[ editar artigo]

Como posso tornar minha empresa numa Franquia?

Como posso tornar minha empresa numa Franquia?

Depois de estruturar a sua empresa e ter obtido sucesso, certamente você já deve ter se perguntado sobre como poderia expandir esse negócio e sobre qual seria a melhor estratégia de crescimento a seguir, não é mesmo?

Para realizar este processo existe uma série de opções, como por exemplo abrir filiais, diversificar os canais, aumentar o mix de produtos, ou ainda Franquear, e é justamente sobre este ponto que quero falar com você!

Franquear a sua empresa pode ser excelente estratégia de crescimento, desde que o processo de franqueabilidade seja realizado de forma planejada e estruturada.

Quer saber por onde começar? Então acompanha este post até o final, deixei várias dicas para você!

Qual o primeiro passo?

Sem dúvidas é você entender o que é uma franquia e também como funciona este modelo de negócios.

Para nós do SEBRAE/PR, Franquia se trata de um modelo empresarial baseado na venda de licença de uso de um negócio com marca, know-how, estruturas, rotinas e produtos/serviços desenvolvidos por um franqueador.

É importante também você consultar a Lei de Franquias, é isso mesmo, existe uma Lei, é a Lei 13.966/2019, nela você encontrará informações que impactarão diretamente na operação da sua franquia, como por exemplo a definição da relação existente entre Franqueador e Franqueado.

E neste meio existem alguns termos que são muito utilizados, e que você precisa conhecer, são eles:

Franquia: Além deste termo denominar o modelo de negócios ele também é utilizado para identificar a pessoa jurídica de uma rede (SEBRAE/PR).

Franqueador: Pessoa jurídica detentora dos direitos sobre determinada marca ou patente, que formata um modelo de negócio e cede a terceiros (franqueados) o direito de uso desta marca ou patente e do know-how por ela desenvolvido, sendo remunerada por eles pelo uso deste sistema (SEBRAE/PR).

Franqueado: Pessoa física ou jurídica que adere à rede de franquias idealizada pelo franqueador, mediante o pagamento de um determinado valor pela cessão do direito de uso da marca ou patente e transferência de know-how, comprometendo-se a seguir o modelo por ele definido (SEBRAE/PR).

Royalty: Remuneração periódica paga pelo franqueado pelo uso da marca e serviços prestados pelo franqueador. Geralmente é cobrado um percentual sobre o faturamento bruto (SEBRAE/PR).

Taxa de franquia (franchise fee ou taxa inicial): É um valor único estipulado pelo franqueador para que o franqueado possa aderir ao sistema, pago na assinatura do pré-contrato ou contrato de franquia. Esta taxa também remunera o franqueador pelos serviços inicialmente oferecidos ao franqueado. Alguns franqueadores cobram um percentual da taxa de franquia no momento da renovação do contrato (SEBRAE/PR).

Fundo de Propaganda (ou fundo de promoção): Montante referente às taxas de publicidade pagas pelos franqueados e pelas unidades próprias dos franqueadores e que deve ser utilizado para ações de marketing que beneficiem toda a rede. Em geral, o franqueador é o administrador do fundo, mas deve prestar contas periódicas aos franqueados (SEBRAE/PR).

Conselho de Franqueados: Tem caráter consultivo e é constituído pela franqueadora e por um grupo de franqueados principalmente para a administração do Fundo de Propaganda (SEBRAE/PR).

Circular de Oferta de Franquia (COF): Documento que, segundo a legislação brasileira, deve ser entregue pelo franqueador ao candidato a franqueado até 10 dias antes da assinatura do pré-contrato, contrato ou pagamento de qualquer valor. Em resumo, ela deve ser entregue por escrito e ser redigida de forma clara, contendo as informações sobre a franquia, a rede de franqueados e tudo o que será exigido do franqueado antes e após a assinatura do contrato de franquia (SEBRAE/PR).

Ok, entendido e agora? Como ir a prática?

