[ editar artigo]

Como usar um robô de vendas grátis para gerar lucros em suas vendas

Como usar um robô de vendas grátis para gerar lucros em suas vendas

Os robôs de vendas – também conhecidos como chatbots – estão ajudando empresas de todos os portes, sobretudo as pequenas, a elevarem suas oportunidades de negócios. Criados a partir da inteligência artificial, essa tecnologia não é mais um privilégio de grandes corporações.

Para os pequenos negócios, os robôs de vendas possibilitam fazer mais com menos recursos. Afinal, caso o empreendimento não tenha muitos funcionários disponíveis, os chatbots podem realizar diversas tarefas no dia a dia.

Com o adicional de não precisar pagar um salário a mais ou gastar com benefícios. Além disso, para quem trabalha com vendas, esses robôs são fundamentais para manter um bom contato com o público. Dessa forma, são gerados novos negócios lucrativos.

 

QUANDO UM ROBÔ DE VENDAS ENTRA EM AÇÃO?

Um chatbot pode ser usado em diferentes partes de um funil de vendas. Os mais modernos softwares de CRM permitem que a empresa escolha como e em qual momento um robô de vendas entra em ação. Não existe uma fórmula pronta. O empreendimento pode escolher, por exemplo, o chatbot para fechar a venda.

Em outros casos, o robô de vendas é utilizado para os primeiros contatos e agendamento de reuniões. Essa talvez seja sua utilização mais popular, sobretudo com clientes que ainda estão no topo do funil.

Muitas vezes, eles necessitam de mais informações sobre um produto ou serviço.  O chatbot pode realizar perguntas relevantes sobre o que o cliente procura. Baseado nas respostas, o negócio tem a oportunidade de realizar uma oferta sob medida.

Quando isso ocorre, o robô de vendas funciona como um assessor do vendedor profissional. Assim, quando ele encontrar o cliente para fechar a venda, já possui informações sobre o que essa pessoa deseja, que tipo de problema ela tem e como será possível resolvê-lo.

 

CRIANDO UM CHATBOT

Existem diversas plataformas para que uma empresa crie um chatbot gratuitamente. Há também softwares de CRM que oferecem robôs de vendas embutidos no sistema. Independentemente da escolha, uma empresa deve se preocupar com o objetivo do chatbot.

Para grandes negócios, como a venda de peças para a aviação, é impossível que a transação seja fechada apenas por um robô de vendas. No segmento B2B, existem diversas reuniões antes que a venda seja concretizada. Entretanto, mesmo nesse mercado de alto valor, o chatbot deve ser considerado.

Um robô de vendas pode ainda ser um ótimo captador de leads. Ainda mais no Brasil. O país é um dos maiores usuários do WhatsApp do mundo. Seja um CEO, seja um auxiliar de serviços gerais, todos usam esse aplicativo de mensagens.

Para quem tem um CRM, essa pode ser uma ótima vantagem competitiva. Por meio desse software é possível criar um chatbot para WhatsApp. Além dele responder perguntas frequentes, também consegue cadastrar esses clientes em potencial no banco de dados do CRM. Afinal, quando um lead envia uma mensagem pela primeira vez, o software o encaminha automaticamente para o funil de vendas digital.

Dessa forma, a empresa consegue ter acesso fácil e rápido ao perfil desse cliente, incluindo o histórico das conversas. Conforme ele vai passando de um estágio para outro no funil, a equipe de vendas tem a oportunidade de trabalhar esse cliente da melhor maneira.

 

FOCO NAS PERGUNTAS CERTAS

A criação de um robô de vendas dispensa conhecimentos em linguagem de programação. É simples e qualquer pessoa pode desenvolver um. A parte mais complicada, sem dúvida, é a elaboração dos diálogos. Afinal, como o chatbot atua por meio da inteligência artificial, é necessário que os humanos criem fluxos conversacionais pré-determinados.

Um bom robô de vendas, assim como um vendedor profissional, deve ter o foco nas necessidades dos clientes. Por isso, saber o que perguntar é vital. Somente por meio das respostas dessas pessoas é que a empresa terá a oportunidade de solucionar o problema do cliente.

Um robô de vendas deve estar preparado para diferentes cenários. Por isso, é tão importante que a empresa consiga programá-lo para apresentar diferentes respostas e ofertas.

 

SOMENTE UMA BOA EXPERIÊNCIA PODE GERAR LUCRO.

Pode soar contraditório, mas a última coisa que uma empresa deve buscar é criar um chatbot que soe como um robô. Todo vendedor profissional é conhecido por ser uma pessoa com uma conversa agradável e simpática. A mesma regra deve valer para um robô de vendas.

Um negócio deve estar muito atento à forma como os clientes se comunicam. Basta uma pesquisa simples nas redes sociais para avaliar o tom e o vocabulário que eles usam. Se esses clientes são bastante informais, será um erro investir num chatbot com uma linguagem rebuscada.

Especialistas indicam que esses diálogos devem ser simples e diretos. Afinal, o cliente quer resolver um problema, e não permanecer numa conversa por diversos minutos.

 

CONCLUSÃO

Um robô de vendas é uma excelente maneira de gerar novas vendas, ter lucro e ainda economizar recursos. Eles funcionam 24 horas, são gratuitos e podem atender inúmeros clientes ao mesmo tempo.

Portanto, automatizar o processo de vendas deve ser a missão de toda empresa que deseja crescer em um mercado tão competitivo.

A união entre a tecnologia e o talento humano, sem dúvida, é um dos melhores caminhos para se gerar grandes resultados.

Varejo 🎁

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você