-look”, onde é possível comprar itens a partir das fotos salvas. É uma ótima rede social para estudar o comportamento do consumidor, pois lá eles exibem exatamente o que mais gostam.

Vendas pelo WhatsApp Business

O WhatsApp criou a funcionalidade para perfis comerciais criarem catálogos de produtos. A empresa pode cadastrar informações sobre os produtos como descrição, preço, foto e até link para pagamento. O catálogo fica disponível para visualização por qualquer pessoa que tenha o contato salvo. Restaurantes e padarias, por exemplo, podem aproveitar essa função para divulgar seu cardápio via WhastApp. Ótimo recurso para quem não tem uma loja virtual ou um site.

Não há dúvidas de que utilizar as redes sociais como plataforma de vendas pode alavancar os resultados da empresa, bem como melhorar o posicionamento da marca. Mas para isso acontecer, aproveite as vantagens que as redes sociais proporcionam – a de estar em contato direto com os clientes. Procure adotar um atendimento personalizado, seguindo um tom de voz único; monitore os feedbacks que os consumidores fazem sobre você e responda com cautela a todas as dúvidas e comentários. 

Aproveite a tendência do Social Commerce para conhecer melhor o seu público e adotar melhores estratégias de venda. 😉 Lembre-se de que as pessoas buscam as redes sociais para ler recomendações de terceiros, e você não quer que um comentário antigo afete a decisão de compra de futuros clientes, não é mesmo? 

Já conhecia o termo Social Commerce? Deixe um comentário com sua experiência!

 

🔵 Atendimento Digital SEBRAE 🔵
WhatsApp / Chat / Facebook / E-mail

Varejo 🎁

Comunidade Sebrae
Lucas Hahn
Lucas Hahn Seguir

Coordenador Estadual de Varejo e Mercado do SEBRAE/PR.

Ler conteúdo completo
Indicados para você