O bom e velho planejamento sempre tem que estar presente, e aqui não é diferente, faça isso, dedique um tempo também para fazer as análises e principalmente avaliar o valor que precisará investir no processo. Além disso segue abaixo mais alguns item que são fundamentais você se atentar.

Testar o modelo proposto: é interessante que a primeira unidade franqueada seja sua, assim você terá a oportunidade de testar tudo o que irá propor aos seus futuros franqueados. Então abra e teste o formato que você está sugerindo, assim terá condições de fazer os ajustes que forem necessários.

Layout definido: quando iniciar o processo de venda da sua franquia, você precisará fornecer o projeto de layout da estrutura da loja física para o seu possível franqueado, então já deixe isso em seu radar.

Sistema de gestão/operação: Verifique com o fornecedor de seu sistema se ele terá condições de ofertar o serviço para a sua possível rede, verifique com ele os gargalos e as possibilidades, e se for o caso reveja o fornecedor.

Pense no seu diferencial: o que vai fazer com que as outras pessoas tenham interesse em adquirir a sua franquia? O produto? A marca? Algum modelo específico de abordagem ou atuação?

Produção e/ou Matéria Prima: Caso o seu modelo de negócios seja relacionado ao setor de alimentos, por exemplo, e o seu produto principal seja lanches, do qual o pão é o segredo do sucesso, produto este que apenas você tem a receita e conhece o processo de produção, você terá que produzir e distribuir o pão para toda a sua rede de franqueados, então é necessário que o seu negócios esteja preparado para esta operação.

Recursos financeiros: Você precisará investir neste processo, então se prepare financeiramente. Faça uma análise de tudo o que precisará adquirir e todos os processos que serão necessários, se antecipe, levante estes valores com antecedência.

Manuais: a atuação de uma franquia deve seguir um padrão, o seu cliente tem que ter exatamente a mesma impressão da sua marca, seja aqui no Paraná ou na Bahia por exemplo, seja onde for ele precisa receber o mesmo produto ou serviço fornecido, então será necessário o desenvolvimento de manuais que tenham todos os detalhes da operação da sua marca.

Definir o perfil do seu possível franqueado: é essencial que você analise o perfil do candidato a franqueado da sua empresa, afinal será esta pessoa que representará a sua marca na unidade que adquirir, então estruture um bom modelo de análise de perfil, verifique habilidades e comportamentos desta pessoa, e deixe claro para ela quais são as expectativas da sua empresa com a rede de franqueados.

Treinamentos: Para que as unidades das Franquias rodem bem será necessário ocorrerem capacitações de forma constante, a sua empresa precisará fornecer capacitação para os franqueados e também para os funcionários da rede, afinal existe um padrão a ser seguido e é necessário ensinar.

 

Uma ultima dica: Definia uma boa estratégia de marketing para a sua Franquia, afinal você precisará atrair franqueados para que de fato a expansão ocorra. Se precisar de ajuda nisso também podemos te ajudar através de nossas consultorias especializadas.

 

Quer saber mais e dar o primeiro passo para estruturar a sua Franquia? Entre em contato conosco, pois além de fornecermos atendimentos especializados no assunto ainda contamos com uma ação chamada SEBRAETEC, a qual subsidia 70% do valor do processo de franqueabilidade, entre em contato através dos nossos canais de atendimento 0800-570-0800 ou www.sebraepr.com.br

 

Espero ter contribuído com a sua busca por informações, nos vemos em breve.

Até logo,

Alesandra de Almeida

Consultor do SEBRAE/PR.

 

Varejo 🎁

Comunidade Sebrae
Alesandra Regina de Almeida
Alesandra Regina de Almeida Seguir

Graduada em Administração de Empresas e Especialista em Controladoria e Finanças pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Consultora do SEBRAE/PR, Gestora da Linha Estratégica Educação Empreendedora e do Comércio Varejista da Regional Norte.

Ler conteúdo completo
Indicados para você